segunda-feira, 7 de março de 2011

Estamos em guerra?

Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net


Por Ronaldo Fontes

A população brasileira assiste perplexa aos fatos escabrosos do cotidiano da nação. Observa-os através dos meios de comunicação, com a nítida impressão de que tanto ela quanto o poder outorgado por ela, aos políticos, são incapazes de solucioná-los. Fica refém de aforismos teleguiados: “é assim mesmo”; “não se pode consertar o mundo”; “é melhor cuidar de sua vida”.

Com isto, desvia a atenção dos problemas nacionais, como se não lhes dissessem respeito, canalizando suas atenções para a programação coprófila das televisões.

Povos e nações soberanas, a maioria com territórios e riquezas frações em relação ao Brasil, estão a anos-luz em matéria de estratégia em dominação.

Se no passado o modelo era colonizar-escravizar através da força, na atualidade neo-colonizam e neo-escravizam através da dominação das expressões do poder nacional: política, econômica, psicossocial, ambiental, militar e ciência e tecnologia.

Notemos que as ações sobre essas expressões, promovem a inibição da conquista e manutenção dos objetivos fundamentais: Democracia, Paz Social, Soberania, Integração Nacional, Integridade do Território e Progresso.

Se não acreditam, analisem as condições atuais do parque industrial brasileiro, o ensino, a saúde pública e agora também a privada, as condições das Forças Armadas, a liberalidade com o crime organizado, com as drogas e com as ações das ONG’s ambientalistas, indigenistas e defensoras dos direitos humanos.

Praticam um verdadeiro genocídio ao povo brasileiro, através de métodos psicossociais nunca antes empregados e que são acobertados por organismos internacionais “protetores da humanidade”, como a ONU. Deste pequeno resumo sobre o Brasil atual, podemos arriscar um conceito sobre a guerra que vivenciamos sem nos aperceber.

Guerra irregular poderia ser definida como: “Um conflito interno ou externo que, atuando de diferentes formas sobre as Expressões do Poder Nacional, impede a conquista e manutenção dos Objetivos Fundamentais”.

Portanto: ESTAMOS EM GUERRA.

QUE DEUS NOS LIVRE DOS COVARDES E DOS TRAIDORES, POIS OS ANTAGONISTAS CONHECEMOS BEM.

Ronaldo Fontes, Médico Cardiologista, é Coordenador do Foro do Brasil.

3 comentários:

Anônimo disse...

Concluindo: a Constituição seguida pelos que nos governam não é a Constituição brasileira... Na verdade eles obedecem à ONU e ao Foro de São Paulo, para implantar o internacionalismo proletário e o estado de partido único.

Anônimo disse...

A TODOS OS CIDADÃOS DE BEM DO BRASIL, EM ESPECIAL OS PAULISTANOS, VEJAM O LINK DO BLOG MOVIMENTO ORDEM E VIGÍLIA CONTRA A CORRUPÇÃO O Q O MOVIMENTO RESILIÊNCIA CIDADÃ ESTA PROGRAMANDO PARA O DIA 12/03/2011 - AV PAULISTA DEMISSÃO DE TODA A CLASSE POLÍTICA "http://movimentoordemvigilia.blogspot.com/"

Fernando Lemos disse...

Separatismo JÁ!!!
Sul e Sudeste formando um novo País.
É isso que visualizo e desejo!

Brasileiros Sulistas e Sudestistas, unamo-nos para a criação de um novo País. Livre e soberano. Rio Grande do Sul, Paraná, Sta. Catarina, São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Espírito Santo e Mato Grosso do Sul... Este é o meu sonho. Dilma que governe para os nortistas e Nordestinos. Quer melhor que isso???