quarta-feira, 8 de fevereiro de 2012

Bucha de Canhão

Artigo no Alerta Total – http://www.alertatotal.net
Por Péricles da Cunha

Incrível! O Exército relutou anos a fio para assumir um novo papel, ajustado às demandas da sociedade e agora se vê empurrado para assumir, não o papel principal que lhe caberia no restabelecimento da lei e da ordem, mas o de coadjuvante, o de bucha de canhão, o que só leva o ônus deixando o bônus para os demais.

Assim tem sido em todas as vezes em que foi convocado. No Alemão. No Ceará. E agora vai ser na Bahia onde está desempenhando a função de cerca no cerco à invadida Assembleia Legislativa. E será no Rio nos próximos dias. Bucha de canhão. A foto diz tudo: manifestante lança spray de pimenta em soldados do Exército. Isso não é democracia. É desmoralização.

Um coronel, porta voz do Exército no local, disse que "O general Gonçalves Dias determinou que fizéssemos essa área de isolamento para que as negociações pelo fim da manifestação ocorram de forma pacífica". E que, autorizado pela Secretaria de Segurança Pública, o Exército providenciou a entrega de comida e material de higiene para os amotinados policiais militares. Tudo errado. Depois não sabem a razão do desgaste.

Militar é o cirurgião a quem se recorre no caso extremo e a ele se dá a liberdade de extirpar o mal. Trabalha em um ambiente isolado onde adota os procedimentos que julgar necessários para salvar o paciente, sem a interferência de ninguém, mas de ninguém mesmo. Caso contrário, a função que sobra é a de bucha de canhão.

Péricles da Cunha é Tenente-Coronel reformado do Exército.

Um comentário:

Anônimo disse...

Foi uma vergonha assister as cenas e os diálogos dos oficiais no local da arapuca em que colocaram o nosso exercito