quinta-feira, 1 de setembro de 2011

CET, o Caça Níqueis do Kassab

Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Antônio Ribas Paiva

A “CET do KASSAB” deixou de ser um órgão técnico, a serviço dos paulistanos, tornando-se infernal “caça níqueis” do prefeito, que também a usa como instrumento de “controle social”, que é ditadura. Os munícipes são visita, em sua própria cidade, devido à tirania do prefeito. As pessoas saem de casa preocupadas, com o excessivo e desnecessário regramento, com os “marronzinhos” e com a espionagem eletrônica do “Admirável Mundo Novo” do “Grande Irmão” Kassab.

Nessa missão, inglória e tirânica, de espionar os cidadãos, massacrando-lhes a privacidade, o prefeito envolveu até a nossa gloriosa PM, com grave prejuízo para a segurança pública. A bandidagem agradece o desvio de foco: ao invés da polícia combater o crime, fiscaliza os cidadãos para o prefeito. Aliás, se a polícia fosse onipresente como a CET, a criminalidade seria insignificante.

A ação deletéria e tormentosa da CET do prefeito é inconstitucional, porque contraria os princípios da Moralidade, da Razoabilidade e da Legalidade, que devem nortear os órgãos públicos, como determina a Constituição Federal.

Reduzir a velocidade máxima das avenidas, com a desculpa de melhorar a segurança, mas, na verdade, objetivando, apenas, aumentar a arrecadação com multas e engordar o lucro das empresas de radar, também é imoral e ilegal, além de não ser razoável.

Emporcalhar as esburacadas ruas da cidade, com toneladas de caríssima tinta reflexiva e poluir o visual de São Paulo com placas de metal, ameaçadoras, oprimindo os motoristas, é má aplicação dos escassos e suados recursos públicos. Aliás, onde fica a tal Lei Cidade Limpa neste caso?

Ao contrário do que pretende o Sr Prefeito, os motoristas sempre respeitaram os pedestres, haja vista a frota de 7 milhões de carros, frente ao mínimo de atropelamentos. Houvesse descaso dos motoristas, aconteceria um massacre de pedestres, como ocorre com os motoboys, em razão de absoluta falta de fiscalização do CET.

Promover caríssimas e desnecessárias campanhas, supostamente institucionais, acusando, mendaciosamente, os motoristas de descaso com os pedestres, além de causar cizânia na sociedade, consome, perdulariamente, os escassos recursos públicos, garantindo o lucro de alguns.

Os motociclistas em São Paulo morrem e se mutilam aos milhares, sem qualquer providência da CET. ou dos batalhões de trânsito, para coibir a condução perigosa de motos. A criação de motovias é inviável. Esse drama merece campanhas institucionais e fiscalização eficiente e pernamente, sem demagogia, porque os acidentes com motos representam 66% dos acidentes de trânsito.

Provocar e perenizar congestionamentos de trânsito, com a criação de “corredores” de ônibus, motos e bicicletas é ilegal porque prejudica as pessoas, aumenta a poluição e o consumo de combustíveis fósseis. Os prejuízos para a sociedade são incalculáveis, em dinheiro, saúde e tempo.

De fato, os automóveis transportam, diariamente, 12 milhões de pessoas, ao passo que, os ônibus transportam apenas 5 milhões de passageiros. Portanto, os corredores de ônibus, beneficiam, principalmente, as subsidiadas empresas de ônibus, que podem fazer mais viagens, gastando menos combustível e menos com manutenção, em seus veículos. Tudo, à custa de 12 milhões de usuários de automóveis, graças ao “padrinho” KASSAB.

O prefeito não tem como garantir transporte coletivo para os 12 milhões de cidadãos, usuários de automóveis. Portanto, não há justificativa, para as campanhas e ações da prefeitura, e da sua C.E.T, contra o uso de automóveis.

Incentivar o uso da bicicleta, como meio de transporte, no trânsito pesado da capital, é até irresponsável, porque certamente, matará muitos ciclistas.

