sexta-feira, 12 de março de 2010

Justiça Federal dá uma semana para União e Comando da Marinha emitirem identidade do “Cabo” Anselmo

Edição do Alerta Total - www.alertatotal.net
Leia também o Fique Alerta – www.fiquealerta.net

Por Jorge Serrão

A União e o Comando da Marinha têm sete dias para expedir os documentos de identidade civil e militar de José Anselmo dos Santos – o marinheiro que ficou conhecido por “Cabo Anselmo”, um dos líderes da arruaça militar pré-64. Cassado pelo Ato Institucional número 1, até hoje Anselmo não foi anistiado – e a Comissão de Anistia do Ministério da Justiça embroma a decisão sobre seu processo, desde 2004, alegando que faltava a cédula de identidade para julgar o caso.

A Justiça Federal derrubou sucessivas tentativas de embargo da União contra uma decisão judicial que determinou a expedição dos documentos de identificação de Anselmo: “É evidente o descumprimento das determinações judiciais pela União Federal. Deve a ré praticar todos os atos necessários para cumprimento integral das determinações contidas na sentença de fls. 228/232, na qual também se antecipou os efeitos da tutela. Saliento que, caso haja necessidade de comparecimento do autor a fim de identificação datiloscópica e fotográfica, cabe também à União a adoção de providências nesse sentido”.

Assim está escrito no Diário Oficial da União de 10 de março. A decisão judicial em favor de Anselmo foi uma das maiores derrotas ideológicas do governo $talinácio. Foi uma vitória do advogado Luciano Blandy que luta administrativamente para demonstrar o óbvio ululante: que José Anselmo dos Santos tem direito à anistia e a receber seus proventos da Marinha, sem necessidade de indenização milionária. Se a União insistir em descumprir a decisão judicial, a Justiça fixa uma multa de 20% (vinte por cento) sobre o valor da causa, corrigido monetariamente, por ato atentatório ao exercício da jurisdição.

José Anselmo dos Santos, que agora vai ganhar a cidadania na marra dos tribunais, é vítima da grande farsa histórica que foi criada em torno do personagem “Cabo Anselmo” – taxado de “traidor” pela Marinha e por aqueles que optaram pela luta armada para implantar o comunismo no Brasil, na Era pós-64.

O “Cabo” Anselmo – que nunca foi cabo na vida, apenas um marinheiro de primeira classe – é um cadáver politicamente insepulto da mal contada história brasileira. Da autopsia de sua vida, só vale a pena relatar todos os erros que ele cometeu de verdade para que outros agentes inconscientes das ideologias não entrem, tão facilmente, de gaiatos no navio da História. Anselmo tem um livro pronto para contar sua versão da História.

Releia o artigo de Anselmo: Tenho direito a anistia, sim!

Mamonas forever

Dinho, Bento Hinoto, Júlio Rasec, Samuel Reoli e Sérgio Reoli, os falecidos Mamonas Assassinas, serão eternizados na telona.

O documentário "Mamonas para sempre" será exibido pela primeira vez no próximo dia 18 de março, às 19h 30min, no Museu da Imagem e do Som, em São Paulo, na sessão de abertura da segunda edição do festival In-Edit Brasil 2010, que reúne cerca de 70 documentários musicais de todo o mundo e acontece até 28 de março. O mesmo festival fará uma temporada no Rio de Janeiro, de 2 a 8 de abril, em local a ser definido.

O filme de Claudio Kahns será lançado em circuito comercial em junho.

O cineasta - que dirigiu "O sonho não acabou" (1980) e produziu "A marvada carne" (1984), de André Klotzel - tinha o plano original de fazer um longa-metragem de ficção sobre os Mamonas Assassinas.

Mas ao longo do processo de pesquisa para o roteiro, o diretor começou a enxergar no material um documentário.

Peladas

O casal norte-americano Gwendolyn Oxenham e Luke Boughen produziu um documentário surpreendente sobre o mundo dos amantes do jogo de futebol.

Com o título original “Peladas” (sem tradução para o inglês), eles percorreram 25 países – começando pelo Brasil – para retratar como as pessoas comuns jogam e se apaixonam por futebol.

O filme está chegando agora ao circuito de festivais independentes dos Estados Unidos.

Vida que segue...

Ave atque Vale!

Fiquem com Deus.

O Alerta Total tem a missão de praticar um Jornalismo Independente, analítico e provocador de novos valores humanos, pela análise política e estratégica, com conhecimento criativo, informação fidedigna e verdade objetiva.

A transcrição ou copia dos textos publicados neste blog é livre. Em nome da ética democrática, solicitamos que a origem e a data original da publicação sejam identificadas. Nada custa um aviso sobre a livre publicação, para nosso simples conhecimento.

© Jorge Serrão. Edição do Blog Alerta Total de 12 de Março de 2010.

6 comentários:

Anônimo disse...

O brasileiro comum (sim, existem os incomuns) não é muito de se reunir (não são em si gregários). E quando o fazem, é normalmente para expressar indignação (o fato mais substancial dos últimos anos foram os caras pintadas – más línguas dizem que foram os caras pintudas...pois foi daí que o Governo Collor começou a fazer água).
Bem, vai daí que, nas raras vezes em que se reúnem (foram proibidos os shows em comícios eleitorais para estas eleições), normalmente tem que ter um motivo muito forte (as diversas brigas ocorridas nos campos de futebol -torcidas organizadas (sic)-, só vem corroborar com a teoria que o brasileiro odeia juntar-se).
Então, pergunto: quanto os petralhas conseguem reunir os gatos pingados (literalmente – aviso: cuidado com os pertences) nos comícios brasil a fora, isto poderá ser enquadrado em formação de quadrilha ou bando?

