domingo, 10 de abril de 2011

Por que o Real se valoriza tanto?

Artigo no Alerta Total –www.alertatotal.net
Por Cesar Maia

Isso todos sabem. A atratividade dos juros brasileiros cria um fluxo de capital puramente especulativo. Duas semanas atrás, análises mostraram que até parte dos investimentos diretos supostamente produtivos eram apenas cobertura para a simples aplicação de curto prazo no mercado financeiro. Todos sabem que, se esses fluxos entram com o câmbio num patamar e depois voltam com um câmbio menor, ganham duas vezes: pelos juros e pela diferença de câmbio.

A solução todos sabem: reduzir a taxa de juros. Óbvio! Mas por que o governo não faz isso? Elementar. Por duas razões. a) um enorme déficit em contas correntes no balanço de pagamentos, que vai esse ano a uns 60 bilhões de dólares, projeta um cenário de incerteza no caso de um refluxo de capitais especulativos. b) O uso do câmbio como forma de controle da inflação, via importações.

Mas como se poderia resolver esse dilema? Elementar. Com o governo federal produzindo um forte superávit fiscal e neutralizando aquelas duas tendências no caso de queda de juros. Por que não o faz? Resposta simples. Por populismo fiscal.

Esse relativo conforto vai criando uma bolha, que se crescer muito... Bem..., espera-se que não ocorra.

Cesar Maia, Economista, foi Prefeito da Cidade do Rio de Janeiro.

Nenhum comentário: