sábado, 23 de janeiro de 2010

Vida extraterrestre

Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net

Por Célio Pezza

Falar sobre vida extraterrestre sempre desperta o nosso imaginário e temos reações diversas entre as pessoas. Uns acreditam, outros não aceitam e alguns zombam do assunto, mesmo sem entender. O fato é que muito pouco se sabe e as notícias na mídia são tão desencontradas que grande parte da população não sabe no que acreditar.

Aparições de OVNIs (Objetos Voadores Não Identificados) são comuns ao longo da história em todas as partes do mundo, mas as provas reais, tangíveis, nunca foram mostradas. Por outro lado, parece que algo mudou no final de 2009 e alguns setores que nunca se pronunciaram a respeito estão mostrando ao mundo que é tempo de mudanças. Veja alguns exemplos:
O Vaticano, a expressão máxima da Igreja Católica, em 1600 queimou na fogueira o filósofo Giordano Bruno por suas idéias avançadas e por dizer que “Deus é glorificado não num, mas em incontáveis sóis; não numa Terra única, mas numa infinidade de mundos”.

Este mesmo Vaticano, em novembro de 2009, promoveu uma semana de estudos com 30 cientistas para debater Astrobiologia e, entre os temas discutidos, um deles foi a vida inteligente fora do planeta Terra. O coordenador, cardeal Giovanni Lajolo, abriu o encontro transmitindo uma saudação do papa dizendo que “esta é uma tarefa que exige seriedade científica e que não pode ser confundida com ficção científica”.

Um dos expoentes desta reunião foi o padre José Funes, diretor do Observatório do Vaticano em Castel Gandolfo, perto de Roma. Este mesmo padre jesuíta, que pouco tempo atrás divulgou no Osservatore Romano, órgão oficial da Santa Sé, um documento chamado “L’extraterrestre è mio fratello” (O extraterrestre é meu irmão) onde expõe a opinião de que a crença de Deus é compatível com a crença nos extraterrestres e “tal como existe uma multiplicidade de criaturas na Terra, pode haver outros seres, igualmente inteligentes, criados por Deus”. Ele vai mais longe e sugere que se fale do “nosso irmão extraterrestre”, tal como São Francisco de Assis tratava todas as criaturas terrestres. Na verdade, em 2009, a Igreja passou a concordar em tudo com as palavras de Giordano Bruno.

Veja outro caso: O European Southern Observatory (ESO) divulgou ao mundo científico a descoberta de um planeta a 20 anos luz de distância da Terra (1 ano luz significa viajar durante 1 ano à velocidade da luz, de 300.000 km por segundo) situado na constelação de Libra, e que tem, aproximadamente, uma vez e meio o tamanho da Terra e uma temperatura de 0°C a -40°C. Este planeta teria condições de abrigar seres iguais ao homem. Deram o nome de GL581C (Gliese) e anseiam por um dia visitá-lo. Dentro da nossa atual tecnologia de propulsão, nunca chegaremos a visitar este planeta, porém estão ocorrendo muitas mudanças e já se discute a possibilidade de utilização de outros tipos de energia, como a energia do ponto zero, sistemas de propulsão antigravitacional e outras que revolucionariam o transporte entre grandes distâncias.

Continuando o ensaio, vê-se nos EUA o surgimento de um projeto ambicioso chamado “Disclosure Project” (Projeto Divulgação), liderado pelo médico Dr. Steven Greer, que reuniu dezenas de pessoas de alta credibilidade que estão dispostas a testemunhar sob juramento perante o congresso americano e apresentar provas sobre a existência de extraterrestres.
Este grupo diz possuir documentos oficiais e gravações que comprovam tudo o que falam, mas que muitos destes documentos, nem o próprio presidente e o congresso têm acesso, pois são “classificados”, ou seja, de divulgação totalmente proibida. Eles tomaram parte nisto tudo e agora estão dispostos a revelar, com risco da própria vida. Querem mostrar tudo o que reuniram e pedir para que o próprio presidente Obama faça uma divulgação destes fatos que incomodam aos povos do mundo todo.