Sei não, estou achando que qualquer dia irá surgir um idealista, legítimo representante da vontade popular, que criará um Projeto de Lei, dizendo que reunião com mais de um que não for do PT, deverá ser enquadrado em complô...Contra a sua majestade imperial – Lulla I – o divino (baseado na Divina Comédia de Dante).

Esperança disse...

Puxa, já não era sem tempo.
Parabéns ao advogado Luciano Blandy.

Cavaleiro do Templo disse...

Até quando teremos um país onde os que vivem em cima dele, andam em duas pernas e falam permitam que exista apenas os direitos "dos mano"? Notem que não perguntei até quando teremos um país onde só exista o direito "dos mano". É uma grande diferença...

Parabéns Serrão, parabéns Anselmo. Finalmente, hein?!?!?

Abraços

Cavaleiro do Templo

Marcelo Gergont disse...

Recebi um email bacana de um amigo e gostaria de compartilhar :

AMIGOS, DESCULPEM A MINHA DECISÃO.
Virei casaca ao lado do Lula

Hoje, refletindo sobre o efeito do nada, e me dei conta de que o Brasil é o único país do mundo:





a) governado por um alcóolatra que instituiu uma lei seca,

b) um analfabeto que assinou uma reforma ortográfica,

c) tem um filho formado em porra nenhuma, que é o gênio das finanças, e

d) teve a cara de pau de pedir a Deus para dar INTELIGÊNCIA a Barack Obama, que é formado em Harvard.


Depois disso, EU TINHA QUE MUDAR DE LADO.

Resolvi ficar ao lado de Lula.


Que me desculpem os meus amigos e, por favor, não me critiquem, nem mandem e-mail's indignados.

Antes, reflitam melhor sobre a situação atual.


Tenho certeza que também ficarão ao lado do Lula.




Afinal, se eu ficar atrás... ele me caga e se eu ficar na frente... nem sei, ou sei...


Portanto, a melhor opção é ficar ao lado dele.


ENQUANTO ISSO, ESPERO E SONHO QUE TUDO VOLTE AO NORMAL ..será o dia em que:

ARRUDA será uma simples plantinha pra espantar mal olhado;

GENUINO será algo verdadeiro;

GENRO apenas o marido da filha;

SEVERINO apenas o porteiro do prédio;

FREUD voltará a ser o só criador da Psicanálise;

LORENZETTI será só uma marca de chuveiro;

GREENHALGH voltará a ser um almirante que participou de nossa história;


Dirceu, Palloci, Delúbio, Silvio Pereira, Berzoini,Gedimar,Valdebran, Bargas, Expedito Veloso, Gushiken, Renan etc, serão simples.... presidiários.

E LULA APENAS UM FRUTO DO MAR.


Finalmente, quando olho meu titulo de eleitor, velhinho, coitado, sempre usado desde 1976 e vejo o Lula aliado ao Collor e, pasmem, na defesa da vida ilibada dos Sarneys, concluo que entendo o verdadeiro significado do nome 'ZONA ELEITORAL' escrito nele!


Um Abraço Marcelo Gergont

Marcelo Gergont disse...

Recebi um email bacana de um amigo e gostaria de compartilhar :

AMIGOS, DESCULPEM A MINHA DECISÃO.
Virei casaca ao lado do Lula

Hoje, refletindo sobre o efeito do nada, e me dei conta de que o Brasil é o único país do mundo:





a) governado por um alcóolatra que instituiu uma lei seca,

b) um analfabeto que assinou uma reforma ortográfica,

c) tem um filho formado em porra nenhuma, que é o gênio das finanças, e

d) teve a cara de pau de pedir a Deus para dar INTELIGÊNCIA a Barack Obama, que é formado em Harvard.


Depois disso, EU TINHA QUE MUDAR DE LADO.

Resolvi ficar ao lado de Lula.


Que me desculpem os meus amigos e, por favor, não me critiquem, nem mandem e-mail's indignados.

Antes, reflitam melhor sobre a situação atual.


Tenho certeza que também ficarão ao lado do Lula.




Afinal, se eu ficar atrás... ele me caga e se eu ficar na frente... nem sei, ou sei...


Portanto, a melhor opção é ficar ao lado dele.


ENQUANTO ISSO, ESPERO E SONHO QUE TUDO VOLTE AO NORMAL ..será o dia em que:

ARRUDA será uma simples plantinha pra espantar mal olhado;

GENUINO será algo verdadeiro;

GENRO apenas o marido da filha;

SEVERINO apenas o porteiro do prédio;

FREUD voltará a ser o só criador da Psicanálise;

LORENZETTI será só uma marca de chuveiro;

GREENHALGH voltará a ser um almirante que participou de nossa história;


Dirceu, Palloci, Delúbio, Silvio Pereira, Berzoini,Gedimar,Valdebran, Bargas, Expedito Veloso, Gushiken, Renan etc, serão simples.... presidiários.

E LULA APENAS UM FRUTO DO MAR.


Finalmente, quando olho meu titulo de eleitor, velhinho, coitado, sempre usado desde 1976 e vejo o Lula aliado ao Collor e, pasmem, na defesa da vida ilibada dos Sarneys, concluo que entendo o verdadeiro significado do nome 'ZONA ELEITORAL' escrito nele!


Um Abraço Marcelo Gergont

Anônimo disse...

esqueceu um detalhe:
Além dos 20% a Justiça Federal mandou:
1 - instaurar inquérito para apuração dos crimes de prevaricação e desobediência;
2 - instaurar procedimento para apuração de ato de improbidade administrativa;
3 - Instaurar procedimento para apurar indenização por eventuais prejuízos sofridos por conta da demora.