domingo, 4 de dezembro de 2011

O nosso jeitinho frouxo e cretino de ser

Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Valmir Fonseca

Lá se vai mais um ano, e a cada dia torna - se impossível não ser mais orgulhoso de ser brasileiro.

Estamos em paz com a nossa consciência (?), pois não importa se vivemos sob a ditadura da corrupção, e que o peculato não é crime, mas sinal de inteligência (gostou do elogio Lupi?), e o que interessa é que vivemos despreocupados, e que o problema é dos outros, não nos interessando se os outros são VOCÊS.

Depois que do nada viramos um tudo, e passamos a usufruir de carros, mulheres, riquezas, poder e impunidade. Nós atingimos o panteão da esbórnia institucionalizada sem o menor esforço.

Não importa que o País esteja estratificado, o que importa é que vivemos em êxtase. No País, testemunhamos um verdadeiro milagre em andamento, que promete durar mais vinte, trinta anos.

Não adianta falar que a carga tributária do brasileiro está próxima de 40% do PIB, e que o país tem um dos piores índices de qualificação e eficiência de seus serviços públicos.

Não importa que o país acumule troféus de incompetência, seja no IDH, o 84º lugar; no analfabetismo, o 95º; na mortalidade infantil, o 106º; na renda per capita, a 71º; e ocupe apenas o 52º lugar entre 110 países da América Latina melhor para se viver, e que estamos no primeiro lugar no mundo em corrupção, com mais de R$ 80 bilhões desviados do bolso de VOCÊS.

Se alguém afirma que o metrô de Brasília é o mais caro do mundo, não podemos deixar de falar com a boca cheia, que nada devemos às mais avançadas nações do mundo. Sim, quantos países atingiram tal situação?

Quantos países podem taxar os remédios, e o brasileiro é um doente crônico, com 33,9% de impostos, que pagamos sem o menor muxoxo?

O que importa, se temos apenas 3% do Produto Interno Bruto (PIB) mundial, e uma participação no comércio mundial em torno de 2%, e que a nossa dívida interna está só em um trilhão e 500 bilhões de reais?

Sem contar, que patrocinamos uma bolsa - família que paga para cinco filhos, e até os quinze anos de idade. E, conforme a necessidade de cooptação de votos, o atual benemérito desgoverno pode ampliar o leque, pois sabe que alguém sempre pagará a conta.

Devemos apedrejar os que soltam vitupérios contra esta maravilhosa gestão, alegando que no período de janeiro a outubro de 2011, o Governo Federal já gastou R$ 197,7 bilhões de juros da dívida pública. Esse valor astronômico é superior à soma dos orçamentos anuais da saúde e da educação, que somaram R$ 143 bilhões.

Não importa que a “presidenta” no exterior, impossibilitada de negar - se a dar uma entrevista não diga coisa com coisa e, para piorar, tropece nas palavras, que soam com gritante incoerência. No País, atém - se a um texto pobre, elaborado para não colocar em circuito sua imensa teia de neurônios mortos (provavelmente, durante as sessões de tortura).

Não importa que nada de grandioso tenha sido construído nos últimos dez anos para sedimentar necessidade futuras, seja na infraestrutura seja na educação, pois acreditamos piamente que Deus é brasileiro, e ele nos proverá.

Não temos escolas, nem hospitais, mas teremos imensos e majestosos estádios de futebol, pois nossa sede de circo é imensurável. Quanto ao pão, haverá sempre uma bolsa com uma cesta fornecida por ELES, às suas expensas.

Com a inflação subindo, para 2012, modifiquemos os índices dos seus componentes e, zás - tráz, ela diminuirá. Viram como é fácil?

Sim, estamos orgulhosos, pois apesar de tudo, aumentamos o nosso já elevado índice de aceitação, tanto do EX como da atual presidente.

Sim, somos calhordas, mas quem não é, somos jeitosos, somos coniventes, malandros, aproveitadores e, sabiamente, mandamos o futuro para o inferno.

É isso aí gente, ninguém vive de valores, ninguém está preocupado com honestidade, com princípios, com justiça, abdicamos de pruridos que na prática tolhem espertezas.

