sexta-feira, 27 de agosto de 2010

Farda justa, fica frouxa: Exército prefere não abrir IPM para apurar separatismo e milícia na Raposa do Sol




Edição do Alerta Total - www.alertatotal.net
Leia também o Fique Alerta – www.fiquealerta.net (atualizado nesta sexta)

Por Jorge Serrão


A farda justa, parece que ficou frouxa. O Exército Brasileiro resolveu não abrir um Inquérito Policial Militar, para apurar e, se for o caso, “processar os responsáveis pelo Movimento Separatista dos Traidores da Raposa Serra do Sol – Roraima – Brasil”. O Comandante Militar da Amazônia, General de Exército Luiz Carlos Gomes Mattos, escreveu no Ofício 198, de 20 de agosto de 2010, que “o Exército Brasileiro acompanha todosos acontecimentos que ocorrem na área em questão, bem como tem ciência de todas as notícias veiculadas pela mídia (...) as quais são alvo de estudos e análises pelos setores competentes, a fim de subsidiar o Comando do Exército na tomada de decisões”.

Para não abrir o IPM, o General Mattos alegou que “não foi verificado até o momento qualquer indício do que foi divulgado na mídia apontada” pelo advogado Antônio José Ribas Paiva, presidente do grupo de estudos estratégicos União Nacionalista Democrática (UND), que se baseou em relatório da Agência Brasileira de Inteligência, divulgado pelo jornal Folha de São Paulo, para pedir a abertura de um IPM a fim de investigar a ação de movimentos separatistas e operação ilegal da milícia indígena autointitulada “Polícia Indígena do Alto Solimões (Piasol)”, que também estaria agindo na Raposa do Sol, embora seu núcleo seja em uma região distante.

Na educada recusa a abrir o IPM, o General Mattos também acrescentou: “Cumpre destacar que a 1ª Brigada de Infantaria de Selva, Comando Operacional com Jurisdição sobre a área em questão, mantém completo controle da região por meio de patrulhamento e pelo estreiro relacionamento com as autoridades e lideranças locais, o que lh permite estar ciente de todos os anseios e acontecimentos envolvendo as comunidades que vivem na região”.

O ofício do General Mattos foi o primeiro desmentido praticamente oficial para a informação veiculada no final de mês de julho. Mesmo que as fontes fossem um relatório oficial da Agência Brasileira de Inteligência (Abin) e o próprio superintendente da PF no Amazonas, delegado Sérgio Fontes. O policial denunciou, inclusive, que a “Polícia Indígena do Alto Solimões (Piasol)” é uma organização paramilitar formada por ex-integrantes do Exército Brasileiro. A milícia atua em Umariaçú, no Amazonas, e foi reconhecida como legítima há dois anos pelo Ministério Público Federal em Tabatinga.

O advogado Antônio José Ribas Paiva, presidente do grupo de estudos estratégicos União Nacionalista Democrática (UND), protocolou o pedido de IPM ao Exército, no último dia 10 de agosto, às 13h 08min, na sede do CMA, em Manaus. Como o Exército tem a obrigação constitucional de Garantia da Lei e da Ordem em áreas de demarcação indígena, o General Mattos teria toda competência e obrigação legal de instaurá-lo. Releia a matéria de 13 de agosto: Farda Justa: Exército é acionado para abrir IPM e apurar separatismo e milícia indígena na Reserva Raposa do Sol

Ameaça real e verdadeira

De Luiz Eduardo Rocha Paiva, General de Divisão da Reserva do EB, é professor emérito e ex-comandante da Escola de Comando e Estado-Maior do Exército, sobre o risco de o Brasil perder a soberania sobre a Amazônia, se não ocupá-la:

Hoje, é forte a pressão para transformar Terras Indígenas em territórios autônomos governados por índios, iniciativa que reúne atores externos e a quinta coluna em órgãos governamentais e na sociedade, agindo em consonância com interesses alienígenas. Há indícios de omissão e acomodação de órgãos dos poderes da União à constituição de polícia indígena em TI. Ou seria apoio implícito? Essa polícia ilegal já está achacando os índios nas aldeias, sendo possível que, em breve, seja cooptada por grupos ilícitos transnacionais, o narcotráfico ou a narcoguerrilha das FARC. Poderá, ainda, ser a milícia indígena de pretendidos territórios autônomos, não como força policial, mas sim embrião de uma guerrilha separatista com reconhecimento internacional, pois sua existência atesta ao mundo a falência do Estado brasileiro nas TIs”.

Leia, abaixo, o artigo do General: Governos submissos, Nação conivente

Foro do Brasil no sábado

O grupo de estudos Foro do Brasil e a ADESG/SP convidam para o Fórum: "O Brasil que desejamos".Será neste sábado, das 9h às 16h 30min, no Sport Club Corinthians Paulista - Rua São Jorge, 777 - Tatuapé / SP.

