quinta-feira, 23 de fevereiro de 2012

O rei está nu

Artigo no Alerta Total – http://www.alertatotal.net
Por João Vitte

O leilão de três dos maiores aeroportos do Brasil teve uma dimensão política fundamental para o futuro do país: com ela, o PT jogou de vez na lata do lixo da História sua bandeira contra as privatizações. Ora, em todas as campanhas eleitorais o Partido dos Trabalhadores adotava esse discurso atrasado contra seus adversários. Mas, a partir de agora, não poderá mais fazê-lo. Como disse o ex-presidente FHC, o “demônio privatista” dos petistas foi desmistificado e agora essas bandeiras são “fantasmas que estão desaparecendo porque o Brasil está mais maduro”. Ou, para ficar no dito popular: nunca diga que desta água não beberei...

O mais engraçado são as justificativas do PT para tentar explicar suas privatizações: eles dizem não é bem assim e que entregar aeroportos à iniciativa privada como concessão não é o mesmo que privatizar empresas estatais. Já o governo agora diz que “não tem uma posição ideológica contra a privatização”, mas sim sobre o objeto a ser privatizado. Desculpas à parte, o fato é que esta nem é a primeira privatização do PT. O ex-Presidente Lula vendeu dois bancos estaduais no primeiro ano de governo, fez concessões de serviços públicos em algumas estradas e sancionou a Lei das Parcerias Público-Privadas (PPP).

Sim, foi o Lula quem aprovou a Lei que permite a realização de PPPs. Mas quando uma PPP é realizada por adversários políticos, os companheiros petistas se voltam contra as prefeituras e governos dos Estados e saem gritando contra as parcerias. Até quando o PT irá levantar bandeiras contra as iniciativas realizadas pelos adversários, sem analisar se realmente é ou não a melhor solução para a população?

Precisamos de mais pragmatismo e de menos estreiteza política. Não devemos ser oposição pelo gosto de contrariar. Por que devemos ser contra um governo, se este está fazendo um bom trabalho, com ações benéficas a toda população? Não me parece coerente, numa campanha eleitoral, alguém se colocar contra ações benéficas para o povo só porque elas estão sendo realizadas por um partido ou coalizão adversária. Isso não é patriótico nem republicano, apenas revela miopia política.

No caso dos aeroportos, não devemos adotar a mesma viseira política dos petistas. É verdade que se o governo do PT tivesse investido mais na infraestrutura aeroportuária nos últimos anos, não estaríamos nessa situação caótica que ameaça manchar a participação do Brasil na Copa 2014 e nos Jogos Olímpicos de 2016. Mas o importante é que privatizaram; sabemos que, nos países em que os aeroportos foram privatizados, o serviço prestado é melhor e o usuário é beneficiado. Então, se conseguirem oferecer melhores serviços para a população, devemos apoiar essa iniciativa. E não, como eles, criticá-la só porque foi levada a cabo por nossos adversários políticos.

O mais curioso é que o discurso de coerência ideológica do PT não resiste à menor exposição à realidade. O governo, por exemplo, diz defender a indústria nacional, mas compra avião presidencial do consórcio europeu Airbus, em vez de prestigiar a indústria aeronáutica brasileira, uma das maiores do mundo. Agora, continua a sustentar o discurso antiprivatista, embora tenha privatizado os aeroportos...

A população não se deixará mais enganar pela contradição entre o que o PT diz e o que pratica. Quem sabe um dia eles entendam que não são os donos da verdade. Mas, até lá, teremos que agüentar discursos inflamados e vazios sobre “privataria”. Mas agora o rei está nu...

João Vitte é prefeito de Santa Gertrudes, no interior de São Paulo.

Um comentário:

Martim Berto Fuchs disse...

Prezado Prefeito João Vitte. Desculpe perguntar, mas o sr. é novo na política ? Pergunto, porque o PT nunca teve coerência na política. Sempre jogou sujo. Nunca teve a mínima preocupação com o que os adversários políticos estavam fazendo quando no Poder.
Foi contra a constituição de 88, foi contra o Plano Real, foi contra tudo e todos, até alcançar seus disfarçados objetivos, que foram a chave do cofre e a implantação de um Estado Absolutista e materialista.
Estes são os únicos objetivos do PT. Um eles já alcançaram, que é Poder e o cofre. O outro eles não descansam enquanto não conseguir, que é transformar o Brasil num parceiro da China em tudo, desde o modelo de governo.
Por favor, quem sou eu para ensinar sobre política à um Prefeito eleito, mas não dá para levar o PT na conta de adversário e sim de inimigo.

Cordialmente.
Martim Berto Fuchs.

http://capitalismo-social.blogspot.com/