Por tudo, estamos eufóricos, que se preocupem com o amanhã aqueles que vierem no futuro. A vida atual é boa, não a estraguemos lendo jornais e revistas aos serviços da fajuta oposição.

O nosso espelho é a metamorfose ambulante, exemplo de que tudo se pode, e no espelho, refletimos a imagem de nosso mestre, e como a dele, as nossas faces enchem - se de orgulho. Nós somos os caras.

De fato, somos honoris em causa própria, em patifarias, em malandrices; o que trocando em miúdos, nos eleva aos píncaros do gênero cafajeste de ser dos vivaldinos.

Valmir Fonseca Azevedo Pereira, Presidente do Ternuma, é General de Brigada Reformado.

11 comentários:

Ronald disse...

Gen. Fonseca,
Após saber que aquele comunista safafo e canalha do Marighela será homenageado este mês, ler o Vosso texto é um alento e uma espetança.
Sds

marco disse...

Putz meu, essa doeu.

Marcelo Leira disse...

Parabéns pela lucidez!

SenhorPatriota disse...

Excelente artigo General! você é uns dos poucos companheiros que tem honra em nossa tropa.

As massas brasileiras imbecis, merecem é um puxão de orelha (ou mais do que isso) não desisti de minha carreira como Official da Marinha, para me juntar com minha família que está no exterior. Porque ainda tenho esperança, esperança que as Forças armadas tome alguma atitude com o Governo(Desgoverno), e não emitindo notas(que só nos militares lemos) enquanto cospem na cara de nossos heróis de guerra.

Abraços General e fique com a Santa PAZ de DEUS, BRASIL ACIMA DE TUDO, ABAIXO DE DEUS!!!

SenhorPatriota disse...

Excelente artigo General! você é uns dos poucos companheiros que tem honra em nossa tropa.

As massas brasileiras imbecis, merecem é um puxão de orelha (ou mais do que isso) não desisti de minha carreira como Official da Marinha, para me juntar com minha família que está no exterior. Porque ainda tenho esperança, esperança que as Forças armadas tome alguma atitude com o Governo(Desgoverno), e não emitindo notas(que só nos militares lemos) enquanto cospem na cara de nossos heróis de guerra.

Abraços General e fique com a Santa PAZ de DEUS, BRASIL ACIMA DE TUDO, ABAIXO DE DEUS!!!

Unknown disse...

General. Concordo em genero número e grau com o senhor. O pior dos furtos da esquerda é o furto do futuro. São mãos leves desde a sua essência e desavergonhados por criação. Meu avó materno me ensinou através do exemplo a retidão de caráter como primeiro passo da própria formação da consciência. A consequência infelizmente foi a total incompatibilidade de hardware com o software da ''realidade'' brasileira. Minha vida não funciona, meus objetivos não serão alcançados e ficaria satisfeito se pudesse viver modestamente o resto de meus dias à margem disso tudo que me inoja chamado Brasil. Ocorre que tenho uma filha e como se já não bastasse a maldição de tê-la feito nascer brasileira, me recuso a deixar como legado o ensinamento da honestidade. Ela poderia ter nascido cega, paraplégica e retardada, mas nasceu normal. Por irei eu legar à coitadinha uma deficiência ainda mais grave que todas as citadas acima juntas, seja ela a honestidade? De forma alguma. Ensinarei a ela remar de acordo com a maré. E digo que se optar pela corrupção que sempre se lembre de ir até o fim com sua ganancia e discimulação. Pois os levemente sinceros serão as primeiras vítimas de seus comparças, ou bode-espiatórios de corrupção generalizada. Pedirei a ela que seja sempre duas vezes mais corrupta que seu vizinho, certa de que apenas isso a tornará apta a ter uma vida confortável e segura em um país onde não há mais espaço para honestos. Saber perder é uma virtude e se Voltaire já havia projetado uma espera de 200 a 300 anos para que as Democracias tomassem jeito, eu projeto 2000 a 3000 anos. Não farei de minha filha uma martir de sua própria realidade paralela. Honestidade é para Dinamarqueses e Alemães, não para brasileiros.

laudemar de amorim disse...

