quarta-feira, 7 de setembro de 2011

Fôlego contra a Corrupção

Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Marcio Accioly

Não existe nada mais assemelhado ao PT do que o PSDB. Este último, dito de “oposição”, tem como referência maior o ex-presidente FHC (1995-2003), nosso famoso boca de tuba, que, a exemplo do senador Renan Calheiros, costumava utilizar as dependências do Senado como motel.

Renan Calheiros, aliás, é bom que se guarde na memória, foi ministro da Justiça, vejam só!, de FHC, sendo responsável pela assinatura da Portaria que criou a Reserva Indígena Raposa/Serra do Sol, homologada na gestão do amante da água que o passarinho não bebe, o presidente Dom Luiz Inácio (2003-11).

Falar na Raposa/Serra do Sol é inevitável, em função de miséria por ela ampliada no estado de Roraima. O Brasil, como se sabe, um país que não deu certo, teve a infelicidade de se ater à burocracia portuguesa, cujo trâmite operacional se baseia na corrupção, eventuais assassinatos como queima de arquivo, e analfabetismo.

Acrescente-se a isso o fato de os impérios no mundo inteiro terem ficado fortes demais, no advento de sociedade humana com tecnologia tão apurada como nunca antes em toda a existência, neste nosso frágil planeta sujeito a tantos cataclismos naturais. De maneira que o avanço tecnológico trouxe coisas ótimas e também ampliou horrores.

E o horror é muito pior para os que, como nós, tivemos a desdita de surgir num lugar lindo, paradisíaco, com tantas reservas naturais, onde durante muito tempo se imaginou que o próprio Deus aqui tivesse nascido. Porque, apesar da natureza, tivemos também a má sorte de ser compatrício de figuras esculpidas de esgoto.

O avanço tecnológico trouxe a TV como controle da massa populacional através de pornografia e futebol, idiotizando as pessoas e transformando-as em lixo humano. A pauta do país nos últimos quarenta e poucos anos vem sendo ditada pela Rede Globo, com programas que transformaram o país inteiro num vergonhoso bordel!

Assusta o fato de presenciarmos o Brasil atual com tantos “doutores”, cheios de mestrados e cursos similares, cuja limitação se apresenta na incapacidade de grafar corretamente a própria língua. Um país onde a maioria não gosta de ler e nada aprofunda fora da pauta imposta pela televisão.

Mas, para desespero dos larápios que se apropriam dos cofres públicos, queimando o dinheiro público dos impostos no acúmulo bancário de contas no exterior (vide Paulo Maluf, Henrique Eduardo Alves e interminável relação), e orgias pessoais (o ministro do Turismo é bom exemplo, ou mau?), eis que a internet incomoda.

Por isso que um dos mais destacados membros da “oposição”, Eduardo Azeredo (PSDB), ex-governador de Minas Gerais e tido como criador do mensalão (roubalheira adotada no plano nacional pela quadrilha de Zé Dirceu, PT-SP), trabalha dia e noite para impor “regras” e limites à utilização da rede de computadores.

Tem de se de bom grado o anúncio de manifestação gigantesca no dia 7 de setembro próximo, com as pessoas vestindo preto e protestando contra a corrupção. A nação terá de se mobilizar, pelos cidadãos e cidadãs que ainda têm vergonha, para varrer essa canalha que assalta impunemente.

Depois de absolverem Jaqueline Roriz, eles acreditam dispor de todo o direito de achacar os cofres públicos, tirando o dinheiro que deveria ser destinado à saúde, às estradas, à educação e outros itens básicos. Esse movimento terá de ser permanente até que surjam lideranças capazes de modificar cenário tão horripilante!

Se a população for às ruas, eles não conseguirão impedir a validade da ficha limpa, como já se fala abertamente. Gilmar Mendes, do STF, não soltará bandido como Roger Abdelmassih, que estuprou impunemente. É preciso que se comece logo um movimento que coloque o Brasil numa linha de seriedade, livre de tais ratazanas!

Márcio Accioly é Jornalista.

Nenhum comentário: