domingo, 29 de agosto de 2010

O Efeito Tiririca



Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net

Por Jorge Serrão


Palhaços merecem respeito! Simbolizam a pureza da resposta das crianças. A política dos palhaços prega a alegria, o humor e a felicidade. O palhaço o que é? Dizem até que é ladrão de mulher. Pura inveja imposta pelos falsos-sérios. Criticam os palhaços pelo inigualável poder de sedução. Palhaços encantam, e os males espantam. Palhaços, de verdade, merecem um permanente voto de confiança.

O problema é que, na eleição deste ano, um conhecido palhaço resolveu se candidatar a deputado federal por São Paulo. Por ironia, o abestado Tiririca entrou na campanha – que andava até meio sem graça, uma vez que o humor estava censurado. Sorte dos humoristas e palhaços que o humor foi legalmente restaurado por uma decisão liminar de Carlos Ayres de Britto, do Supremo Tribunal Federal. O ministro, mais uma vez, acabou com a palhaçada da censura prévia, que é inconstitucional e tem graça nenhuma.

Censura à parte, o espectro do Tiririca continua rondando o horário eleitoral pretensamente gratuito dos paulistas. Ele lançou vários bordões de impacto humorístico. Um deles: “Você está cansado de quem trambica, então vote no Tiririca”. “Vote no Tiririca. Pior do que está não fica”. Neste ponto, cabe discordar do ilustre palhaço. É mais que pior o picadeiro projetado tanto para o próximo governo federal quanto para a próxima legislatura formada por uma maioria de abestados-amestrados à colombina que reinará no Palácio do Planalto.

O golpe institucional já está armado. O atual esquema de poder fará maioria na Câmara e no Senado. Dominando o Congresso, aprovam tudo que não conseguiram até agora. Medidas de censura à mídia. Uma constituinte exclusiva para promover uma “reforma política” nos moldes que interessa à petralhada radical. Supostos planos de “direitos humanos”, como o PNDH3 (o AI-51), repleto de ataques à segurança do direito.

O candidato 2222, apoiado pela banda política da Igreja Universal do Reino de Deus (que comanda o PR e o PRB), tem tudo para ser um grande puxador de legenda. Tiririca caiu na graça (sem trocadilho) do eleitor indignado com os políticos tradicionais. Aliás, uma campanha sem graça e despolitizada como a atual, sem temas realmente relevantes, só poderia gerar um fenômeno de empatia - como o do Tiririca: “Oh candidato lindo!”...

Feio é estarmos abrindo mão da Política (a ciência de trabalhar para o Bem Comum). Os segmentos esclarecidos da sociedade agem como verdadeiros abestados! A quase certa vitória da Dilma deixa a pretensa oposição bestificada. Pois o triunfo da vontade petralha acontece exatamente pela omissão daqueles que deveriam fazer consistente oposição ao atual governo, sendo capazes de propostas concretas pelo bem do Brasil. Cadê as propostas? Ninguém sabe... Ou só pouca gente viu...

Tiriricas vão se reproduzir como pragas nesse cenário de despolitização em meio a uma democradura. Por isso, refletir sobre o efeito Tiririca pode render bons frutos para uma mudança de quadro. No dicionário, Tiririca tem vários significados. Começa com a adjetivação: “Zangado, irritado, furioso”. Tiririca também é uma “erva daninha ciperácea”. Ou, então, no Pará: “Agitação contínua das águas de um rio, com ondas desencontradas”. Ou, se preferir, como proclamam os gaúchos em sua gíria: “Batedor de carteira, gatuno”. Por esta última definição, os políticos brasileiros são legítimos tiriricas...

Enfim, o efeito tiririca é o resultado direto da omissão da sociedade que permite a sobrevivência e multiplicação de uma classe política predadora, moedora de gente, sugadora e parasita, que se acostumou a mamar nas tetas do Estado, sempre prosperando em detrimento do bem comum. Há muito que a classe política no Brasil se desqualificou para o trato da coisa pública. Nosso leitor Honório Salgado resumiu bem o drama tupiniquim atual: “Nestas eleições o palhaço não é o Tiririca, somos nós”!

E PT, saudações (com trocadilho ou sem)... Porque o Efeito Tiririca está só começando... O Brasil vai perdendo soberania, se desindustrializando, não se educando e embarcando em modismos fora do lugar. Tudo sem fazer Política de Verdade. Que Tiririca! E o palhaço televisivo, agora candidato, ainda insiste que pior não fica? Coitado... É um legítimo 22 (maluco, na gíria).

Jorge Serrão é Jornalista, Radialista, Publicitário e Professor. Editor-chefe do blog e podcast Alerta Total: www.alertatotal.net. Especialista em Política, Economia, Administração Pública e Assuntos Estratégicos.

© Jorge Serrão. Edição do Blog Alerta Total de 29 de Agosto de 2010.

5 comentários:

Anônimo disse...

Serrão


Jorge Kajurú, pode ser tudo menos covarde

diferente de generais, jornalistas a soldo do pt, políticos adeptos da repúbrica do vô me arruma.

Covarde, pusilânime e cagão é o tal de Raul Gil, ignorante ao cubo

http://www.youtube.com/user/TEIXEIRA4520

29 Agosto, 2010

Anônimo disse...

http://praelio.blogspot.com/2010/08/infelizmente-o-tiririca-esta-errado.html

André

Anônimo disse...

Leiam o que nos aguarda.

http://www.nivaldocordeiro.net/asovietizacaodasforcasarmadas

Anônimo disse...

O traira que cravou o punhal nos trabalhadores e nos velhinhos aposentados não foi o Tiririca !
Depois que deputados e senadores aprovaram o fim do fator previdenciario , ele foi lá e vetou. Não foi o Tirica . E dizer que ele não pode fazer nada, que quem manda são os poderosos , não surtiu efeito . Os aposentados não gostaram , os trabalhadores não gostaram . E tiririca não eh traira . Tirica eh bom demais. Vote em tirica e não dê o seu voto pra traira.

Anônimo disse...

Tudo eh picadeiro! Se o Tiririca tem que fazer teste, isso tem que valer para todos! Alias nao sei por que nao se exige no minimo 2º grau completo, uma vez que qualquer concurso para lixeiros exige! A Dilma vai esquentar a cadeira para o Kim Il Sung e democracia nunca mais! A classe inteligente vai sentir saudades da Ditadura Militar e o povao vai apoiar o regime "sem contestar nada" devido a beneficios semi-basicos. Brasil a caminho do clube da Coreia do Norte!