terça-feira, 21 de fevereiro de 2012

Nossa Democracia

Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Arlindo Montenegro

Desde a infância a gente recebe a ração de sugestões coloridas sobre igualdade, fraternidade, direitos e liberdades democráticas. Na verdade ninguém é igual fisicamente, nem capaz das mesmas habilidades. O direito de cada um pressupõe deveres, responsabilidade, capacidade, vontade e ação. A liberdade é concernente ao plano espiritual.

A promessa mística consagrada pela revolução francesa serve apenas para apoiar a estrutura do estado capitalista. Está presente em todas as culturas e religiões. Integra quase todos os textos constitucionais, com variações de interpretação adaptadas à forma de governo. O lema substitutivo cabível para os governantes do mundo globalizado seria “Mentira, cinismo e crueldade”.

Na prática fomos todos afastados dos preceitos morais e da responsabilidade, da consciência de interdependência e expressão do espírito livre caracterizado na partícula cósmica, parte integral de cada pessoa. Esta realidade foi desestruturada e banida da consciência dos homens. Constituir-se-ia como pedra fundamental da organização e das leis constituintes de uma sociedade civilizada.

Os chefes religiosos e os reis, mais adiante as diversas formas de estado apoiadas em conhecimentos científicos, elegeram o controle das mentes, das pessoas e das relações de produção como prioridade, descartando a educação fundamentada em princípios e valores úteis para o aperfeiçoamento das relações entre os homens e entre as nações.

A corrida competitiva para a produção de armas de guerra e bens de consumo exige o acesso e posse de matérias primas, estejam onde estiverem. A garantia do intercâmbio mercantil, de capitalistas e de comunistas apóia-se deste modo na escravidão assalariada. Os controladores do mundo mantêm o cabresto exercitando o terrorismo de estado e ameaças que confundem e limitam as iniciativas do indivíduo, da família e dos produtores nacionais.

Daí a da impossibilidade de independência cultural e econômica. Enquanto isto, nossos marxistóides apoiados pela economia capitalista reformam o Estado. Utilizam a propaganda para esconder o cinismo, a mentira e a crueldade. Tratam as raras greves – expressão de descontentamento dos trabalhadores manipulados pelas raposas do sindicalismo – do mesmo modo que a “direita”. De veras jamais revelam que tipo de sociedade querem impor.

Mantêm a farsa eleitoral e apresentam seus militantes como candidatos travestidos de “proletários”. Mantêm a farsa da liberdade de imprensa e de opinião, desde que todas as mídias se mantenham na linha “politicamente correta”, isto é, tratando a corrupção, os crimes, as improbidades, as ilegalidades do poder com reverência gentil.

Querem que continuemos arriscando nossa pele, a nossa vida e a vida dos mais jovens em nome dos “direitos do humanos”, que eles entendem como escrever no muro: “Abaixo o imperialismo!” “Abaixo a ditadura! Viva a democracia” . Quantos acreditaram nisto e estão mortos? Os sobreviventes são conduzidos para a ditadura internacionalista, com o apoio dos que escrevem nos muros: “PCC”, “CV”...

A direita nestes arremedos de democracia capitalista corresponde ao próprio partido e governante dos países de “esquerda” e vice versa. Todos assumiram e em diversas ocasiões exerceram o direito de matar, prender grevistas e dissidentes, fechar jornais e emissoras de televisão ou radio, perseguir jornalistas, impor a mudança de leis e costumes, lançando a polícia armada contra a opinião dos desarmados.

Que nenhum idiota descalço queira manifestar-se contra esta “democracia”, império dos mesquinhos interesses materiais colonialistas. Organizar um partido “insurrecional”, muito menos. Os olhos e ouvidos do big brother estão atentos e a polícia prontinha para reprimir. Isto lembra que Rosa de Luxemburgo foi assassinada por comunistas em nome da “democracia” e os irmãos Castro torturam e matam até hoje.

Os “marxianos”, os “comunistas”, os seguidores de Enver Hoxa, de Mao e Stalin, trotsquistas, socialistas e capitalistas no poder, lutam pela “purificação” de sua “democracia” para que o indivíduo suma do mapa, dando lugar a massa submetida, sem possibilidade de informação, educação, saúde, segurança, manifestação... “Direitos humanos” incabíveis na democracia de fancaria.