Exmo. Senhor General Valmir Fonseca Azevedo Pereira, Bom dia!
Sua manifestação é digna de se tornar o MANIFESTO de nossa nação, em busca da libertação de todas essas impropriedades que hora proliferam em nosso Brasil.
As principais doenças foram diagnosticadas, agora é preciso aplicar o remédio certo na hora certa, ou o paciente irá sucumbir e os vampiros prevalecerão enquanto não forem exorcizados.
VAMOS ORGANIZAR UMA MARCHA A FAVOR DE UM BRASIL CIDADÃO?
OU QUALQUER OUTRO NOME QUE REPRESENTE UMA PROPOSTA DIGNA DA INTELIGÊNCIA HUMANA?
VAMOS MARCAR UMA DATA PARA PASSEATAS EM TODAS AS CIDADES BRASILEIRAS?
31 DE MARÇO PODERIA SER UMA BOA SUGESTÃO?
OU QUALQUER OUTRA DATA?
QUEM SE HABILITA?
PRECISAMOS MANIFESTAR NOSSAS POSIÇÕES, MAS SIMULTANIAMENTE PLANEJARMOS AÇÕES QUE MODIFIQUEM ESTA NOSSA TRISTE REALIDADE!
CONTAMOS COM SUA INICIATIVA E DE SEUS COMPANHEIROS PARA PLANEJAREM E DEFLAGAREM UMA CAMPANHA NACIONAL O MAIS BREVE POSSÍVEL.
Atenciosamente,
Laudemar de Amorim
Jaboticabal – São Paulo.
E.mail: laudemar@lamorim.com.br

Jadir Neves disse...

Estaremos todos enganados enquanto acharmos que um alguém precisa fazer alguma coisa e, quem será esse alguém? Não adianta protestar contra a situação atual, tal como os noticiários das TVs que parecem reclamar conosco todos os problemas brasileiros, como se fôssemos "síndicos do sistema" e, então vamos cometer a mesma tolice, que é só reclamar?
Suponham que seja EU o único que não se deixou hipnotizar o bastante para buscar o Saber e tenha encontrado a Intuição necessária para se desvendar esse mistério da alienação total, e considerando que "magia se combate com magia" então vamos virar a mesa: procurem entender e trabalhar com o conteúdo contido em minha HIPÓTESE, que deve ser buscada pelo Google na expressão "mudando o regime".

Jadir Neves disse...

Estaremos todos enganados enquanto acharmos que um alguém precisa fazer alguma coisa e, quem será esse alguém? Não adianta protestar contra a situação atual, tal como os noticiários das TVs que parecem reclamar conosco todos os problemas brasileiros, como se fôssemos "síndicos do sistema" e, então vamos cometer a mesma tolice, que é só reclamar?
Busquei o Saber e creio tenha encontrado a Intuição necessária para desvendar esse mistério da alienação total, e considerando que "magia se combate com magia" então vamos virar a mesa: procurem entender e trabalhar com o conteúdo contido em minha HIPÓTESE, que deve ser buscada pelo Google na expressão "mudando o regime".

Oscar disse...

Parabens general; o senhor sim é um homem de fibra,tem a galhardia e a honra de falar o que grandes homens das nossas forças armadas, tem medo se acovardam e se humilhão diante de tanta safadesa e roubalheira na politica do nosso país.Nunca na história mundial se roubou tanto tanto de um povo como nos ultimos anos no nosso BRASIL,sao bilhões de reais desviados para os bolsos dos politicos de brasilia,e ninguem tem coragem de punilos exemplarmente como em outros paizes.

Anônimo disse...

Exmo. Sr. General Fonseca. Sou médico e Ten. reservista. Acho que o momento já ultrapassa as churumelas de um povo contrariado e revoltado. As forças armadas encerram a última linha de defesa contra aqueles que vilipendiam nossa nação. O momento é de se organizar um belo dum pau neles! A robalheira, a corrupção, os desvios, os decretos de surdina, a ditadura Bolivariana já passou dos limites! O exército tem que intervir antes que milícias do bem e do mal tomem o país em guerra civil!