segunda-feira, 30 de agosto de 2010

Ação entre companheiros

Artigo no Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net

Por Arlindo Montenegro


No ambiente de insurgência em que vivemos, os desmiolados culturais são mobilizados para agitar bandeiras vermelhas nas esquinas, prenunciando o reinado dos narcotraficantes das farc colombianas, que já se transferem para as fronteiras e para as periferias e atuam na distribuição e comércio de drogas e armas em toda a América Latina.

Na Colômbia continuam matando e sequestrando sob o disfarce de "defensores do povo". Certamente não o são do povo que trabalha, nem do povo que chora a perda de seus filhos e esperanças de vida pacífica. Armaram um atentado contra o Presidente Juan Manuel Santos: cinco mísseis tinham como alvo o palanque a ceu aberto no momento da transmissão de posse do cargo pelo Presidente Uribe.

A inteligência do exército colombiano agiu com a competência necessária para fazer abortar o ataque. A Venezuela ajuda e protege as Farc. O Brasil, a Bolívia, a Argentina, o Uruguai, ajudam e protegem, acolhem as Farc. O Foro de São Paulo abriga aqueles contrabandistas de armas e drogas, sequestradores e assassinos, como companheiros.

Um grupo que atua desde os anos 1960, como queriam que fosse aqui no Brasil a ALN, VPR e outras "organizações" em que atuaram os atuais governantes e candidatos, que insistem na enganação do povo brasileiro. Os ideólogos enganam e lideram estudantes, professores, mst dos invasores, camponeses pobres da guerrilha de Rondônia e quem sabe, retomando as práticas do passado, lideram os assaltantes de bancos.

Do mesmo modo lideram outras quadrilhas nas altas esferas, onde mandam, comandam, determinam, dão ordens aos militantes, úteis buchas de canhão, os petistas do Foro de São Paulo, os ex-sindicalistas novos ricos que abrem as portas para falcatruas esquecidas, lixo varrido pra baixo do tapete:





Outros vídeos sobre este assunto estão nos endereços:





Finalmente, fica a advertência de uns poucos sonhadores da liberdade, saudosos do que se desenhava como uma nação democrática, como um Brasil soberano, como uma Pátria em que o direito e as oportunidades estivessem presentes, em lugar das ameaças, da chantagem, da corrupção, da mentira e maquiagem para encher as vistas dos ignorantes, famintos e desesperados. Armas do PT e companhia!

Na Europa e nos EUA ou na Colômbia os enganadores perdem terreno. Aqui até as vacinas de cachorro estão contaminadas matando os bichos de estimação. Os 47 estados membros do Conselho da Europa, autoridades sanitárias, geram um relatório, denunciando a indústria farmacêutica de favorecimento com a vacina da enganosa gripe suína. O Ministério da Saúde do Brasil comprou 1 bilhão e 300 milhões de Reais para vacinar 37% da população.

Em outras palavras, para instalar a doença, que doravante exigirá mais vacinas. Até há poucos meses, o banco JP Morgan calculava em 10 bilhões de dólares o lucro dos laboratórios com a venda da tal vacina H1N1, declarada pandemia.

Para abafar o escândalo, a diretora da OMS, Margaret Chan, convocou um 16 "estudiosos" para finalmente declarar que "havia muita coisa em jogo, além da saúde da população mundial, na decisão de declarar a pandemia da gripe suína". Uma mentira da nova ordem mundial estava em jogo!

Desinformados pelo ministério da saúde, os brasileiros receberam 73 milhões de doses da vacina. Quantos morreram, quantos ficaram doentes por semanas, não se sabe. Os registros são insuficientes. Os códigos sanitários de identificação das reações foram embaralhados. Uma coisa é certa, se submetidos a um exame de sangue, os vacinados teriam resultado positivo de aids durante algumas semanas. O mais é secreto.

O ministério da saúde mercantilizada, gerou uma grande e agressiva campanha de propaganda. Os quase 40 milhões de doses adquiridas da vacina que sobraram, não se sabe. Prejuízo? Lixo? Nenhuma voz se ouviu de autoridades médicas, de cientistas, da imprensa, no congresso nacional... tudo no silêncio. Como fica no silêncio a Bancoop, o mensalão, os dólares na cueca... como fica no silêncio a intenção do Foro de São Paulo e do PT para a nova ordem totalitária.

As vítimas, nem sabem da exposição. Nem sabem do risco. Como não fazem ideia do risco maior: a continuidade do crime organizado no poder.



Arlindo Montenegro é Apicultor.

Nenhum comentário: