sábado, 5 de março de 2011

TUDO IGUAL

Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net


Por Arlindo Montenegro

O ditador (democrático!) da Venezuela, anunciou uma proposta para "que não morra mais gente" na Libia. Quer enviar uma comissão integrada por países da América Latina e Europa, pra conversar com os Líbios, dizendo que Kadafi é o bom e que pode resolver tudo sem prejuízo para a soberania do país.

Ora sô! Se alguém tivesse que meter o bedelho, seriam os mesmos países muçulmanos da região, que falam o mesmo idioma, que tem a mesma crença, que seguem as normas da sharia islâmica, que têm a mesma origem e defendem o mesmo petróleo. Se o bombardeio fosse contra os dissidentes cubanos, aí sim, Chavez poderia interferir. E botar ordem na casa!

Os “comuns”, a pobre gente manobrada com eficácia, não entende a hipocrisia e a mentira, grafadas em cada informe que omite as jogadas estratégicas dos arautos do governo mundial. Omitem interesses econômicos, omitem o papel de Israel e de Roma, que recentemente sacramentou a união das religiões católica e judaica, declarando que "os judeus não eram culpados pela morte de Jesus, ele mesmo um judeu, como seus apóstolos.

A revisão cristã em curso tem pretensões de longo alcance. E o islã com seus dogmas, parece ser outro alvo, assim como o catolicismo romano que, infiltrado pelos comunistas, perdeu muito de sua influência original e Roma como "mãe e mestra da verdade" passou a ser contestada entre os mesmos crentes.

O que o diabólico Chávez teme de verdade é a posição da Europa, que acaba com o namoro com Kadafi e os afagos ao islã, que já invadiu tantos países conquistando direitos contrários aos tradicionais direitos humanos do mundo ocidental, principalmente em relação às mulheres, tão "protegidas" e submissas que são obrigadas a viver na condição de escravas, inferiores diante dos homens.

A Espanha sabe que os milhões de euros que destinou a Kadafi para a defesa Líbia, estão sendo utilizados para matar os líbios. E no mesmo projeto armamentista esta metido o ditador venezuelano, os amigos russos e os seguidores bolivarianos do Equador, da Bolívia, da Argentina e claro, os irmãos Castro.

Qualquer que seja o desfecho as mudanças institucionais vão aproximar o Medio Oriente do modelo vigente na América Latina, com muita instrução normativa da ONU e suas agências para descaracterizar a cultura e a religião islâmica, para que as mulheres usem o perfume da tal Lady Gaga, elaborado com seu próprio sangue, segundo ela, para “...provocar a sensação e o cheiro de sangue e sêmem das estruturas moleculares... o perfume cheira a uma puta bem cara".

O cheiro da vez é da gasolina e do gaz que mobiliza a economia da Europa, já misturado ao cheiro de pólvora. Os poderosos continuam a queimar seus opositores, sejam homens, mulheres ou crianças mobilizadas para a guerra e treinadas para matar desde a primeira infância. Assim se encaminha a humanidade para o curral único.

Em cada canto deste planetinha estas políticas muito humanas e generosas dos controladores do mundo estão presentes, utilizando os mesmos disfarces de “justiça”, “coletivismo”, “igualdade”, “democracia”, “direitos humanos”, “preservação da natureza”. Um mesmo discurso hipócrita e fraudulento contra a liberdade e a vida.

Para clarear a cena, algumas perguntas foram postas por um analista amigo:

Por que a União Européia doou 30 milhões de euros para os refugiados da Líbia, quando negou aos países membros que precisavam de caixa?

Existe a possibilidade de revolta popular espontânea contra “ditadores”, simultaneamente, em vários países? Impossível!

Quem manobra? Quem governa de fato aquele continente? Eis a resposta, na voz de Henry Kissenger, em recente entrevista:



Arlindo Montenegro é Apicultor.

Nenhum comentário: