segunda-feira, 22 de março de 2010

Lula e Alencar armam chapa presidencial Dilma-Crivella, e Ciro Gomes articula para ser o vice de José Serra

Edição do Alerta Total - www.alertatotal.net
Leia também o Fique Alerta – www.fiquealerta.net

Por Jorge Serrão

O senador Marcelo Crivella (PRB-RJ) pode ser o vice de Dilma Rousseff. O acordo para sacramentar o nome do bispo licenciado da Igreja Universal do Reino de Deus na chapa presidencial petista foi costurado no fim de semana. O sobrinho do Bispo Edir Macedo tem todo o aval de Lula da Silva. O padrinho político de Crivella para esta missão é o vice-presidente José Alencar – pregador da repetição da dobradinha PT-PRB na Presidência da República, conforme ocorre desde 2003. A escalação do time desagrada ao PMDB – partido do qual Lula não deseja ficar refém nem agora e muito menos no próximo governo.

A candidatura Crivella teria várias conveniências para Lula. Primeiro, agradaria ao amigo José Alencar. Segundo, contemplaria Crivella por todo apoio pessoal que deu ao governo em momentos difíceis. Terceiro, resolveria o problema interno do PT no Rio de Janeiro, tirando Crivella da disputa à reeleição no Senado, para beneficiar a candidatura de Lindberg Farias – que terá Cesar Maia como principal adversário na corrida senatorial. Quarto, a candidatura Dilma ganha o estratégico reforço de mídia da Rede Record e os votos cativos dos fiéis da Igreja Universal do Reino de Deus.

Se depender de Lula, o acordo fica sacramentado. Foi ele, pessoalmente, quem demoveu Alencar de ser candidato ao governo de Minas Gerais. Em mais uma manifestação do triunfo de sua vontade, $talinácio determinou que Helio Costa (PMDB) será o candidato à sucessão de Aécio Neves. A decisão desceu goela abaixo dos petistas mineiros Patrus Ananias e Fernando Pimentel – que sonhavam disputar a eleição. Lula ordenou que Pimentel deve dar absoluta prioridade à coordenação política da campanha da Dilma.

Mas não é só Lula quem negocia uma chapa surpreendente para sua candidata-poste. Ciro Gomes também faz de tudo para tirar o PSB da base aliada. Tentou, mas não deu certo, articular uma dobradinha presidencial com Aécio Neves – que agora não quer saber de disputar a Presidência, preferindo o Senado por Minas Gerais. Agora, Ciro tem conversar adiantadas com a cúpula tucana para ser o candidato a vice com José Serra – que, finalmente, admitiu ser candidato ao Palácio do Planalto, sem fazer ataques à santa imagem do mito $talinácio.

Jogos de cena

$talinácio só aceitaria, em último caso, ter Michel Temer como vice de Dilma.

Seu preferido era Henrique Meirelles, mas o presidente do Banco Central do Brasil, cristão novo no PMDB, achou mais conveniente disputar o Senado por Goiás.

Lula também articulou o nome de Hélio Costa para vice, mas como o ministro das Comunicações teve reações dentro do PMDB, Lula resolveu premiar sua lealdade apoiando-o na disputa do governo mineiro – mesmo contrariando o PT local.

Os ingleses confirmam

Como o Alerta Total antecipou em primeiríssima mão, $talinácio da Silva trabalha para ser o próximo Secretário Geral das Nações Unidas.

No final de semana, a informação foi confirmada por um dos diários oficiais da Oligarquia Financeira Transnacional, o jornal britânico The Times.

Os ingleses ratificaram que Lula está de olho no cargo de Ban ki-moon, que deixa o ONU no final de 2011.

Também contaram que Lula foi lançado por Nicolas Sarkosy, em setembro do ano passado, durante a reunião de cúpula do G-20, em Pittsburg, nos EUA.

Leia também os artigos: Hora de pensar e resolver o Brasil e Desconstruindo $talinácio

Pressão do Demo

Ciro Gomes tenta ser o vice de Serra.

Mas terá de vencer a resistência do DEM, que também deseja emplacar o nome da senadora Kátia Abreu como vice na chapa tucana.

Quem também corre por fora é o senador Francisco Dornelles (PP-RJ), também de olho na vaga.

