sexta-feira, 16 de dezembro de 2011

Ação petralha contra inimigos político-ideológicos arma CPI da Privataria Tucana e Comissão da Verdade em SP

Edição do Alerta Total – http://www.alertatotal.net
Leia mais artigos no site Fique Alertawww.fiquealerta.net
Por Jorge Serrão

No momento em que se articula, nos bastidores do governo do crime organizado, para a impunidade no escândalo do Mensalão, para que o sub-chefão Josef Dirceu encene o retorno triunfal para o poder do qual nunca saiu, a máquina petralha e seus parceiros tentam enfiar uma estaca no peito de seus principais concorrentes políticos ou inimigos ideológicos. Fazem parte da ação estratégica de guerra a criação da CPI Federal da Privataria Tucana e a invenção da inconstitucional e revanchista Comissão da Verdade do Estado de São Paulo para apurar a violação dos Direitos Humanos entre os anos de 1964 e 1982.

Em Brasília, a base aliada já teria apoio suficiente para pedir a abertura da Comissão Parlamentar de Inquérito para investigar as graves denúncias (sem comprovação total objetiva) contidas no livro "A Privataria Tucana". Publicada pela Geração Editorial e escrita pelo jornalista Amaury Ribeiro Jr., a obra acusa o ex-governador José Serra de receber propinas de empresários que participaram das privatizações conduzidas pelo governo Fernando Henrique Cardoso (1995-2002).

O livro denuncia que amigos e parentes de Serra mantiveram empresas em paraísos fiscais e as usaram para movimentar milhões de dólares entre 1993 e 2003. O problema é que o autor não oferece qualquer prova objetiva de que a grana tenha relação com as privatarias tucanas. Por isso, Serra classifica o livro de "lixo", "coleção de calúnias" e "crime organizado fingindo ser jornalismo". Na defensiva, lembra que o autor, no ano passado, foi acusado de participar da montagem de uma central de espionagem no comitê da campanha da presidente Dilma Rousseff.

Outro alvo dos ataques é o ex-diretor da área internacional do Banco do Brasil e ex-tesoureiro de campanhas do PSDB Ricardo Sérgio de Oliveira. As denúncias também mexem com o poderoso grupo La Fonte/Jereissati Participações, de Carlos Jereissati (que, além dos tucanos, sempre foi grande parceiro do Fábio - filho do ex-presidente Lula). Ontem, o deputado-delegado-federal Protógenes (PC do B-SP) já tinha mais de 171 assinaturas para protocolar, na próxima terça-feira, o pedido de CPI.

Em São Paulo, o alvo são os militares – para intimidar qualquer reação contra a operação de tomada do poder pela petralhada. Esta é a intenção por trás da criação da inconstitucional “Comissão da Verdade do Estado de São Paulo”. Criada pelo petista Adriano Diogo – que se proclama “vítima da ditadura” -, a comissão promoverá uma patrulha jurídico-ideológica contra empresários e militares que organizaram e colaboraram com a “Operação Bandeirante”. A OBAN foi decisiva para desarticular o sistema de guerrilhas que pretendia implantar uma ditadura comunista no Brasil, no final da década de 60.

Peitando o Judiciário?

A ex-guerrilheira Dilma Dynamite Rousseff dá provas de que é muito peituda.

Mandou avisar que prefere governar sem orçamento no ano que vem, a ter que dar os aumentos salariais para servidores do Judiciário e ministros do Supremo Tribunal Federal.

Os deuses togados querem um reajuste de 14,79% em seus já altos salários, e os servidores do Judiciário pedem 56% de aumento.

Politicagem no ar

O PSOL resolveu questionar no Supremo Tribunal Federal a legalidade do político, com mandato eletivo, ser dono de emissoras de rádio ou TV – que são concessões do Estado.

O partido entrou com uma ação, denominada de Arguição de Descumprimento de Preceito Fundamental (ADPF), para que o Supremo declare se a propriedade pelos políticos é constitucional ou não.

Levantamento feito pela Intervozes, uma entidade civil voltada para a liberdade de expressão, identificou 41 deputados e sete senadores sócios ou associados de pessoas jurídicas outorgadas de radiodifusão.

Medalhinha da Defesa para quem precisa

Nada menos que 270 personalidades civis e militares e oito instituições receberam ontem, em Brasília, a Medalha do Mérito da Defesa.

Entre os agraciados, o presidente da Câmara dos Deputados, Marco Aurélio Maia; a ministra-chefe da Casa Civil, Gleisi Hoffmann; o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo; o presidente do Banco Central do Brasil, Alexandre Tombini.

Mas a mais justa homenagem foi a concessão da medalinha, no grau de Grã Cruz, ao Ministro de Estado do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior.