Nossos direitos, nossas liberdades democráticas assumem vertiginosamente a condição de concessões do Estado, manipulado pelo poder controlador da economia mundial, que desconhece o homem como natureza. Eles propagam a luta contra a natureza. Esta crença nos distancia do convívio com as leis do cosmos. E somos reféns do caos, lutando contra nós mesmos.

Arlindo Montenegro é Apicultor.

2 comentários:

Anônimo disse...

chavez jácestá com um pé na cova!

Quando è que lulla lhe segue o exemplo?

Era bom demais!

"Jornalista venezuelano diz que saúde de Chávez piorou

.Blogueiro diz que presidente está em Cuba acompanhado da família; governo não confirma
CARACAS - Após um fim de semana de incerteza depois que o presidente da Venezuela, Hugo Chávez, não apresentou seu tradicional programa "Alô, presidente", crescem no país os rumores de uma recaída e de agravamento do seu estado de saúde. Segundo o jornalista venezuelano Nelson Bocaranda e fontes ouvidas por ele na Venezuela e em Miami, o quadro de saúde de Chávez piorou. Depois de ter sido atendido de emergência no sábado no Palácio Miraflores, o presidente teria sido levado entre o fim da noite de sábado e a manhã de domingo para seguir tratamento em Cuba, país para onde foi logo após descobrir que tinha câncer.

O governo não confirmou a viagem e nem deu informações oficiais sobre o caso. Na semana passada, o colunista do GLOBO Merval Pereira já havia informado que o câncer do presidente estava em processo de metástase, se alastrando em direção ao fígado e deixando pouca margem para uma recuperação.

Bocaranda, em sua coluna chamada "Run runes", publicada na internet e no jornal "El Universal", escreveu que "filhos do presidente Chávez seguiram para Cuba. Uma das filhas estava em Buenos Aires, e o filho estava em Barinas", no sudoeste da Venezuela. A situação seria tão grave que o mesmo avião no qual Chávez foi levado teria aterrissado em Barinas, para buscar a mãe do presidente. Ele acrescentou ainda que o presidente ainda não havia sido operado.

Médicos brasileiros avaliaram o caso
A junta médica responsável por acompanhar a saúde de Chávez seria composta por nove médicos de Cuba, um da Venezuela, três do Brasil e dois da Espanha. Segundo Bocaranda, mesmo que o estado de Chávez seja delicado, o presidente quer retomar o ataque contra Henrique Capriles Radonski, o candidato da oposição nas eleições presidenciais de 7 de outubro.

Bocaranda já havia dito que o mandatário não deu ouvidos aos conselhos de médicos e familiares e nem ao menos do ex-presidente de Cuba Fidel Castro sobre o repouso necessário para superar os danos da enfermidade e os efeitos da quimioterapia. O jornalista afirmou ainda que Chávez vinha fazendo grandes esforços com aplicações de esteróides para dissimular sua enfermidade e fazer crer a seus simpatizantes que estava saudável.

Diante do agravamento do quadro de saúde do presidente , dificilmente Chávez teria condições de fazer uma campanha eleitoral que exigirá muito esforço físico para derrotar o candidato da oposição.

No mês de novembro, o embaixador dos EUA na OEA (Organização dos Estados Americanos), Roger Noriega, escreveu artigo no qual dizia que o câncer estava se propagando mais rapidamente do que o esperado e poderia matá-lo antes da eleição.

O presidente, de 57 anos, enfrenta desde meados do ano passado um câncer que foi combatido com quatro jornadas de quimioterapia. Depois delas, Chávez assegurou ter "derrotado a enfermidade de seu corpo". Sem nunca esclarecer exatamente os detalhes sobre a doença, esta não é a primeira vez que o estado de saúde do presidente vira alvo de discussão nas redes sociais. O ministro da Comunicação e Informação, Andrés Izarra, comentou a situação em sua conta no Twitter. "Sobre os rumores, guerra suja da canalha", em referência à oposição. A última aparição de Chávez na televisão ocorreu na sexta-feira."

(...)

http://www.gentedecente.com.br/

Anônimo disse...

"O colapso moral de uma sociedade"

(...)

Ainda tem gente que acredita que vivemos em uma democracia sem se aperceber que, na realidade, estamos vivendo em uma corruptocracia comandada por um Regime Fascista.

http://brasilacimadetudo.lpchat.com/index.php?option=com_content&task=view&id=12011&Itemid=141