terça-feira, 23 de março de 2010

Farinha do mesmo saco totalitário

Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net

Por Arlindo Montenegro

Lord May é um socialista fabiano, destes que se fingem democratas, que nem o FHC e o Serra, que abraçava velhos amigos como Guevara, a "máquina fria de matar"
ou o próprio Lula, "a máquina fria de enganar". Socialista fabiano, light, daqueles que fazem Leis, ignorando a Constituição. Daqueles que, como o Lula, prometem aumentar os impostos, até controlar economicamente empresas e empresários, todos a serviço do estado.

Comecei com o socialista Lord May - que é presidente da Associação Britânica de Ciências, a mesma que, junto com o Instituto Tavistock, ajudou em seu nascedouro o próprio Goebels a desenvolver e utilizar a propaganda a favor do império nazista - porque ele declarou recentemente que "... a religião talvez tenha ajudado a proteger a sociedade humana de si mesma no passado e ela pode ser necessária novamente".


O fato é que o Lord deveria explicitar que a "religião" dos seus sonhos seria "única". O ateu socialista fabiano disse estar preocupado porque o mundo não coordenou as medidas contra o aquecimento global. Constatando que a fraude não vingou, ele declarou que "é necessário um "castigador" para que as regras da nova ordem mundial não sejam quebradas. Foi aí, que se lembrou que nenhum país ou líder está disposto a assumir o papel de um novo Stalin, Castro, Hitler, Deng Xiaoping ou do "Grande Irmão" orweliano no comando do mundo.

Daí o cínico disse que Deus "poderia preencher essa lacuna". E alinhavou:"Um castigador sobrenatural pode ser parte da solução". Ele entende que a punição é um "mecanismo útil, mais efetivo quando este poder vem de uma deidade todo poderosa que controla a mundo". O aristocrata britânico, deixou de informar, que homens os que assumem o papel de emissários da vontade divina.

Esqueceu de dizer que mais de 35 milhões de cristãos já foram para as "fogueiras" dos sócios da fraude e do roubo, em massacres e perseguições pelo mundo afora. Esqueceu de dizer que na China, hoje, existe uma igreja perseguida, vivendo nas catacumbas e outra (que nem a da CNBB) servindo ao governo comunista.

Esqueceu de informar que está propondo para o mundo, o modelo vigente na China, onde as empresas deste capitalismo global aproveitam a mão de obra barata e escravizada pelo estado comunista, cujas leis desprezam o indivíduo e o cristão por serem livres. Naquela Praça da Paz Celestial, houve um massacre, cujo número de vítimas até hoje se desconhece. Os tanques esmagaram milhares de barracas onde estavam acampados manifestantes.

No dia seguinte o serviço de limpeza, recolheu os entulhos e cadáveres para o lixo, onde tudo foi incinerado. Veja no vídeo o que de fato aconteceu para que o Partido Comunista Chinês mudasse algumas regras, convenientes para a economia e para que no mundo ocidental, a cantilena da "nova China" enganasse os leitores de jornais comprometidos com a desinformação, tão fraudulenta na formação de opinião pública, como no tratamento da fraude do aquecimento antropogênico.


Nos dias atuais, o Padre Giovanni Battita Luo, da diocese de Mindong, foi preso com outros seis sacerdotes, pelo crime de organizar um acampamento com 300 estudantes universitários. E porque não são seguidores da "Igreja Patriótica", a CNBB de lá, que obedece e apoia o Partido Comunista. "Dos 80 mil católicos de Mindong, mais de 70 mil são “clandestinos”, muito organizados e ativos, contando com mais de 50 sacerdotes, 96 freiras e 400 leigos catequistas."
Associando as perseguições a cristãos na França, na Espanha e outros países europeus, na Venezuela, assim como no Brasil, com o que propõe o infame decreto de direitos humanos que nos querem impingir, é fácil perceber que os comunistas querem mesmo, acabar com a liberdade de consciência que a fé em Deus alicerça.

Mas querem mesmo é, como indica o Lord May, um novo "Deus", castigador, como ferramenta do Estado. E é esta organização institucional que está nos planos do PT, do PSDB, do PC do B, do PSOL, do PPS e seus ilustres dirigentes. Os que os apoiam estão sendo enganados, pela propaganda que se diz democrática e pelos catequistas da "Igreja Patriótica" e revolucionária da CNBB, da Pastoral da Terra, com apoio das ongs financiadas por Londres e instituições européias e norte americanas, holandesas – todos estes civilizados bonzinhos.

Todo cidadão tem o dever de mostrar ao outro, que a vida não têm valor para a elite global, nem para os que hoje governam esta nação. Eles acreditam que podem nos tocar como boiada ou varrer como lixo, poluição no ambiente. Não é sem razão que Henry Kissinger diz que: "O ilegal nós fazemos imediatamente. O inconstitucional leva um pouco mais de tempo."

Fonte de referência: Site "Pesadelo Chinês"

Arlindo Montenegro é Apicultor.

2 comentários:

Sharp Random disse...

Ô Arlindo, que Serra que abraçava Guevara ?

http://coturnonoturno.blogspot.com/2010/03/tiro-no-pe.html

Montenegro disse...

Então Sharp, encontrei a foto num site destes que a gente costuma visitar por compartilhar idéias, teses, princípios e valores. Um jovem Serrão sorridente, ao lado de um jovem Guevara com seu charutão. Publiquei. Logo uma amiga bem informada me disse: tire isto daí, "é montagem". Fiquei decepcionado por saber que confiei em pessoas capazes de utilizar estes golpes.
Removi e deletei a foto. Ficou a marca da ingenuidade precipitada.