Afinal, no atual estágio do governo Dilma, ninguém precisa tanto de defesa quanto Fernando Pimentel.

Fique onde está...

O venezuelano Ilich Ramírez Sánchez, conhecido como "Carlos, o Chacal", foi condenado ontem à prisão perpétua pela Justiça francesa por quatro atentados cometidos no país nos anos 80, que deixaram 11 mortos e 150 feridos.

Preso no Sudão em agosto de 1994, nunca mais saiu mais das prisões francesas.

Chacal já cumpre pena de prisão perpétua desde 1997 por três assassinatos cometidos na França em 1975.

Coitado...

O ex-presidente francês Jaques Chirac, aos 79 anos de idade, foi vergonhosamente condenado a dois anos de prisão.

Motivo: quando foi prefeito de Paris, na década de 80, consentir um sistema pelo qual uns 30 empregados de seu partido de então – RPR - e alguns amigos se beneficiaram de um salário mensal pago inteiramente pela municipalidade, sem que trabalhassem...

Ainda bem que coisas horríveis assim só acontecem na França...

Vida que segue... Ave atque Vale! Fiquem com Deus.


O Alerta Total tem a missão de praticar um Jornalismo Independente, analítico e provocador de novos valores humanos, pela análise política e estratégica, com conhecimento criativo, informação fidedigna e verdade objetiva.


A transcrição ou copia dos textos publicados neste blog é livre. Em nome da ética democrática, solicitamos que a origem e a data original da publicação sejam identificadas. Nada custa um aviso sobre a livre publicação, para nosso simples conhecimento.


© Jorge Serrão. Edição do Blog Alerta Total de 16 de Dezembro de 2011.

3 comentários:

Martim Berto Fuchs disse...

CPI's. Se conseguirem, estarão cutucando onça com vara curta. O feitiço pode virar contra o feiticeiro.
A sociedade começa tomar ciência que o que essa turma quer, é formar cortina de fumaça enquanto se adonam completamente do Poder. Objetivo ? Implantar uma "democracia" à la cubana. Não conseguiram antes, mas tentam novamente, começando pelo sucateamento material e psicológico das FA.
Assim como quem não quer nada, lançaram um livro agora em dezembro 2012 sobre malfeitos da oposição no passado e que os mesmos estão entulhando todos espaços em todos blogs do Brasil. Formou-se a discussão virtual. Primeiro objetivo alcançado. Logo em seguida, pedem CPI. Justificativa ? O povo quer. Segundo objetivo: todas falcatruas da Copa serão acobertadas, pois a mídia se ocupará das CPI's. Terceiro objetivo: bandeira para o kid Haddad ganhar as eleições na capital paulista, terceiro maior PIB do Brasil.
Quando a esperteza é muito grande, o tiro pode sair pela culatra. Formar um debate nacional claro e objetivo junto à sociedade sobre o futuro do Brasil, nem pensar. O projeto de Poder desta turma já está delineado.
Por que não discutir claramente a necessidade ou não de Partidos Políticos intermediarem a escolha dos nossos governantes ? Por acaso a sociedade escolhe os candidatos ? Claro que não. À nós cabe referendar um dos escolhidos pelas cúpulas dessas organizações perigosas intituladas partidos políticos. Observem quem eles nos impõem. Ano à ano pior.

HTTP://capitalismo-social.blogspot.com/

Anônimo disse...

A terrorista dentiças adora a corrupção, bem ao contrário que a mídia chapa-branca anda por aí histerica e putativamente afirmando.

O Brasil ficou de fora do acordo de licitações públicas, considerado pela Organização Mundial do Comércio (OMC) como um tratado "anticorrupção". Países ricos assinaram nesta quinta-feira, 15, uma ampliação do entendimento que já tinham, garantindo abertura do mercado de compras governamentais e estabelecimento de regras para garantir a transparência nos contratos.

"Esse acordo é um instrumento contra a corrupção" , afirmou o diretor-geral da OMC, Pascal Lamy. Para Michel Barnier, comissário da Europa, o acordo garantirá uma abertura de mercados de 600 bilhões de euros. Em declarações ao ‘Estado’, insistiu que americanos e europeus esperam a adesão do Brasil. "Todos temos muito a ganhar", disse.

O chanceler antonio patriota, porém, insistiu que o acordo "não era de interesse do Brasil".

Então tá. Viva a corrupção na Republica Socialista Soviética do Brasil. Viva o terrorismo de estado!

Terrorista è sempre terrorista tal como corrupto será sempre corrupto!

http://tucano.org.br/blog/brasil-fica-fora-de-tratado-anticorrupcao/

Anônimo disse...

Agora entendi o verdadeiro motivo por FHC não pedir o impeach de Lula em 2006.