O que chama a atenção é que nesta lista de depoentes encontram-se pessoas de alta credibilidade, como John Callahan, Chefe do Departamento de Investigação de Acidentes Aéreos da Força Aérea Americana; Charles Brown, Tenente Coronel aposentado da U. S. Air Force; Enrique Kolbeck, Controlador Sênior do serviço de controle de tráfego aéreo da cidade do México; Larry Warre, especialista em segurança responsável por silos de armas nucleares da NATO (Inglaterra) e de muitos outros ligados à CIA, Força Aérea, serviços de inteligência, etc..
É muito pouco provável que todas estas pessoas estejam brincando com este assunto.

Eles também fazem um apelo para que haja uma mudança radical na utilização da energia do mundo atual, diminuindo drasticamente o uso de energia fóssil e passando a utilizar outras fontes de energia mais limpas, que talvez até já existam, mas também são “classificadas”. Fora isto, tem-se as grandes companhias petrolíferas, que não querem ver despencar seu negócio, mesmo que custe a vida do planeta.

O fato é que estas pessoas acreditam que é uma hora crítica, de profundas mudanças, e querem contar ao mundo o que sabem, pois são testemunhas “ainda vivas” de muitos fatos interessantes. Também apostam que o presidente Obama, com o respaldo de um prêmio Nobel da Paz, possa trazer alguma luz neste momento crítico.

Existem muitas outras coincidências, mas se prestarmos atenção aos sinais que nos chegam de diversos setores da sociedade, como igreja, ciência, política, militares, etc., parece existir um plano bem orquestrado a favor da revelação de algumas verdades. Fora isto, temos os recentes e cada vez mais comuns desastres climáticos e ecológicos, que nos lembra todos os dias que não temos muito tempo. A hora de grandes mudanças chegou!

Tomara que com muita Paz, Saúde, Compreensão e Conhecimento!

Célio Pezza é escritor (www.cpezza.com), mas tem sua formação acadêmica em Química e Administração de Empresas. Autor dos livros: A Nova Terra (1999 – Brasil); O Conselho dos Doze (2000 – Brasil); The Seven Doors – em inglês (2006 by Trafford Publishing – Canadá- USA-UK); As Sete Portas (2008 – Brasil); Ariane (2008 - Brasil); A Palavra Perdida (2009 – Brasil)

11 comentários:

Anônimo disse...

O terrorismo com o aquecimento do clima, o terrorismo com invasões de et's... O inimigo maior está bem aqui: as grandes corporações, "pessoas" jurídicas que só pensam no lucro.
Donas das sementes, dos alimentos, da saúde, de educação, dos produtos industriais, donas das consciências que fazem as leis... E manipuladoras de sonhos que podem ser reais ou não...

Unknown disse...

''O Vaticano, a expressão máxima da Igreja Católica, em 1600 queimou na fogueira o filósofo Giordano Bruno por suas idéias avançadas e por dizer que “Deus é glorificado não num, mas em incontáveis sóis; não numa Terra única, mas numa infinidade de mundos”.''

Eu acho melhor o autor se informar melhor: Pois ele não paredce saber que Giordano Bruno pregava um gnosticismo bem estranho. Ele não foi para a foqueira pelas suas ideias ''avançadas''!

Unknown disse...

''Este mesmo Vaticano, em novembro de 2009, promoveu uma semana de estudos com 30 cientistas para debater Astrobiologia e, entre os temas discutidos, um deles foi a vida inteligente fora do planeta Terra. O coordenador, cardeal Giovanni Lajolo, abriu o encontro transmitindo uma saudação do papa dizendo que “esta é uma tarefa que exige seriedade científica e que não pode ser confundida com ficção científica”.''

Para saber mais sobre o evento, veja que a imprensa deu um tom parecendo que o Vaticano está caçando ets!

Se vocês olharem com cuidado o guia do evento, é um negócio tremendamente sério. Mas as reportagens que apareceram sobre isso fizeram o congresso parecer uma reunião de ufólogos (vejam, por exemplo, o que saiu no Guardian).

Guia:

http://www.vatican.va/roman_curia/pontifical_academies/acdscien/2009/booklet_astrobiology_17.pdf

Reportangens:

http://www.guardian.co.uk/world/2009/nov/11/vatican-extra-terrestrials-catholic

Unknown disse...

A verdade é que aliens têm muito pouco a ver com a Astrobiologia real, e basta reparar que os ETs ganharam apenas uma parte mínima do programa elaborado pelo Vaticano.

Unknown disse...

Repare que até a frase do Cardeal Giovanni Lajolo, coloca um pé no frio dos ufólogos:

''..esta é uma tarefa que exige seriedade científica e que não pode ser confundida com ficção científica”.

''Um dos expoentes desta reunião foi o padre José Funes, diretor do Observatório do Vaticano em Castel Gandolfo, perto de Roma. Este mesmo padre jesuíta, que pouco tempo atrás divulgou no Osservatore Romano, órgão oficial da Santa Sé, um documento chamado “L’extraterrestre è mio fratello” (O extraterrestre é meu irmão) onde expõe a opinião de que a crença de Deus é compatível com a crença nos extraterrestres...''

É verdade que pessoas como o padre José Funes, diretor do Observatório Vaticano, falaram sobre a hipótese de, digamos, "contatos imediatos do terceiro grau", mas a impressão que dá é a de que esses assuntos só vieram à tona por causa do interesse de jornalistas à procura de um lado pitoresco do evento.

Unknown disse...

Mas o que mais me chama atenção é que o autor do artigo (o senhor Célio Pezza) tenta dai tirar aquela velha máxima ''o padre fala em nome da Igreja Católica''!

Como se a opinião do padre José Funes fosse a opinião de toda a Igreja Católica.

A Igreja Católica não compartilha com essa ideia senhor Célio. Eu acho melhor o senhor não se basear por opiniões isoladas!

Mario disse...

Busquem na rede informações sobre os pleiadeanos, das Plêiades (as 7 Irmãs da Constelação do Touro), em particular, Alcione, situada a 120 mil anos-luz da Terra. Lá está a vida inteligente mais próxima, aliás, os terráqueos (nós) somos seus descendentes.

Mario disse...

Quanto aos UFOs, há 2 tipos:

Um tipo é pura concentração de energia que, aos nossos sentidos (particularmente, a visão) aparece como um volume (tamanho aprox. de uma casa média) de luzes piscantes girando em alta velocidade.

O outro tipo é material e tripulado por ... pleiadeanos, mencionados no meu comentário anterior.

Mario disse...

Só para completar...

Estamos muito próximos de tratar o espiritualismo como ciência, como de fato, é. Então, estaremos descobrindo maneiras de viajar a longas distâncias (centenas de milhares de anos-luz), como às Plêiades, mencionadas em meu comentário anterior.

"Somos espíritos numa jornada humana (material)."

A propósito, também está próximo o dia em que a Igreja Católica voltará a admitir a reencarnação (banida numa "canetada" no século IV).

Unknown disse...

O senhor Célio Pezza está se entusiasmando precipitadamente ao dizer que "na verdade, em 2009, a Igreja passou a concordar em tudo com as palavras de Giordano Bruno".

Não, não passsou...

Se tivesse passado a concordar com Bruno, a Igreja católica faria sua reabilitação póstuma como fez com Galileu e ergueria uma estátua no Vaticano para o filósofo Nolano como fez para Galileu.

E digo mais: no dia em que a Igreja católica "concordar em tudo com as palavras de Giordano Bruno" ela deixará de existir.

Abraço,

Antonio Baracat

Obs.: Minha dissertação de mestrado em Filosofia, feita na UFMG, intitula-se "O infinito segundo Giordano Bruno" e é uma das quatro feitas no Brasil sobre este filósofo.

Renato disse...

Para vocês saberem como a mídia anti-católica adora os ''sacerdotes'' moderninhos, e que denigrem a imagem da Igreja Católica, leiam aqui:

http://www.catolicismoromano.com.br/content/view/34/26/