domingo, 11 de dezembro de 2011

E agora, Josés (Ruelas)?

Artigo no Alerta Total – http://www.alertatotal.net
Por Jorge Serrão

As máquinas de propaganda, desinformação, contra-informação petralha e tucanalha se superaram! Ambas competem pelo Oscar de melhores efeitos especiais na produção de factóides para desviar a atenção dos otários sobre os reais esquemas que comandam o Governo do Crime Organizado no Brazil (escrito assim, na grafia capimunista imposta pelos nossos colonizadores da Oligarquia Financeira Transnacional).

A primeira máquina lançou um explosivo livro que implode um sofisticado esquema de corrupção e espionagem supostamente liderado por José Serra. A segunda, que resolveu soltar as engrenagens da conveniente situação-oposicionista, denunciou um esquema de produção de dossiês contra adversários e inimigos, tudo supostamente coordenado por José Dirceu – aquele acusado de ser o chefe da quadrilha do mensalão e que promete uma volta triunfal ao poder de onde nunca saiu.

Os Josés estão na berlinda. Mas tudo parece uma grande piada sem graça. Até os jornais portugueses tiraram outro José para Cristo (perdão, Judas). O primeiro-ministro José Sócrates é acusado de torrar, em plena crise europeia, 13,5 milhões de Euros para comprar carros para o falido Estado português... Ainda bem que estes desperdícios, com ares de corrupção por trás, só acontecem lá na Terrinha...

Rá, rá, rá! Para completar a galhofa, só faltou algum piadista plantar na mídia amestrada, abestada e abastada alguma maldade contra outro querido companheiro: o José Sarney – aquele octagenário poeta que é o poderoso chefão do Senado e – dizem sempre as más línguas – de outros “esquemitas más”... Sarney, descanse em paz! Vossa imortal excelência foi poupada de surfar nesta onda bostejante de denuncismo...

Vai dar m... para os Josés? Claro que não! Fogo contra fogo apaga incêndio. No Brasil da corrupção sistêmica, da conciliação política da sacanagem e da escatologia generalizada, nopleno regime de nossa democradura, é baixíssimo o risco de punição para ambos os Josés, caso algum dia sejam comprovadas as denúncias divulgadas contra eles. Diante de tanta retórica e conversa-fiada no combate à corrupção, sem resultado prático de peso, brasileiros e brasileiras parecem cada vez mais conformados com a imutabilidade das coisas ruins.

Sexta-feira passada, a Nova Ordem Mundial do Globalitarismo nos fez até “comemorar” o “Dia Mundial de Combate à Corrupção”. Pena que não criaram mais um feriado para a gente pensar melhor no assunto, sem fazer nada, como de costume. Assim sobraria tempo para todos verem, com calma, na Internet, o “Facebook da Corrupção” montado na página da revista Veja. São cerca de 300 personagens implicados em mais de 60 casos, dos governos Sarney, Collor, Itamar, FHC, Lula e Dilma.

Precisamos melhorar nossos mecanismos de maquiagem no combate corrupção. Devíamos trazer para cá manifestantes com a coragem da bela Inna Shevchenko. Talvez a boa vontade da líder feminista ucraniana – que reúne mulheres bonitas e seminuas para protestar contra qualquer coisa – nos ajude a desnudar melhor os mecanismos corruptos que infestam nosso País.

Por tantas manifestações de topless, a moça até perdeu seu emprego na Prefeitura de Kiev. Pelo menos ela mostrou que tem peito para reagir... Bem diferente da maioria de Josés Ruelas que se acomodam com a triste realidade brazileira. Quem sabe uma importação estratégica de Innas nos ajudaria a nos importar mais com o tema?

Que nada! Peitos (siliconados ou naturais) temos de sobra por aqui. O que falta é atitude certeira e objetiva para combater e neutralizar o Governo do Crime Organizado. Mas vamos deixar este assunto para depois... O Corinthians foi campeão... O Flamengo se classificou para a Libertadores... O Barcelona ganhou do Real...

Enfim, a corrupção gira... A bola rola... Gol contra nós... E agora, Josés Ruelas?

Jorge Serrão é Jornalista, Radialista, Publicitário e Professor. Editor-chefe do blog e podcast Alerta Total: www.alertatotal.net. Especialista em Política, Economia, Administração Pública e Assuntos Estratégicos.


© Jorge Serrão 2006-2011. Edição do Blog Alerta Total de 11 de Dezembro de 2011. A transcrição ou copia deste texto é livre. Em nome da ética democrática, solicitamos que a origem e a data original da publicação sejam identificadas.

3 comentários:

Domaneschi disse...

Serrão,
excelente linha de abordagem da nossa Nomenklatura dirigente,as reportagens a que vc se referiu em duas revistas de circulação nacional retratam o lamentável estado a que chegou-se com o tucano-lulo-petismo. Tudo agora é ideologia, que, na definição da musa daqueles manés, é ferramenta de manipulação de otários. Não há planos de governo, estratégias nacionais para vencer os óbices naturais, a oposição se esvaiu e esvazio-se, enfim, conseguimos chegar ao ponto em que a Alemanha se colocou nos anos 30, e deu no que deu. Nazismo,Facismo, Nasserismo, Comunismo,Lulopetismo, Foquismo, Capimunismo e outros ismos são o que são, e citando um velho chefe do Poder Globaritário, W. Churchill: "são o evangelho da inveja", que o MCI ainda aplica, naqueles como voce citou bem: José Ruelas que são sócios de carteirnha do MMIAE: Movimento dos Manés Idiotizados de Amplo Espectro,habitantes da prisão sem grades que se encontram.Não se pensa mais, vivemos de ataques uns contra os outros, não olhamos o futuro, enquanto isto somos derrotados em várias frentes e em uma das principais: a da Defesa Nacional, como descrito com propriedades em artigo de ontem no Alerta.Como analistas, não temos se quer, uma proposta para um cenário em que ocorre-se a situação hipotética em que o Poder fosse alcançado pela Nação Brasileira: o que se faria?há planos? que abordagem teríamos?, finalmente quanto tempo levaríamos para reconduzir nossa Nação ao lugar ou caminho que nunca devia ter deixado? Só temos uma saída : começar a pensar e encontrar as estratégias para o que desejamos: nossa Soberania e o Estado Democrático de Direito.Caso contrário o velho teatrinho do João Minhoca continuará a traçar nossas estratégias Nacionais.
NA

Domaneschi disse...

Serrão,
excelente linha de abordagem da nossa Nomenklatura dirigente,as reportagens a que vc se referiu em duas revistas de circulação nacional retratam o lamentável estado a que chegou-se com o tucano-lulo-petismo. Tudo agora é ideologia, que, na definição da musa daqueles manés, é ferramenta de manipulação de otários. Não há planos de governo, estratégias nacionais para vencer os óbices naturais, a oposição se esvaiu e esvazio-se, enfim, conseguimos chegar ao ponto em que a Alemanha se colocou nos anos 30, e deu no que deu. Nazismo,Facismo, Nasserismo, Comunismo,Lulopetismo, Foquismo, Capimunismo e outros ismos são o que são, e citando um velho chefe do Poder Globaritário, W. Churchill: "são o evangelho da inveja", que o MCI ainda aplica, naqueles como voce citou bem: José Ruelas que são sócios de carteirnha do MMIAE: Movimento dos Manés Idiotizados de Amplo Espectro,habitantes da prisão sem grades que se encontram.Não se pensa mais, vivemos de ataques uns contra os outros, não olhamos o futuro, enquanto isto somos derrotados em várias frentes e em uma das principais: a da Defesa Nacional, como descrito com propriedades em artigo de ontem no Alerta.Como analistas, não temos se quer, uma proposta para um cenário em que ocorre-se a situação hipotética em que o Poder fosse alcançado pela Nação Brasileira: o que se faria?há planos? que abordagem teríamos?, finalmente quanto tempo levaríamos para reconduzir nossa Nação ao lugar ou caminho que nunca devia ter deixado? Só temos uma saída : começar a pensar e encontrar as estratégias para o que desejamos: nossa Soberania e o Estado Democrático de Direito.Caso contrário o velho teatrinho do João Minhoca continuará a traçar nossas estratégias Nacionais.
NA

Unknown disse...

Protesto!!!Protesto pela sua linha de raciocínio. Sou um José, pobre é verdade, honesto é verdade (não sou político, nem de nenhum partido político, o que já é atestado de honestidade!!!). Porque Josés são excomungados assim?

Não tenho o peito da linda Inna Shevchenko, aliás, que peitos, que mulher mas tenho peito para combater esses canalhas, pelo menos escrevendo no Grupo Guararapes, Portal Militar e às vezes no Grupo Emboabas.

Como um José honesto, grito alto, nem todos os Josés são Josés Sarneys, ou Serras.

Assim, clamo aos Josés Honestos que excluam da vida, os josés desonestos.

A. José GRIFAO