Cutucando

Dilma Rousseff aproveitou a festinha de aniversário de Tarso Genro, em Porto Alegre, para dar uma dedada no adversário presidencial José Serra:

Sem sombra de dúvida o governo Lula foi melhor que o de Fernando Henrique Cardoso sob todos os aspectos. Por isso, queria saber como é que me desvencilho do governo Lula. Em junho de 2005, fui para a Casa Civil, o ministério que coordena o governo. Então, eu não farei o milagre de me desvencilhar do governo Lula, porque tenho orgulho dele. Agora, se ele (Serra) quer se desvencilhar do governo Fernando Henrique porque não tem orgulho, é problema dele. Vamos aparecer como somos. Tenho muito orgulho de ter desenvolvido o PAC, o pré-sal, o Minha Casa, Minha Vida”.

Dilma se aproveita do fato de que Serra e FHC se odeiam pessoalmente e apenas se engolem politicamente.

Paciência do Destino

Aécio Neves avisou ontem que será muito paciente, apesar de algumas pessoas ainda estarem frustradas por ele não concorrer ao Planalto:

Escuto cada vez que venho e me encontro com as pessoas uma expectativa talvez um pouco frustrada de uma não candidatura minha à Presidência da República. Vou repetir Tancredo, meu avô, que morava aqui nesse prédio na Praça da Liberdade, que dizia que presidência é destino. É preciso na política ter paciência, paciência e paciência”.

Aécio prometeu “serenidade” de agora em diante:

Eu apresentei ao meu partido uma possibilidade de uma candidatura presidencial. O partido foi numa outra direção. Eu respeito essa direção. Vou trabalhar pelo candidato do nosso partido”.

Como este papo de paciência e serenidade, bem que Aecinho podia se candidatar à presidência do Mosteiro no Tibet...

Recusado

Aécio Neves foi insistentemente convidado por Serra para ser vice em sua chapa, mas não aceitou.

O governador de Minas se desincompatibiliza do cargo no dia 31 de março para disputar uma quase certa vaga ao Senado.

Com seu prestígio e poder de articulação, Aécio já articula para ganhar a eleição e, no próximo governo, ser o Presidente do Senado.

Defesa do bolso

Nelson Jobim descobriu que o investimento no bolso dos militares seria uma boa estratégia para emplacar as mudanças determinadas pelo Diálogo Interamericano para o Ministério da Defesa do Brasil.

Por isso, já enviou ao chefão-em-comando $talinácio uma minuta de decreto para criar 647 novos cargos de confiança na estrutura do Ministério da Defesa.

Os chamados cargos de Direção e Assessoramento Superior (DAS), vagas de livre escolha do ministro, sem concurso, serviriam para acomodar oficiais generais que serão “caroneados” com a profunda alteração da área de pessoal do Exército, Marinha e Aeronáutica, assim que entrarem em vigor as mudanças previstas na END – Estratégia Nacional de Defesa.

Exagero

Em documento enviado a Lula, Jobim alega que o crescimento dessas obrigações e das atribuições geradas pela Estratégia Nacional de Defesa "acarretarão demandas adicionais à já ultrapassada capacidade de ação do Ministério da Defesa e se torna imperiosa a ampliação da força de trabalho".

Ministério da Defesa conta hoje com 931 cargos de DAS.

Os novos 647 cargos a serem criados representam 70% da atual estrutura.

IncomPTência

Só muita cara de pau pode explicar como o governo $talinácio tenta criar a imagem de competência.

Nada explica que o governo bloqueie R$ 21,8 bilhões do Orçamento da União, aprovado pelo Congresso, para cumprir a meta de superávit primário.

$talinácio dá apenas mais uma prova de que é refém do esquema financeiro, pois deixa de investir o dinheiro público e reserva recursos para pagar juros ou rolar dívidas eternas com banqueiros nacionais e internacionais.

Eis a perversidade de um governo, que mantém os juros altos e os impostos elevadíssimos, penalizando quem trabalha e produz de verdade para sustentar o governo do crime organizado.

Falta Justiça no ponto

O Globo denunciou no domingo que apenas 26 das 77 sessões do Supremo Tribunal Federal, no ano passado, tiveram a presença de todos os 11 ministros.

