quinta-feira, 5 de abril de 2012

Devolvam nossa poupança

Artigo no Alerta Total – http://www.alertatotal.net
Por Maria Elisa Novais

Há pouco mais de 20 anos, milhões de poupadores brasileiros viram seus sonhos irem por água abaixo com as iniciativas dos bancos de subtraírem, à época da criação dos planos econômicos, anos de esforço e suor investidos em cadernetas de poupança na esperança de guardar algum dinheiro para garantir um futuro um pouco mais tranquilo.

A própria história do Idec nasceu com a luta dos poupadores para garantir seus direitos e recuperar suas poupanças.

O futuro desses milhares de poupadores lesados pelos bancos será decidido pelos ministros do STF (Supremo Tribunal Federal), e o Idec estará lá, no plenário da mais alta corte do país, defendendo os poupadores. No entanto, para aumentarmos nossa força é necessário contar com o apoio de cada cidadão, inclusive o seu! Por isso, assine a petição que será encaminhada ao STF, pedindo que os bancos devolvam nossas poupanças.

http://www.idec.org.br/mobilize-se/campanhas/planoseconomicos

Nos últimos 20 anos, o Supremo reconhece o direito dos poupadores à recuperação das diferenças indevidamente apropriadas pelos bancos das cadernetas de poupança, sempre que um novo plano econômico era criado. Os bancos sempre se valeram de todos os recursos possíveis no Poder Judiciário para fazer valer o seu entendimento e foram reiteradamente derrotados, inclusive por decisões proferidas por todos os Ministros do STF.

Porém, agora as coisas podem mudar. São cinco processos que discutem o direito dos poupadores à recuperação das perdas da poupança. Um deles está sob os cuidados do ministro Ricardo Lewandowski, outros dois estão sob os cuidados do ministro Dias Toffoli que, enquanto Advogado Geral da União, já havia manifestado sua posição contrária às ações dos poupadores, em benefício dos bancos. Os últimos dois estão sob a relatoria do ministro Gilmar Mendes e irão a julgamento na próxima semana e se referem aos Planos Collor I e Collor II. No Plano Collor I já há indicativos claros de decisão desfavorável ao poupador, mas não nos Planos Bresser e Verão, que têm inúmeras decisões favoráveis e pacíficas em benefício do poupador.

É preciso lutar para manter o entendimento favorável ao poupador, pois após esses julgamentos nada mais poderemos fazer para mudar a decisão. Ela será definitiva. Temos pouco tempo para reunir o maior número possível de assinaturas para levarmos ao STF na próxima quinta-feira, dia 12 de abril. Assine e divulgue para todos que você conheça, para que as nossas vozes sejam escutadas.

http://www.idec.org.br/mobilize-se/campanhas/planoseconomicos

Se você estiver em Brasília na quinta-feira que vem e quiser participar do ato no STF, escreva para campanhas@idec.org.br. Também estamos recolhendo fotos dos poupadores e mensagens curtas, até o dia 8 de abril, para entregarmos aos Ministros. Para enviar a sua, basta responder à este email com uma foto em alta resolução em anexo junto com um breve relato de 4-6 linhas contado como o roubo das poupanças impactou a sua vida e a vida da sua família.

Pela garantia dos nossos direitos,

Maria Elisa Novais é Gerente Jurídica do Idec.

Um comentário:

Anônimo disse...

PARABÉNS AO ILUSTRE JORNALISTA LUIZ CARLOS PRATES.


A JUSTIÇA DIVINA NÃO FALHA.

E aos beócios iletrados E JORNALISTAS A SOLDO, que acreditaram no delinquente presidente, meu mais sinceros votos de




FUCK AL OF YOU!

http://ferramula.blogspot.com.br/