terça-feira, 27 de setembro de 2011

Só existem santos no Judiciário?

Artigo no Alerta Total – http://www.alertatotal.net
Por Jorge Serrão

No Brasil, quem ousa falar a verdade, em 99,99% dos casos, sofre “condenações”. A corregedora-geral do Conselho Nacional de Justiça, ministra Eliana Calmon, será execrada pela maioria de seus pares da magistratura. Só porque cometeu a sinceridade de proclamar Ação Direta de Inconstitucionalidade contra os poderes do CNJ de punir magistrados era o "primeiro caminho para a impunidade da magistratura, que hoje está com gravíssimos problemas de infiltração de bandidos que estão escondidos atrás da toga". O fato objetivo é: o Conselho Nacional de Justiça condenou 49 magistrados por irregularidades – desde 2005 até 16 de agosto do ano passado.

Coitada da Eliana! O presidente do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) e do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Cezar Peluso, abriu a 135ª sessão plenária do CNJ com a leitura de uma nota assinada por ele e outros 11 conselheiros, repudiando as declarações feitas Eliana Calmon acerca dos "bandidos que estão escondidos atrás da toga". Sem citar Eliana, Peluso leu que "repudia, veementemente, acusações levianas que, sem identificar pessoas, nem propiciar qualquer defesa, lançam, sem prova, dúvidas sobre a honra de milhares de juízes que diariamente se dedicam ao ofício de julgar com imparcialidade e honestidade, garantindo a segurança da sociedade e a estabilidade do Estado Democrático de direito, e desacreditam a instituição perante o povo".

Agora, o presidente da Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB), Nelson Calandra, promete desafiar Eliana Calmon, a apontar quem seriam os bandidos de toga existentes no Judiciário, para que não se cometa injustiça contra a classe inteira. Calandra criticou o que chamou de “destempero verbal” de Eliana e declarou: “Acho que não há bandidos de toga. São ataques impróprios, sem nomes, sem provas. Exigimos respeito e reconhecimento. Estamos aqui para prestar contas. O que nós fazemos é prestar contas boa parte do tempo”.

Logo mais, o Supremo Tribunal Federal vai julgar, na prática, se o CNJ tem a competência constitucional de padronizar os processos administrativos contra juízes e desembargadores estaduais, federais, do Trabalho, militares e eleitorais, além de ministros dos tribunais superiores (STJ, TSE, TST, STM e TSE). A Associação Brasileira dos Magistrados é contra a atuação do CNJ no julgamento de magistrados, passando por cima das corregedorias dos tribunais (onde o corporativismo acaba aliviando a barra de muitos magistrados que pisam na toga).

A polêmica é excelente. Mas nos levará a lugar algum. A solução prática mais simples é apelar aos Poderes quase Divinos e Seculares. Se todos os membros do Judiciário tupiniquim são santos, que se tome então a sábia decisão de convidar o Papa Bento 16 para canonizá-los, oficialmente.

Já que quem precisa da Justiça no Brasil tem de rezar – e muito – para não ser injustiçado, nada melhor do que fazer o apelo divino a santos de verdade.

Jorge Serrão é Jornalista, Radialista, Publicitário e Professor. Editor-chefe do blog e podcast Alerta Total: www.alertatotal.net. Especialista em Política, Economia, Administração Pública e Assuntos Estratégicos.


© Jorge Serrão 2006-2011. Edição do Blog Alerta Total de 28 de Setembro de 2011. A transcrição ou copia deste texto é livre. Em nome da ética democrática, solicitamos que a origem e a data original da publicação sejam identificadas.

2 comentários:

Anônimo disse...

Por falar na justiça!O desgoverno corrupto de lulla e da terrorista, estão entregando a nossa Amazônia aos índios e proibindo que estradas se construam nessas terras brasileiras para aumentar os investimentos em infra-estrutura no país e conseqüente desenvolvimento dessas terras.

Mas, em contrapartida, lulla e a terrorista, autorizam que empresa brasileira OAS construa com um empréstimo oferecido pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), uma rodovia de 300 km que atravessará uma reserva natural na Bolívia no meio da floresta amazônica.

evo morales reprimiu pela força os manifestantes índios que protestam contra essa estrada brasileira avaliada em US$ 420 milhões brasileiros.

Ou seja, nossa Amazônia è fechada aos brasileiros e entregue para a Oligarquia Financeira Transnacional, mas não temos vergonha em ir colonizar a Amazônia boliviana!

Coerência putativa, especialidade dos putativos petralhas e terroristas!

Ou seja, estamos colonizando a Bolívia, efetuamos um golpe de estado nas Honduras para recolocar o barão da droga, zé laia, demos milhões de dólares e emprestamos marqueteiros petralhas para que no Peru a presidência fosse ganha por um soviético fiel a chavez, o mesmo no Uruguai que agora está colocando na prisão os militares como vai suceder aqui ainda neste desgoverno.

Temos um Brasil imperial, terrorista e corrupto, criando na America latrina uma imensa União Soviética.

E os militares... pensam!! Então não se vê!

Anônimo disse...

Em complemento ao meu arigo anterior:

http://brasilacimadetudo.lpchat.com/index.php?option=com_content&task=view&id=11311&Itemid=141