sexta-feira, 4 de junho de 2010

Mundo Cão

Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net

Por Arlindo Montenegro

As Nações des-Unidas, mais uma vez, documentaram quem são os violadores de direitos das crianças, utilizando-as em conflitos armados. Na lista que foi discutida durantes horas, dias, meses, o ano inteiro, por burocratas bem remunerados, aparecem: a Polícia Nacional do Afeganistão, as Forças Armadas da Somália e do Congo, as milícias do governo do Sudão.

Tem mais: nas Filipinas o grupo muçulmano Abu Sayaf recruta crianças habitualmente para suas milícias. O mesmo fazem: o Exército de Libertação da minoria Karen na Birmania e as Forças Democráticas de Libertação de Ruanda. Lembraram também de incluir as FARC da Colômbia e o ELN (Exército de Libertação Nacional), que sequestram meninas e meninos para servir à Guerrilha.

Ali, nas selvas do país vizinho, os revolucionários dedicados ao tráfico de cocaína e contrabando de armas, também utilizam as meninas para os serviços sexuais. Foi lá que um menino de 15 anos apenas engravidou a prisioneira sequestrada Clara Rojas, que após ser liberada cria seu filho, sem divulgar a identidade do menino-pai.

A Secretária Geral Adjunta e Representante Especial, que cuida da questão do envolvimento de crianças em conflitos armados, em sua solene impotência, lamentou que: "Vivemos num mundo em que as crianças são empregadas como soldados, espiões e escudos humanos". Omitiu os outros abusos. E omitiu muito mais.

O relatório da indefectível ONU, autoridade mundial que se propõe vir-a-ser governo ou parlamento dos parlamentos, legislando para o planeta, até militarmente com as tais "forças de paz", deixou de citar o recrutamento de milhares de crianças, para o serviço armado dos exércitos de narcotraficantes do CV e do PCC, "guerrilhas urbanas" que se abastecem com as FARC e outros "revolucionários libertadores".

Deixou de citar os escudos humanos de crianças que o MST utiliza frequentemente em suas manifestações e a vida cigana a que são obrigadas em acampamentos intinerantes. Se falamos de crianças e de conflitos armados, como esquecer de citar que os habitantes destas periferias miseráveis, aterrorizadas por traficantes, prostituem as próprias filhas menores, crianças que sobrevivem sem orientação, educação e um emprego honesto, sem esperança, malgrado a campanha que leva este nome.

A Secretária da ONU, Sra. Coomarasawy, apresentando o relatório, completou seu discurso dizendo que: "A publicação anual deste informe, deveria fazer-nos refletir, lembrar que devemos proteger os mais inocentes e os mais vulneráveis". Ou seja reconheceu que apenas geram relatórios, que na prática, são inúteis! Criança não é prioridade, economia e estado é que importam!

Custou a maior parte da vida, entender que não vou mudar o mundo, que cada um pensa saber onde mete o nariz por experiência própria, rasa ou mais profunda. Custou um monte saber que na hora do "pega pra capar", até os mais empedernidos ateus pensam “ai meu Deus!”.

Estas coisas que a gente não aprende na escola – nada! - sobre o senso crítico, nem desenvolve naturalmente a capacidade de resistir às cores, sons e palavras hipnóticas, escolhidas para fazer da doutrinação ideológica uma crença, uma “opinião” que parece própria, quando menos instalando uma dúvida sobre convicções, por profundas e bem sedimentadas que sejam.

Como a rica ONU está o nosso rico Estado gigante, sob o controle de um Partido. Está o Brasil que ouve a voz de um só dirigente. E quanto mais o Estado arrecada em impostos, menores são os resultados práticos nos lares, na satisfação das pessoas. A metade dos recursos gerados vai para o Estado. Resultado: produtividade inferior devido à má formação. E aí vem a notícia: cortaram o orçamento para a educação!

Agora, no "social" tudo bem, até os militantes do MST já têm cotas para ingressar em diversas faculdades. Saber, mérito, competência, não interessa. Estamos formando os líderes do governo proletário, que vão enforcar os burgueses... Os do Clube Bilderberg estão reunidos na Espanha, para traçar as diretrizes econômicas deste mondo cane!

Arlindo Montenegro é Apicultor.

Um comentário:

Anônimo disse...

Excelente texto, parabéns. Infelizmente nosso povo parece estar hipnotizado, a imprensa que sempre foi uma crítica severa a todos os governos, não dá um pio a respeito dos desmandos desta gang que nos governa. Com relação às crianças usadas como escudo pelo MST, considero uma aberração e me surpreende o Ministério Público não tomar nenhuma iniciativa. É nosso país enveredando para uma ditadura do proletariado. Valha-me Deus!