O bom senso evidencia que, na cidade de São Paulo, a bicicleta presta-se, apenas, à prática de esportes em velódromos e de laser em parques, sendo imprópria e perigosa como meio de transporte habitual, além de não mitigar o problema de transportes na Capital.

Após a irracional campanha do prefeito, em favor desse perigoso meio de transporte, os acidentes fatais aumentaram, porque São Paulo não é uma cidade holandesa. Ao depois, os 12 milhões de passageiros de automóveis não poderão ser transportados por bicicletas, ônibus ou motocicletas, sendo absurda e inconstitucional a criação de ciclovias, motovias e, mesmo de corredores de ônibus, em detrimento do trânsito de automóveis, como vem fazendo a CET.

Todas essas ações inconstitucionais, certamente, serão alvo de acurada análise, por parte do respeitável Ministério Público do Estado de São Paulo, em proteção aos cidadãos, à legalidade e à democracia.

Talvez, o ajuizamento de algumas ações civis públicas e populares convença o Sr. prefeito e o secretário Branco, dos transportes e da CET de que são servidores públicos, pagos pela população, para prover o bem estar das pessoas e não para tiranizá-las e espoliá-las, como tem ocorrido.

Antônio José Ribas Paiva, Advogado, é Presidente da Associação dos Usuários de Serviços Públicos.

7 comentários:

Luciano disse...

A CET não seria um caça níqueis se as regras de trânsito fossem minimamente respeitadas. É a própria população quem cria as condições para que a "indústria da multa" prospere.

Que se cumpra a lei, mas ainda falta enquadrar pedestres e ciclistas.

Manoel Vigas disse...

Saudações.

Veja uma das fábricas de dinheiro do governo.
É VERGONHOSO.
Olhe só o usurpador governo que nós temos:

IBPT - INSTITUTO BRASILEIRO DE PLANEJAMENTO TRIBUTÁRIO

Percentual de Tributos sobre O Preço Final

Mesa de Madeira 30,57%
Cadeira de Madeira 30,57%
Sofá de Madeira/plástico 34,50%
Armário de Madeira 30,57%
Cama de Madeira 30,57%
Motocicleta de até 125 cc 44,40%
Motocicleta acima de 125 cc 49,78%
Bicicleta 34,50%
Vassoura 26,25%
Tapete 34,50%
Passagens aéreas 8,65%
Transporte Rod. Interestadual Passageiros 16,65%
Transporte Rod. Interestadual Cargas 21,65%
Transporte Aéreo de Cargas 8,65%
Transp. Urbano Passag. - Metropolitano 22,98%
MEDICAMENTOS 36%
CONTA DE ÁGUA 29,83%
CONTA DE LUZ 45,81%
CONTA DE TELEFONE 47,87%
Cigarro 81,68%
Gasolina 57,03%

PRODUTOS ALIMENTÍCIOS BÁSICOS


Carne bovina 18,63%
Frango 17,91%
Peixe 18,02%
Sal 29,48%
Trigo 34,47%
Arroz 18%
Óleo de soja 37,18%
Farinha 34,47%
Feijão 18%
Açúcar 40,4%
Leite 33,63%
Café 36,52%
Macarrão 35,20%
Margarina 37,18%
Margarina 37,18%
Molho de tomate 36,66%
Ervilha 35,86%
Milho Verde 37,37%
Biscoito 38,5%
Chocolate 32%
Achocolatado 37,84%
Ovos 21,79%
Frutas 22,98%
Álcool 43,28%
Detergente 40,50%
Saponáceo 40,50%
Sabão em barra 40,50%
Sabão em pó 42,27%
Desinfetante 37,84%
Água sanitária 37,84%
Esponja de aço 44,35%

PRODUTOS BÁSICOS DE HIGIENE


Sabonete 42%
Xampu 52,35%
Condicionador 47,01%
Desodorante 47,25%
Aparelho de barbear 41,98%
Papel Higiênico 40,50%
Pasta de Dente 42,00%

MATERIAL ESCOLAR


Caneta 48,69%
Lápis 36,19%
Borracha 44,39%
Estojo 41,53%
Pastas plásticas 41,17%
Agenda 44,39%
Papel sulfite 38,97%
Livros 13,18%
Papel 38,97%
Agenda 44,39%
Mochilas 40,82%
Régua 45,85%
Pincel 36,90%
Tinta plástica 37,42%

BEBIDAS


Refresco em pó 38,32%
Suco 37,84%
Água 45,11%
Cerveja 56%
Cachaça 83,07%
Refrigerante 47%
CD 47,25%
DVD 51,59%
Brinquedos 41,98%

LOUÇAS


Pratos 44,76%
Copos 45,60%
Garrafa térmica 43,16%
Talheres 42,70%
Panelas 44,47%

PRODUTOS DE CAMA, MESA E BANHO


Toalhas - (mesa e banho) 36,33%
Lençol 37,51%
Travesseiro 36%
Cobertor 37,42%
Automóvel 43,63%

ELETRODOMÉSTICOS


Fogão 39,50%
Microondas 56,99%
Ferro de Passar 44,35%
Telefone Celular 41,00%
Liquidificador 43,64%
Ventilador 43,16%
Refrigerador 47,06%
Vídeo-cassete 52,06%
Aparelho de som 38,00%
Computador 38,00%
Batedeira 43,64%
Roupas 37,84%
Sapatos 37,37%

MATERIAL DE CONSTRUÇÃO


Casa popular 49,02%
Telha 34,47%
Tijolo 34,23%
Vaso sanitário 44,11%
Tinta 45,77%
Fertilizantes 27,07%
Móveis (estantes, cama, armários) 37,56%
Mensalidade Escolar 37,68% (ISS DE 5%)

ALEM DESTAS COISAS, VOCE AINDA PAGA DE 15% A 27,5% DO SEU SALÁRIO DE IR
PAGA O SEU PLANO SEU SAUDE, O COLEGIOS DO SEUS FILHOS, IPVA, IPTU, INSS, FGTS, ETC.

Isso esta aí há muitos anos, e ninguém faz nada para mudar !!!

Acredito que, enquanto o povo não se mobilizar, ELES, continuarão nos fazendo de escravos.

Pois para ELES, é isso que somos.

A mudança do Brasil só depende de nós !!!

VAMOS COMEÇAR EXIGINDO IMPOSTOS DESTACADOS (EXPLÍCITOS) NAS NOATS FISCAIS.

E PRINCIPALMENTE, . . .

CONTAMOS COM OS JORNALISTAS HONESTOS PARA NOS AJUDAR !!!


Atenciosmente.
Manoel Vigas

Anônimo disse...

Não há diferenças significativas entre Kassabs, Dilmas, Alckimins, Lulas, ou quaisquer outros na política brasileira. São farinha do mesmo saco, ou melhor, ratazanas no mesmo bueiro.

Esperança disse...

Finalmente alguém fala as verdades sobre esse ditador traíra KASSAB.
Parabéns.

Dr. Traffic Calming disse...

A empresa de economia mista que supostamente gerencia o trânsito de SP é dirigida para a exploração comercial, distribuição de dividendos aos acionistas, conforme seu estatuto, disponível juntamente com gastos, e outras informações no site da empresa.
1. Gastos enormes e questionáveis como a verba publicitária anual de 12 milhões, utilizada para o circo de desinformação, factóides, campanhas falaciosas e efêmeras de baixos resultados e altos custos, com direito até a filminho idiotizante como dos motoqueiros, muitas firulas, mais placas, faixas e por aí vai.
1.1 Tem-se a sensação de haver uma espécie de mensalão para a mídia amestrada, radios misteriosas, etc. divulgarem os factóides, falácias etc.
2. E a campanha Levante o bracinho, mexa a mãozinha e ganhe um atropelamento, já sumiu? qual será a próxima a ser tirada da cartola de mágicas e ilusões?
2.1 Por que não há um plano estratégico e de ação profissionais e honestos com fazem muitas cidades inteligentes pelo mundo?
3. Por que a estratégia de estimular o desentendimento entre os grupos potencialmente conflitantes que compõem o sistema de trânsito, tratá-los de forma separada e antagônica, com ameaças, falácias, eviatr consensos e outras técnicas, como se não fizessem parte do mesmo todo, inclusive para atenuar os problemas do trânsito.
4. Quem estabeleceu há quase dez anos os limites irresponsáveis de 60/70 e 80KM em vias inadequadas, sem se preocupar com as consequências como acelerar toda a cidade e ser fator contribuinte para muitos dos acidentes, inclusive fatais? E agora vem com a desinformação de padronizar as velocidades para segurança e diminuição de acidentes? O que esperavam quando aumentaram esse limites?
4.1 É seguro e prático os novos limites de 60Km ao invés de 50KM? na Av. Paulista e vias semelhantes? Com tantos onibus, pontos, acessos e saídas, por que a pista da direita não pode ter limite menor ? Atrapalha a regulagem dos radares?
4.2 Por que desinformar a população ainda aplicando em vias urbanas a estratégia de Altas Velocidades com Insegurança e acidentes ao invés de Fluidez/menores velocidades/mais segurança/menos acidentes?
5. Por que tantas placas,que causam até confusão aos motoristas, pedestres etc. desobedecendo até a recomendação do DENATRAN sobre a suficiência no uso das mesmas? Vão transformar SP na Capital mundial das placas de trânsito favorecendo o lobby dos fabricantes e comissionados e não a cidade.
6. Fiscalização e orientação ativa - fiscais,não só para multar, mas para instrução/orientação e fiscalização preventiva por prazos maiores.
E por aí vai o circo de ilusões do trânsito e a farra com o dinheiro publico.
Incompetência, descaso, outros interêsses que não os da cidade cidade? Ou todos juntos?
Essa empresa mista, que não é caça- níqueis e sim caça-milhões, não precisa no seu quadro de funcionários, até de um Ombudsman, mas sim de um interventor.

Anônimo disse...

Serrão;

Que os amazônidas (e os nordestinos) são discriminados pelos demais "brasileiros" do Sul de (principalmente) do Sudeste, todos estamos "carecas" de saber! Afirmam que os discriminados (citados) são os responsáveis pela eleição dos políticos que temos tido nos últimos governos e legislativo federais. Talvez tenham, de certa forma, alguma ponta de razão. Mas, os paulistanos(!), que se auto-classificam como "os melhores e mais cultos cidadãos do País", elegerem o seu Prefeito... e, agora, reclamarem tanto dele???? Será que erraram na escolha??? Se erraram, por que(???), se se julgam melhores do que os demais brasileiros, os quais discriminam??? Ou será que todos nós, brasileiros que somos, somos FARINHA DO MESMO SACO (mesmo que alguns não queiram aceitar)???????

Com um fraterno abraço deste seu amigo amazônida,

Roberto Santiago

Dr. Traffic Calming disse...

Com 12 milhões de verba anual para torrar em publicidade, para divulgar factóides, falácias,encobrir erros, descasos, irresponsabilidade e desinformação diária, mais uma novidade: Não bastasse o filminho idiotizante (e caro, lógico)da tal campanha com os motoqueiros (resultados? custo x benefício?),temos agora que aguentar mais um filmimho idiotizante (e caro, lógico)da tal campanha de proteção ao pedestre; A faixa de pedestre. Aquela, em sua maioria abandonadas, quase desaparecidas. A repintura das mesmas e a inundação das novas, vai render uma boa nota para fabricantes e seus comissionados.
Lá se vai o dinheiro do contribuinte por caminhos erráticos e destinos misteriosos. De fato, temos uma fabrica de arrecadações e uma fabrica de gastos dirigidos (placas, publicidade mídia e outras firulas, semáforos, radares,agora faixas de pedestres/serviços, e por aí vai-se torrando o farto dinheiro da pobre rica cidade.