sábado, 20 de março de 2010

Crime e Maus Políticos

Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net

Por Arlindo Montenegro

Lembrei o "Crime e Castigo", aquele inferno anímico dos personagens de Dostoievsky é perceptível por quem, todas as manhãs se move no mundo do trabalho. Os maus políticos já providenciaram as armadilhas e eles mesmos alimentam o terreno para os criminosos, que nos mantêm reféns no espaço onde a garantia dos cidadãos é assegurada no texto constitucional. Só no papel, que na prática o estado não garante mesmo!

Outro dia uma pessoa muito próxima ficou admirada. Não sabia que o mst era uma organização clandestina, isto é, sem o registro legal requerido para as associações, aquela documentação cartorial que alinha todos os movimentos associativos, em pé de igualdade jurídica. Que garante o "castigo" e traça os limites da ação. Uma pessoa jurídica é uma "pessoa" diante da Lei, quando a gente vive no ambiente de um estado democrático de direito.

Quando o estado prestigia, financia, coloca o chapéu de uma organização ilegal, sinaliza que o crime pode ser praticado. Quando a máxima autoridade da hierarquia institucional despreza os valores tradicionais, prestigia a máquina de corrupção, sinaliza aos comandantes do crime que atuam na marginalidade, nos bancos, no congresso nacional a investir mais, que a impunidade está garantida em todos os níveis.

Desrespeitar as leis vigentes, sinaliza que os objetivos da construção responsável do estado democrático de direito, estão descartados. Assim é bom para as mentalidades coletivistas no poder, que os traficantes e o mst utilizem menores como barreira contra a repressão policial. Assim o mst pode manter com verbas oficiais a escolinha de guerrilha em Guararema, um município pertinho da capital paulista, com instrutores até mesmo das amigas Farc. E a tal "reforma agrária" não sai do papel e do discurso. Alguns dizem: curioso! Ou será: criminoso!

Quando o estado controla os currículos educacionais promovendo o analfabetismo funcional, quando o estado mantém uma poderosa máquina de propaganda para esconder que a saúde, a segurança, a economia dos particulares e das empresas, está sendo roubada, os promotores da vulnerabilidade nacional atuam livremente. É o crime organizado com o beneplácito do estado, desenvolvendo uma guerra sem trégua, sem quartel para manter a submissão mental dos desesperados. E a população é vítima da ilusão permanentemente espalhada por todos os meios de comunicação que contribuem para a formação da opinião cega, surda e muda.

Nossas instituições estão na UTI e os nossos governantes e políticos, liderados e obedientes ao discurso solerte, repisado pela mídia oficial, forma opiniões na contra mão dos interesses pessoais, do povo, gente que chora e ri. Cidadãos! Um discurso que atende interesses da dominação global, carreando nossas riquezas materiais e capando os resultados financeiros a título de juros bancários. Tudo secundado pelo terrorismo decorrente dos impunes crimes do estado.

Todos estes governantes fantasiados de democratas – exceto o atual que sabemos ser coletivista e totalitário, bastando refletir sobre o prestígio oficial aos ditadores mais violentos da história passada e atual e na prática das relações exteriores – escrevem a história dos frouxos no trato com os costumes e modismos importados, que acabaram por desfigurar a cultura da nação. Intelectuais e artistas, formadores de opinião pública ajudaram a estabelecer o ambiente e a organização do crime institucional.

O mais longo período de um partido no poder a serviço da impunidade cínica, do desmonte da autonomia entre os três poderes, do prestígio ao crime organizado, o período de corrupção aberta e desavergonhada, está sendo construído pelos comunistas do PT e seus pares. É nisto que a nação está encalacrada. E uns poucos gatos pingados anotam que tudo quanto o Sr. Presidente critica, é resultante destas políticas predatórias da ordem jurídica anarquizada pelos ideólogos marxistas no comando da nação. Estamos fazendo o bolo da festa coletivista, com os ingredientes do que resultou em sofrimento, mortes, fome, prisões, campos de concentração em tantas nações.