Embora seja corinthiano, o presidente Lula não deve aparecer por lá, mas deve mandar algum representante seu, do Gabinete de Segurança Institucional, para dar uma olhadinha no que vão dizer no evento, cujo conteúdo será filmado e exibido, posteriormente, na Internet.
ProgramaçãoHaverá palestras debates do General de Exército Augusto Heleno, da Senadora Kátia Abreu, do analista político Heitor de Paola e do Bispo Auxiliar da Arquidiocese de São Paulo, Dom Joaquim Justino Carreira.

Representantes da Associação de Moradores de Binfim (Roraima) farão uma denúncia sobre as intenções por trás da criação de reservas ecológicas na região da Serra da Lua, conforme o Alerta Total antecipou: Foro do Brasil denuncia que Príncipe Charles está por trás da demarcação da Serra da Lua, em Roraima

Adquira seu convite através do site http://www.forodobrasil.info/ ou na Secretaria da ADESG/SP (11) 3159-2933 - das 13h às 22h.

Aos vencedores, a grana

O Superior Tribunal de Justiça determinou que o Ministério do Planejamento pague R$ 643.947,50 à viúva do ex-presidente João Goulart (Jango), Maria Teresa Fontella Goulart.

A quantia corresponde ao valor retroativo da indenização concedida post mortem a Jango pela Comissão de Anistia do Ministério da Justiça, e paga a Maria Teresa.

Ela recebe hoje R$ 5.425 mensais referentes à indenização de Jango, mas não tinha direito ao retroativo, cujo valor terá que será corrigido.

Bancos na boa

Decisão dos ministros da Segunda Seção do Superior Tribunal de Justiça sobre as perdas que os poupadores que tiveram com os planos econômicos Bresser, Verão, Collor I e II foi parcialmente favorável aos bancos.

Na opinião do doutor em Processo Civil, Daniel Amorim Assumpção Neves, sócio do escritório Neves, De Rosso e Fonseca Advogados, a decisão do STJ favorece os bancos com relação ao prazo das ações coletivas.

Significou uma parcial vitória dos bancos a decisão do STJ em considerar de cinco anos o prazo de entrada na Justiça para os poupadores requerem as perdas nas ações coletivas. Isso fará cair radicalmente o número de ações contra os bancos, pois diversas ações foram impetradas depois do prazo considerado pelo STJ”.

O STJ definiu que o prazo para que o consumidor entre na Justiça em busca das diferenças é de cinco anos para ações coletivas e de 20 anos para as individuais.

Ainda tem salvação

O Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec) detectou que 22 processos de sua autoria continuam dentro da validade para cobrar as perdas sobre os reajustes dos planos econômicos sobre a poupança.

Do total, 11 se referem ao Plano Verão e já estão em fase de execução, podendo beneficiar poupadores de todo o país que tinham saldo na poupança em fevereiro de 1989 (com aniversário entre os dias 1º e 15).

Até quem não entrou na Justiça e não é associado ao órgão pode se dar bem na parada contra os bancos.

Liberou geral

O ministro Ayres Britto, vice-presidente do Supremo Tribunal Federal, liberou o uso de sátira política na propaganda eleitoral de rádio e televisão.

Ayres Britto deferiu parcialmente a liminar na Ação Direta de Inconstitucionalidade, proposta pela Associação Brasileira das Emissoras de Rádio e Televisão, contestando dispositivos da Lei Eleitoral que, na avaliação da entidade, violam a liberdade de expressão prevista na Constituição.

Britto suspendeu a eficácia do inciso II do art. 45 da Lei Eleitoral, que proíbe o uso de "trucagem, montagem ou outro recurso de áudio ou vídeo que, de qualquer forma, degradem ou ridicularizem candidato, partido ou coligação, ou produzir ou veicular programa com esse efeito".

Censura prévia, não!

Brito considerou que o inciso II do artigo por ele vetado não pode abrir margem à censura prévia.

Em seu despacho, o ministro diz que o humor é um estilo de fazer imprensa.

"Programas humorísticos, charges e modo caricatural de pôr em circulação ideias, opiniões, frases e quadros espirituosos compõem as atividades de imprensa, sinônimo perfeito de informação jornalística".

Liberdade de Imprensa

O ministro considera "não caber ao Estado, por qualquer dos seus órgãos, definir previamente o que pode ou o que não pode ser dito por indivíduos e jornalistas".

Para Ayres Britto "não há liberdade de imprensa pela metade ou sob as tenazes da censura prévia, pouco importando o Poder estatal de que ela provenha".

O ministro entende que o exercício da liberdade de imprensa permite ao jornalista fazer "críticas a qualquer pessoa, ainda que em tom áspero, contundente, sarcástico, irônico ou irreverente, especialmente contra as autoridades e aparelhos de Estado". Mas alerta que o jornalista responderá " penal e civilmente, pelos abusos que cometer, e sujeitando-se ao direito de resposta".

Vida que segue...

Ave atque Vale!

Fiquem com Deus.

O Alerta Total tem a missão de praticar um Jornalismo Independente, analítico e provocador de novos valores humanos, pela análise política e estratégica, com conhecimento criativo, informação fidedigna e verdade objetiva.

A transcrição ou copia dos textos publicados neste blog é livre. Em nome da ética democrática, solicitamos que a origem e a data original da publicação sejam identificadas. Nada custa um aviso sobre a livre publicação, para nosso simples conhecimento.

