domingo, 14 de fevereiro de 2010

Solidariedade ao General Santa Rosa


Documento-Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net

Por Durval de Andrade Nery

Prezado General de Exército Maynard Marques de Santa Rosa, Chefe do Departamento Geral do Pessoal do Exército. Brilhante a sua exposição no recente artigo.

A coragem em dizer a verdade é própria daqueles que nada temem não se agacham não se dobram, não retrocedem.

Aplaudo de pé! Por conhecer estes seus predicados desde os tempos de Tenente quando estivemos lado a lado no Centro de Instrução de Guerra na Selva, eu instrutor e o Sr. um exemplar aluno.

Os seus categóricos, irrepreensíveis e acertados comentários deveriam ser divulgados a todos os verdadeiros brasileiros, civis e militares, como forma de engrossar essa fileira dos que estão esperando o brado de alerta para o início da luta.

As ideologias antimilitares não valorizam o profissionalismo e a dedicação das Forças Armadas à sua destinação de defesa da soberania nacional.

Segundo Samuel P. Huntington, a ética profissional militar é realista e conservadora. O liberalismo, o marxismo e o nazifascismo, por diferentes razões, são ideologias antimilitares. A ideologia pró-militar por excelência é denominada realismo conservador. Este realismo inspirou-se em pensadores como Machiavelli e Clausewitz.

O Sr, Gen Santa Rosa, divulgou carta com pensamento próprio e como cidadão. Fez uso da liberdade pessoal mesmo assumindo as conseqüências que sabia poderiam advir. Disse com todas as palavras que fanáticos adotaram o terrorismo, seqüestro de inocentes e assaltos a bancos como meio de combater o regime para alcançar o poder.

A elite política brasileira não reconhece os militares como servidores do Estado, mas como adversários na luta pelo poder no campo interno. Por isso, investimentos na área de defesa foram sempre considerados esbanjamento de recursos. No campo externo a opção habitual para evitar problemas foi a submissão do País à potência hegemônica do momento.

A permanecer a tendência atual, daqui a pouco não será fácil encontrar quem queira servir às Forças Armadas, tal a baixa competitividade dos seus salários, em todos os escalões, e a falta de condições operacionais, fatores que afetam em cheio a dignidade de um segmento envolto numa mística e em compromissos que vão além da paixão e dos deveres profissionais.

Em nota de seu gabinete, de maneira correta e objetiva o Sr defendeu a verdade e a honra das Forças Armadas demonstrando não aceitar que elas sejam humilhadas perante a Nação e por esta razão é proposta ao Presidente da República a sua demissão do cargo de Chefe do Departamento Geral do Pessoal.

A sua denúncia Gen Santa Rosa, reproduz o pensamento da maioria, se não de todos, os militares brasileiros, da ativa e da reserva, bem como da parte esclarecida e ponderada da sociedade brasileira.

Como disse o Gen Torres de Melo, o sinal encontra-se Vermelho para as Forças Armadas. As notícias que nos chegam são da abalar as estruturas dessas sagradas Instituições. Ou se tomam medidas urgentes e oportunas ou iremos ter, dentro de pouco tempo, Forças Armadas desmoralizadas.

Decididamente estamos no mesmo barco e continuaremos nele até a vitória final.

Conte com a nossa mais absoluta solidariedade.

BRASIL! ACIMA DE TUDO!

SELVA!

Durval A.M.P. de Andrade Nery, General de Brigada Reformado, é membro da Associação dos Diplomados da Escola Superior de Guerra (ADESG), do Centro Brasileiro de Estudos Estratégicos – CEBRES e Conselheiro do Clube Militar.

Nenhum comentário: