domingo, 11 de setembro de 2011

Brasil Acima de Tudo! Nada de “Bunda Aos Transnacionais”

Artigo no Alerta Total – http://www.alertatotal.net
Por Jorge Serrão

Apesar do recorrente discurso militar de que “está protegida por nós”, o Brasil tem tudo para perder a soberania sobre ricas áreas na Amazônia. No dia 29 de agosto, a Secretaria de Estado para os Povos Indígenas (Seind) do Governo do Amazonas assinou um “Memorando de Entendimento” com representantes indígenas do Alto Rio Negro e a mineradora canadense Cosigo Resources Ltda, para a aprovação do “Projeto de Extrativismo Mineral no Estado do Amazonas”. A mídia amestrada tupiniquim praticamente se cala sobre este importante assunto.

O documento prevê que as partes se comprometem em constituir, junto às comunidades indígenas, organizações e lideranças, a “Anuência Prévia e Consentimento Esclarecido” para realização de inventário das potencialidades por perfuração e viabilidades econômicas das terras indígenas dos rios Içana e Tiquié, no Alto Rio Negro, e Apaporis, no rio Japurá. O assunto amazônico foi discutido, mundialmente, entre os dias 26 e 29 de junho deste ano, em Niagara Falls, na Província de Ontario, no Canadá, durante a Reunião Internacional de Cúpula Indígena sobre Energia e Mineração.

Agora, a próxima tática da Secretaria de Estado para os Povos Indígenas do Amazonas e de seus parceiros transnacionais é fazer “um seminário regional, em São Gabriel, para sensibilizar o poder público e o Exército”. O resultado das discussões e os projetos pilotos elaborados serão apresentados no dia 27 de outubro, na Feira Internacional da Amazônia (Fiam), em Manaus. O evento terá a participação da presidenta Dilma Roussef. Está tudo claramente divulgado no Portal Oficial do Governo do Amazonas. Tudo escancarado.

Assinaram o recente acordo, Paulo Cristiano Dessano, da Vila José Mormes, na comunidade indígena de Japurá; Irineu Lauriano Baniwa, liderança de Jandu Cachoeira; Pedro Machado Tukano, de Pari-Cachoeira (todos em São Gabriel da Cachoeira), além do secretário da Seind, Bonifácio José Baniwa, e o vice-presidente Cosigo, Andy Rendle. A Cosigo é uma empresa de mineração canadense que já possui nove propriedades requeridas no município de Japurá (a 1.498 km de Manaus) para trabalhar na exploração de ouro e alumínio. Andy Rendle revela que a meta é promover grandes projetos de mineração em terras indígenas que beneficiem diretamente a essas populações no Amazonas e não causem impacto ao meio ambiente.

Pelo menos quatro projetos já estão em andamento: o projeto Lapidart, em São Gabriel, com apoio no arranjo produtivo; a cerâmica artesanal, que envolve todas as comunidades indígenas; o geoturismo, que transforma São Gabriel em um grande geoparque, que une a compra das jóias a um roteiro turístico até o Pico da Neblina; e a geração de energia. O esquema tem o apoio da Federação das Organizações Indígenas do Rio Negro (Foirn) e da Fundação Nacional do Índio (Funai).

O entreguismo anazônico se torna fatal porque a região é mal ocupada e ignorada pela grande maioria dos brasileiros. Nela, ONGs com bandeiras dos EUA, Inglaterra, Canadá, Bélgica, Holanda, Alemanha, França, Itália, Suíça, Japão e Indonésia fornecem recursos humanos e financeiros para elaboração e execução de programas e projetos focados no suposto “desenvolvimento integrado sustentável” em ecoturismo, extrativismo e “educação”.

Na prática, as ONGs que “adotam os povos da floresta abandonados pelo Poder Público brasileiro” são pontas de lança da Oligarquia Financeira Transnacional para preparar a região, na prática, para ter micro-nações independentes do Brasil, operando conforme o esquema globalitário. Na verdade, as ONGs funcionam como verdadeiras centrais de inteligência para agências de estudos geopolíticos transnacionais. Geralmente administradas por antigos ou recém saídos diretores de estatais, organismos ministeriais e instituições públicas dos estados e municípios da Amazônia, as ONGs contam com financiamentos de bancos e agências do capital financeiro mundial.

O nome das principais? Anotem: Amigos da Terra (Friends of the Earth); Fundação Mundial para a Natureza (Word Wide Fund for Nature—WWF); Canadense para o Desenvolvimento Internacional (CI DA); Fundação Ford; Club 1001; Both Ends; Survival International; Conservation International; Fundação Interamericana (IAF); Fundação MacArthur; Fundação Rockefeller; Fundação W. Alton Jones; Instituto Summer de Lingüística (SIL); National Wildlife Federation — NWF The Nature Conservation —TNC; Grupo de Trabalho Europeu para a Amazônia; União Internacional para a Conservação da Natureza (UNIC) e o World Resource Institute — WRI.

Quase todas as ONGs agem com o maior profissionalismo possível. Seus projetos e planos de trabalho dão resultados. As populações locais atendidas por eles se beneficiam. Logicamente, percebem que o governo brasileiro não liga para elas. Pragmaticamente, as ONGs se legitimam. E, assim que houver condições geopolíticas, daqui a uns 20 ou 30 anos (dependendo, até menos), as reservas extrativistas, indígenas ou ecoturísticas poderão se transformar em territórios globais, com autonomia e independência, fora do controle do governo brasileiro que, na prática, intencionalmente ou por incompetência, não lhes dá a devida importância.

Se a coisa continuar assim, a Amazônia pertencerá, de fato e de direito, aos laranjas da Oligarquia Financeira Transnacional. Como bem chama atenção economista Adriano Benayon, autor do livro “Globalização Versus Desenvolvimento”, devemos ficar atentos. Segundo Banayon, “qualquer causa, mesmo que justa (como direitos humanos, direitos dos indígenas, conservação do meio-ambiente) costuma ser desvirtuada pelos dirigentes da tirania mundial, disfarçados de humanitários.

Em seu livro, Benayon comprova como os globalitários agem, através de ONGs, para manipular, no interesse deles, os enganados das periferias, como o Brasil, o país mais sugado do planeta e mantido no subdesenvolvimento sob a direção dos imperiais. Bemayon demonstra que os controladores apenas desejam conservar o Brasil (principalmente a Amazônia) como fonte inesgotável de recursos naturais, daqui retirados, muitas vezes por preços que nem de longe custeiam o valor real dos bens, sem falar nos desgastes ambientais.

Por tudo isto, os segmentos esclarecidos da sociedade brasileira precisam acordar e agir contra nossa perda de soberania. Precisamos, urgentemente, propor um Projeto de Nação para o Brasil, com base em uma leitura atualizada e sem frescuras ideocráticas da Doutrina de Segurança Nacional – alvo dos ignorantes ou criminosos ataques ideológicos. E tal missão não é (apenas) para os militares – a quem muitos acomodados preferem delegar poderes divinos. É trabalho para cada um de nós, patriotas, que têm consciência de amor ao Brasil, para desenvolvê-lo de verdade, e não apenas fazê-lo crescer.

A base para o Projeto de Nação para o Brasil está escrita nos velhos manuais da Escola Superior de Guerra – a ESG, que o Governo do Crime Organizado quer transformar em uma faculdadezinha de quinta categoria. Temos de realizar os Objetivos Nacionais Permanentes a serem alcançados e mantidos: Democracia, Paz Social, Soberania, Integridade do Território Nacional, Integração Nacional e Progresso. Isto só vai ser possível através do fortalecimento das Expressões do Poder Nacional: Política, Econômica, Ambiental, Psicossocial, Militar e Científico-Tecnológica.

Vamos formular e colocar em prática o Projeto de Nação para o Brasil? Temos de agir, depressa, como militares em guerra. Do contrário, os militantes-meliantes farão triunfar a vontade deles e seus parceiros transnacionais. Nada de: “Bunda Aos Transnacionais”. O lema é: Brasil Acima de Tudo!

Jorge Serrão é Jornalista, Radialista, Publicitário e Professor. Editor-chefe do blog e podcast Alerta Total: www.alertatotal.net. Especialista em Política, Economia, Administração Pública e Assuntos Estratégicos.


© Jorge Serrão 2006-2011. Edição do Blog Alerta Total de 11 de Setembro de 2011. A transcrição ou copia deste texto é livre. Em nome da ética democrática, solicitamos que a origem e a data original da publicação sejam identificadas.

8 comentários:

Anônimo disse...

|Legalmente já perdemos a Amazonia, é só questão de tempo pois a nossa principal riqueza já foi vendida e fracionada em ParTes iguais, entre os voçêes sabem quem.

José de Araújo Madeiro disse...

Serrão,

Enquanto isto, estamos repassando para você:

Veja no youtube, o caso do Japonês que inventou um equipamento e transforma plástico em combustível.

Olhem os japoneses!
Incrível!!!
Sendo o plástico, derivado de petróleo, agora podemos inverter! Uma máquina para processar plástico, podendo ser separado em gasolina, óleo diesel ou querosene.
As sacolinhas plásticas de supermercado vão valer ouro...
Plástico regressa ao petróleo de onde veio.
Tenho certeza que todos irão achar isto fascinante!!!
Trata-se de um engenho e perseverança japonesa.
Ainda bem que há sempre alguém que consegue inventar algo que ajuda a reparar o que estragamos...
O som é todo em japonês. Basta assistir lendo as legendas em inglês. Mesmo para quem não entende japonês ou inglês, vale a pena assistir.
Que grande descoberta!

http://www.flixxy.com/convert-plastic-to-oil.htm.

Quem tem conhecimentos, agrega tenologias e manda no mundo.

***
Que sujeito inteligente esse Lula?
Rouba do povo, destrói a democracia, os ricos ficam mais ricos, os pobres ganham esmolas (dando-lhe o voto) e ainda diz que para se progredir não é preciso estudar e trabalhar. É o céu na terra, ah...ah...ah...
Mas que sujeito inteligente!

Att. Madeiro

Anônimo disse...

Como pode a terrorista silenciar perante esse crime de alta traição e lesa-patria? Quanto recebeu ela de propina?

Quem são esses FDP da Secretaria de Estado para os Povos Indígenas (Seind) do Governo do Amazonas assinou um "Memorando de Entendimento" com representantes indígenas do Alto Rio Negro e a mineradora canadense Cosigo Resources Ltda, para a aprovação do "Projeto de Extrativismo Mineral no Estado do Amazonas" para venderem a nossa soberania aos FDP canadenses?

Que poderes estão embutidos esses selvagens corruptos que negoceiam livremente nossa soberania e riquezas do sub-solo? E por que dilma se calou? Estará o traidor top top garcia mais uma vez envolvido em atos de crime lesa-patria contra nossa soberania?

Volto a insistir: por que dilma consentiu? Por que nossas FA bolcheviques consentiram? Quanta propina receberam para abafarem o caso?

Afinal o que faz essa terrorista sem legimidade para governar pois foi eleita através de urnas fraudolenta e sem direito a recontagem de votos? Foi eleita para vender o nosso territorio a que lhe pagar mais?

Anônimo disse...

As Forças Armadas brasileiras em seus 3 ramos, são direta e unicamente responsáveis pelo desmembramento do nosso país.

São os militares brasileiros são os mais covardes deste planeta que nem conseguem honrar seu juramento de defender a nossa soberania.

Mas è assim, covarde sempre foi covarde e covarde è covarde por que tem generais fracos com bunda de chumbo prestando constantemente vassalagem aos politicos.

Mas para defenderem a soberania de uma favela que por força de Lei nem lhes compete, fazem uma de macho! Claro, onde está o perigo já que os vendedores de droga estão mal armados?

A soberania está na Amazônia, mas como lá não tem favelas, deixa pra lá que tenho medo! Tem cobra e indio com pau duro!

Com as atuais FA, não vamos a lado algum!

UNEXPO Puerto Ordaz Venezuela disse...

Vamos formular e colocar em prática o Projeto de Nação para o Brasil? Temos de agir, depressa, como militares em guerra. Do contrário, os militantes-meliantes farão triunfar a vontade deles e seus parceiros transnacionais. Nada de: “Bunda Aos Transnacionais”. O lema é: Brasil Acima de Tudo!

Jorge Serrão é Jornalista, Radialista, Publicitário e Professor. Editor-chefe do blog e podcast Alerta Total: www.alertatotal.net. Especialista em Política, Economia, Administração Pública e Assuntos Estratégicos.
São vocês que querem assim!

E a impressão que vocês dão!
Quando falamos de dar (presente!) um projeto de energia permitindo ao país dar um salto pelo futuro, gerar sua própria alta tecnologia sem depender de estrangeiros, a única coisa que fazem é ignorá-lo!

Ainda que professores de física (UERR) concordam com as fórmulas, fórmulas permitindo gerar uma tecnologia de ponta, deixando usinas nucleares, barragens hidráulicas, usinas térmicas, painéis solares e moinhos de vento no século passado, vocês não fazem um passo na frente, ou querem saber que é, ou mover as autoridades eleitas por seu próprio povo (e não pelos estrangeiros!), as autoridades têm o dever de abordar precisamente esses problemas, criar milhares de empregos, desmarcar o país da tutela estrangeira!
O que está acontecendo, onde estão os responsáveis, tem o Brasil homens de verdade?

UNEXPO Puerto Ordaz Venezuela disse...

Olha pelo Blog da Marise Jalowitzki
Compromisso Consciente

http://compromissoconsciente.blogspot.com/2011/09/perguntas-para-teoria-da-relatividade.html?spref=tw

O projeto Linro tem algo mais, pode ser uma solução!

Anônimo não: ronaldfries@gmail.com

Anônimo disse...

Cadê os criadores da COISA? O Cara, o Tal,O Fazedor de Milagres, Cadê a imprensa que criou o MONSTRO, ficaram lambendo-o (com algumas excessões) ELE ainda vai ter a cara de M...., e vai tentar tirar proveito disto tudo dizendo que esta ao lado do povo.
ELE é o grande responsavel pela BADERNA de hoje. Tomara que esses protestos não se esqueçam de dar-lhe o que merece a muito tempo.

Anônimo disse...

Cadê os criadores da COISA? O Cara, o Tal,O Fazedor de Milagres, Cadê a imprensa que criou o MONSTRO, ficaram lambendo-o (com algumas excessões) ELE ainda vai ter a cara de M...., e vai tentar tirar proveito disto tudo dizendo que esta ao lado do povo.
ELE é o grande responsavel pela BADERNA de hoje. Tomara que esses protestos não se esqueçam de dar-lhe o que merece a muito tempo.