O crime organizado a partir do poder central se mantém imune à punição. A punição fica para a sociedade brasileira, desprezada por seus representantes, pelos que ocupam o poder legislativo e judiciário, submissos, obedientes ao poder executivo, onde desfilaram e desfilam os que nasceram no Brasil, se dizem "filhos do Brasil", mas trabalham por descaracterizar o Brasil como Nação. Trabalham pelo "internacionalismo proletário", pelas empresas transnacionais, pelos interesses dos banqueiros internacionais. Servem ao Governo Mundial ideal dos marxistas e seus irmãos rosados do PSDB.

E os nacionais, em sua maioria esmagadora, podem dizer que "não sabiam". A verdadeira informação não lhes chega. Uma ou outra traço das ações infames aparece de maneira rápida, some. Não se fala mais nisso. O que persiste é a desinformação e a contra informação do discurso oficial, massacrante, repetido à exaustão para conformar a opinião pública sobre as boas intenções e o humanismo dos agentes do crime continuado.

A estratégia é global. Os institutos como Tavistock, Fundações Ford e Rockfeller, Millenium, estão presentes no comando da intelectualidade ou melhor, dos que se consideram intelectuais e artistas hedonistas. As táticas estão com os sócios das "O", vermelhas como nos tempos do terrorismo: CV, PCC, MST, MSLT, ongs nacionais e estrangeiras, todas alimentadas pelas doutrinação do Foro de São Paulo, inscritas nos estatutos do PT, PSOL, PC do B, PSB, PSDB, PMDB, uns mais e outros menos explicitamente.

Na prática o Brasil está carente de uma Via de Verdade, aquela de respeito irrestrito à Lei. A única via jamais experimentada em sua totalidade, com a participação responsável e livre das pessoas no projeto de construção de uma sociedade democrática de direito, em que as vontades individuais e as escolhas possam contribuir para o bem comum, sem peias ou imposições ideológicas. Sem banditismo e sem espaço para a organização de criminosos.

Arlindo Montenegro é Apicultor.

3 comentários:

Anônimo disse...

Serrão, no passado, quando as minhas professorinhas do antigo "Curso Primário" (hoje já não mais existe, mesclou-se com o tal de "Primeiro Grau"(??), que pena!) nos diziam, com orgulho: "Crianças, o Brasil é o País do Amanhã!", nós, pequeninos, acreditávamos, e ficávamos orgulhosos também.

Hoje, quando aquele "País do Amanhã" se configura na, deixa prá lá, que vemos em todos os seus setores, não mais podemos dizer que ficamos, digamos, orgulhosos. Que pena! Mentiram as minhas professorinhas? Não creio! Assumamos a nossa culpa por tudo que aí está.

Porém, uma coisa é certa: Que bom seria se todos nós, brasileiros, tivéssemos aproveitado os ensinamentos das nossas professorinhas, e desenvolvessemos condições de intelecto, para podermos nos ombrear com um "simples" Apicultor (sem demérito, por favor, para quem se dedica a tão nobre ofício), que é capaz de tecer uma análise precisa, expondo verdades cristalinas em um texto tão brilhantemente elaborado.

Receba um fraterno abraço do amigo

Roberto Santiago

andrestma disse...

Esse post foi a coisa mais confusa que ja li.Mistura PSDB com PT. MST com as Transnacionais. Só faltou dizer que agua e óleo se misturam.
Se informe melhor sobre as organizações que organizam os inconformados da classe trabalhadora. O seu texto nem sequer merece uma análise crítica porque não dá pra entender o que quer dizer. Visite o site da organização que tenta critcar: http://www.mst.org.br

Anônimo disse...

Andrestma: conheço de cor e salteado o site que vc indica. Procurei e não achei um endereço sede da "org", procurei e não achei um telefone, procurei e não achei a indicação de um CNPJ. É clandestina tanto quanto era a ALN, a VPR... e você mesmo está sendo enrolado, enganado, como o foram centenas de jovens nos anos 60 e 70 do século passado.
Pense: porque nos últimos 16 anos, com tanta terra, com tanto dinheiro, não se concretizou a repartição de propriedades para os sem terra que "lutam" por ela?
Informe-se melhor, meu filho e que Deus possa abrir seus olhos e sua mente.