segunda-feira, 2 de agosto de 2010

Uma “idéia de jerico”

Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net

Por Valmir Fonseca


Embora a nossa paciência e o nosso ceticismo já tenham atingido a patamares elevadíssimos, volta - e - meia somos atropelados por soluções ideativas estapafúrdias, imbecilidades explícitas, inimagináveis elucubrações, que os simples mortais, não têm a coragem de imaginar. Algumas causam frouxos de riso, outras, pertinentes preocupações.

Assim, neste vale misto de lágrimas e algazarras, vemos imprudências intelectuais, espantosamente ridículas, serem lançadas ao nosso colo e, por mais indigestas, descabidas e escabrosas que sejam, somos obrigados a aceitá – las, pelo simples motivo de que foram apresentadas por um imbecil qualquer, e endossadas por quem de direito, em geral, os nossos ilibados representantes parlamentares, useiros em imaginar as nossas partes pudendas, como uma convidativa bola, que eles, eméritos futebolistas, podem chutar à vontade. Destarte, sem o esperado critério, abonadas, elas passam a fazer parte do nosso dia - a -dia.

Não causa espanto que um energúmeno, sofrendo de megalomania incontrolável, após dar tratos a sua distorcida mente, proponha alguma norma, lei, nome, ou o que seja, para o uso, a adoção, o cumprimento, ou votação, de seus nefandos delírios.

Talvez, o mais incrível, não seja a idéia em si, e nem o seu mentor, mas que o abominável impropério levado à proposição, e ao arbítrio de um colegiado, ou plenário, inclusive, o voto popular, aquele conjunto de sumidades, avalize o crasso equívoco, como um verdadeiro achado, e assuma que a sua adoção será uma beleza para o resto dos mortais, e que do alto de seus deploráveis interesses e reconhecido oportunismo, aprove a propositura.

O pior, é que muitas vezes, e neste desgoverno mais amiúde do que a nossa paciência gostaria, os indigestos presentes de grego emanam dos mais altos escalões, quando não, do mais alto.

Neste caso, é quase certo que a indecência, avalizada por proposta da soberba eminência, será devidamente sacramentada.

A idéia de criminalizar a palmada, entre tantas, é uma delas, pois pode ser ridícula, uma cretina intromissão, mas sustentada por um “colegiado”, passará a ser lei. E, ai dos vencidos.

Muitas bizarrices têm pululado na nossa terrinha, algumas, se analisadas, atropelam a Constituição. Aquelas doidivanas idéias, em geral, surgem em surdina, atendem interesses, e são elucubradas “en petit comité”, e jogadas ao público, segundo textos legais. As Autarquias, os Ministérios e outros órgãos do desgoverno são matreiros na elaboração de “idéias de jerico”, de inúmeras, nem tomamos conhecimento, e somente os que sofrem na pele as suas conseqüências, chiarão e, se não tiverem um forte cacife, nada poderão fazer.

Nosso mandatário já teve e, ainda terá muitas “idéias”, quase todas enfiadas nossa goela abaixo, e não piamos, contudo, talvez a maior, a “idéia de jerico”, seja escolher ao seu total e ditatorial alvedrio, a Dilma como a sua candidata, e virtual presidenta do País.

Sob qualquer ângulo que analisemos a imodéstia, a mesma sempre será uma espantosa “idéia de jerico”. Sabemos que cada um sabe de si, e idiotices e descalabros podem ser propostos e assumidos por qualquer um. O duro será a sociedade, através do voto inconseqüente, passar recibo para esta tremenda “idéia de jerico”.

Meus amigos, nas outras bizarrias, nós estávamos de fora, agora, não. Pensem bem, vocês podem evitar o pior. Não avalizem o “poste de peruca”; nem a PÁTRIA AMADA, nem NÓS, merecemos.

O Brasil poderá ser a Venezuela amanhã.

Valmir Fonseca Azevedo Pereira é General de Brigada Reformado do EB.

2 comentários:

Anônimo disse...

Idéias de jerico não faltam, mas se analisarmos algumas mais detidamente, notamos que frequentemente o objetivo é criar dificuldades para se vender facilidades. Em outras, o objetivo maior parece ser criar cartórios, reservas de mercados e cabides de emprego, como por exemplo, nas propostas abusivas de regulamentação profissional de manicure, vaqueiro, cabeleireiro, fotógrafo e analista de sistemas (o último nos torna um caso único no mundo).

Soluções para isso? Difícil dizer, talvez uma delas seja modificar o sistema eleitoral para fazer com que os parlamentares representem efetivamente a população que os elegeu, não lobbies e grupos de pressão. E introduzir o recall.

Manoel Vigas disse...

Saudações.

"O desarmamento faz parte da filosofia comunista de que toda e qualquer liberdade individual deve ser abolida em benefício do Estado operário", diz Angelo Segrillo, professor de história contemporânea da Universidade Federal Fluminense, do Rio de Janeiro.

Bem, o DESRMAMENTO da população civil no Brasil ocorreu com a anuência ou omissão dos militares.

Nos E.U. o governo Obama tentou, mas prevaleceu o bom senso, o patriotismo e a ética dos militares de lá.

Agora, o Obama, vendo que o desarmamento mundial é impossível, tanto para pessoas quanto para paises minimamente informados (patriotas), passou para outro lado, controlando os “de fora”, criando níveis ou patamares máximos de poder bélico, sem esquecer de aumentar o próprio “poder de retaliação” dos E.U..

Confira:
“America´s interests and role in the world require armed forces with unmatched capabilities and a willingness on the part of the nation to employ them in defense of our interests and the common good. The United States remains the only nation able to protect and sustain large-scale operations over extended distances. This unique position generates an obligation to be responsible stewards of the power and the influence that history, determination and circumstance have provided”
(Department of Defense, USA, Quadrennial Defense Review Report, February 2010)

DO TEXTO, PERGUNTAMOS:
“Pensem bem, vocês podem evitar o pior.”
SERIA PIADA QUE NÃO ENTENDI?

OH MY GOD !!!

“vocês” quem ?

... o povo ?... com estilingue ou arco e flexa ?

DESCULPE, MAS A RESPONSABILIDADE AGORA É TODA DOS MILITARES E DE SEUS ATUAIS COMANDANTES QUE CONCORDARAM EM DESARMAR A POPULAÇÃO CIVIL.

ASSIM, SÃO OS MILITARES QUE TEM O DEVER E O PODER DE SE FAZER CUMPRIR A CONSTITUIÇÃO VIGENTE NO BRASIL.

O POVO JÁ FOI DESARMADO !!!
... lembra ?

AGORA FICOU DE ESPECTADOR !!!
OK ?

Atenciosamente.
Manoel Vigas