© Jorge Serrão. Edição do Blog Alerta Total de 27 de Agosto de 2010.

5 comentários:

Anônimo disse...

NOVA CAMPANHA,

SEM SOLUÇÃO NÃO HÁ ELEIÇÃO.

Tem que suspender as eleições até resolver isso. Já basta o caso dos aloprados que nunca foi solucionado.
Eleição após eleição, sempre assim? Crime contra o estado de direito. Eleição sem legitimidade?

CHEGA !

Manoel Vigas disse...

Saudações.

OS AVISOS “proféticos” JÁ VEM DE LONGA DATA ...

CONFIRA OS EXEMPLOS ABAIXO:

ONU quer a Amazônia

http://www.youtube.com/watch?v=VUJHK-bMi6k&NR=1

FATO:
Em 18 de junho de 2008 um cientista social mexicano polemiza demarcação indígena.
Funcionário graduado da ONU afirmou que o Brasil pode ser punido se a demarcação da reserva Raposa Serra do Sol for alterada

******************
******************
A INVASÃO TERRITORIAL DO BRASIL
( RORAIMA )

http://www.youtube.com/watch?v=xs1ncyrT4hU&feature=related

Este é outro filme antigo, de 10 de abril de 2008.
Mensagem postuma de Villas Boas com relação a invasão norte americana através dos Ianomâmis.
E a ameaça a soberania Nacional !!!

******************
******************
O dia em que o Brasil foi invadido

http://www.youtube.com/watch?v=JffmWtjxVq8&feature=related

Filme mais antigo ainda, feito em 5 de setembro de 2006.
Animação de recortes, que mostra a hipotética invasão do Brasil pelos EUA, com o objetivo de tomar posse dos recursos naturais do país. A elite das forças especiais do exército americano irá liderar a invasão. Só um país será o vencedor.
Animação feita como projeto de conclusão de curso das Faculdades Integradas Barros
Melo.

******************
******************

APENAS OS LIVROS DE HISTÓRIA CONTARÃO ( em língua inglesa --- pois este é o nosso futuro ) AS VERGONHOSAS OMISSÕES PRATICADAS NO PRESENTE ...

E OS PRINCÍPIOS CONSTITUCIONAIS QUE DEVERIAM SER DEFENDIDOS ?

E A SOBERANIA NACIONAL ?

... TUDO PERDIDO ?

TRISTEMENTE CONSTATAMOS QUE NEM MESMO OS VALORES INSTITUCIONAIS ESTÃO SENDO PRESERVADOS !!!

Veja que no dia 25 de Agosto ( Dia do Soldado ), data em homenagem ao nascimento do patrono do Exército Brasileiro, Luís Alves de Lima e Silva, o Duque de Caxias, ninguém lembrou !!!

SERÁ QUE “QUEBRARIA O ORÇAMENTO DA DEFESA” UM PEQUENO LEMBRETE NA MÍDIA ?

POBRE “BRAZIL” !!!

Atenciosamente.
Manoel Vigas

Honório Salgado disse...

Basta! Chega de análises, denúncias e advertências. Esta eleição já está irremediavelmente comprometida, perdeu toda e qualquer legitimidade. É hora de agir. Basta! Aplicação da lei! Impeachment para o Presidente da República, cassação do registro da candidata, cassação do registro partidário do partido de ambos, indiciamento e prisão de quem violou os sigilos.

Suspensão do processo eleitoral ora em curso. Escolha-se novos candidatos e nova data para o pleito.

Esta é a solução para este furdunço de conspirações midiáticas, manipulação de pesquisas, crimes eleitorais perpetrados dia sim outro também, abuso de poder da maquina pública, abuso de poder econômico.

Num país em que os homens vestem as calças compridas de homem e não as curtas de meninos, isto já teria sido feito.

Basta! Nestas eleições o palhaço não é o Tiririca, somos nós!

Anônimo disse...

Serrão, esse vídeo é falso. Faz parte de uma "campanha" da Antartica.

Fusca disse...

E a venda de 1000 quilômetros quadrados em terra indígena ao chines Lu Weigang em 2004? São terras da União que estão sendo desmatadas e saqueadas sob a proteção do desgoverno Lulla. Abaixo a ditalulla!
Dilma é Chávez de novo, ou maoísmo reforçado.

O estado aparelhado pelo PT já espiona e controla todos. Esperem o resultado já decidido e programado das urnas eletrônicas (mais antigas e vulneráveis urnas eletrônicas da 1.a geração, proibidas até na Rússia, até o Paraguai rejeitou as urnas presenteadas pelo Brasil), as pesquisas são só um prenúncio meticulosamente programado.

Sobre a misteriosa morte do escritor paranaense Yves Hublet - o velhinho das bengaladas no Dirceu - no mes passado, não saiu uma única notícia nos jornais e TVs. Pior do que na época em que 'suicidaram' Vladimir Herzog.
Naquela época, pelo menos o fato foi noticiado e causou comoção nacional, iniciando o processo de distensão do regime.