Ou seja, os supremos magistrados do Brasil faltaram ao trabalho em um terço das sessões.

E nenhum dos faltosos – recebedores do teso salarial máximo da República Sindicalista – foi punido pelas ausências.

Apenas os ministros Marco Aurélio de Mello e Carmem Lúcia tiveram 100% de presença, mostrando ser cumpridores de suas obrigações.

Cheirinho no ar

Quem avisa amigo é.

A super exposição da imprensa ao julgamento dos Nardoni é um indício de que algum grave problema (político ou econômico) precisa ser bem escondido da opinião pública.

O alerta é de um atento observador do mercado financeiro.

Comemore com moderação

Boa ideia dada e tomada pelo Palhaço do Planalto.

Vamos comemorar o Dia Internacional da Água em grande estilo.

Saboereando uma gostosa água – daqueles que passarinho não bebe...

Vida que segue...

Ave atque Vale!

Fiquem com Deus.

O Alerta Total tem a missão de praticar um Jornalismo Independente, analítico e provocador de novos valores humanos, pela análise política e estratégica, com conhecimento criativo, informação fidedigna e verdade objetiva.

A transcrição ou copia dos textos publicados neste blog é livre. Em nome da ética democrática, solicitamos que a origem e a data original da publicação sejam identificadas. Nada custa um aviso sobre a livre publicação, para nosso simples conhecimento.

© Jorge Serrão. Edição do Blog Alerta Total de 22 de Março de 2010.

4 comentários:

Alzira disse...

De todas as previsões sobre a sucessão presidencial que eu tenho lido nos últimos tempos, essa da chapa Dilma-Crivella e da chapa Serra-Ciro é a mais destrambelhada de todas.

Luciano disse...

Sobre o item "Cheirinho no ar", não é difícil concluir que o que se tenta mandar para segundo ou terceiro plano é o caso do Bancoop.

Anônimo disse...

Deu no site Resistência Democrática

Por Delmar Philippsen

Lula

Não lhe dispensarei o tratamento de senhoria, muito menos de excelência, porque não reconheço em você autoridade intelectual nem moral para ser meu presidente.

Sou um cidadão simples, com 62 anos de idade, revoltado com as bandalheiras, desmandos e roubalheiras patrocinadas pelo seu governo e aliados. Não sou filiado a nenhum partido político nem tenho pretensões de concorrer a qualquer cargo público. Sou um brasileiro indignado que se rebela por perceber que este país não oferecerá aos meus filhos e netos um lugar decente para viver. Hoje, eu sinto vergonha de ser brasileiro por ver meu país ter um governo e aliados tão desonestos, tão sem escrúpulos, tão mentirosos e tão corruptos. Tenho certeza que, conhecendo os métodos praticados pela bandidagem que o cerca, estou colocando em risco minha integridade física, quem sabe minha vida. Mas só covardes aceitam se submeter a governos canalhas e corruptos como o seu.

Usarei o mesmo linguajar rasteiro que você sempre usou e que ainda utiliza hoje para se referir aos adversários políticos do presente, pois os do passado, de “bandidos” viraram “mocinhos”. Dito isto, vamos ao que interessa. Tenho certeza que milhões de brasileiros gostariam de lhe dizer a mesma coisa.

Quero dizer que não lhe devo nenhum respeito, pois um presidente que fala o que quer, ouve o que não quer. Um presidente que classifica de idiota quem discorda das suas políticas populistas que estão transformando o Brasil num país de vagabundos, que usa palavrões e termos chulos sem nenhum constrangimento, que se ufana de ter estudado pouco, não falar outro idioma e ter se tonado presidente e, com isto, indiretamente, induzir a população a crer que não é preciso estudar nem trabalhar para vencer na vida, não merece meu respeito.

Um presidente que rebaixou a instituição Presidência da República e as instituições políticas aos níveis mais baixos jamais vistos, não merece meu respeito. continua......

Anônimo disse...

Ser reféns da tal igreja universal é o pior dos mundos possível. Se o PMDB acredita tanto assim no seu carisma e na sua capacidade de articulação, que pare de chorar pitangas e saia à luta.
Ou ele não é lá essas coisas nem como legenda de aluguel?

Zé Bigorna