domingo, 8 de abril de 2012

Dilma tem algo a Temer?

Artigo no Alerta Total – http://www.alertatotal.net
Por Jorge Serrão

A Presidenta Dilma Rousseff está brigada com seu vice Michel Temer. Eis a fofoca fresquinha ouvida na capital federal da arapongagem – onde se escuta, via espionagens fora da lei, tudo o que os políticos falam, até em aparente segredo. Na versão que vaza nos bastidores do Senado, Dilma teve uma discussão séria com seu vice, no primeiro “encontrão” após a recente viagem dela à Índia.

O motivo da briguinha – que não será a primeira e nem a última – ainda não está claro. Escutou-se (e algum fofoqueiro propagou) que Dilma, em um de seus tradicionais ataques de mau humor, engrossou com o vice que lhe teria desafiado, temerariamente, a autoridade. Dilma avisou a Temer aquilo que seria óbvio e nem precisaria de um brado ululante: “Quem manda no governo sou eu”.

Dilma, certamente, acha que nada tem a temer (com ou sem trocadilho infame) se brigar com Michel Temer. Ela avisa que manda e PT saudações. O problema é que a manifestação de Dilma chegou aos ouvidos de peemedebistas da base aliada. Em clima de rebelião, eles andam muito descontentes com os rumos políticos dados aos “negócios políticos” pela “Grande Guerrilheira” (como eles a chamam, jocosamente). Dilma corre risco de sofrer alguma derrota importante em votações que interessam aos esquemas de poder da petralhada.

Apesar das aparências (que sempre enganam), a relação dela com o ex-Lula não anda das melhores. Mas o caldo não deve entornar, publicamente, tão cedo. Mais preocupado em se curar totalmente do câncer e dos efeitos colaterais do tratamento radio-quimioterápico, Lula se vê obrigado a sair mais da cena política do que deseja. Dilma aproveita para imprimir seu tom às decisões governamentais. Diferente de Lula, ela se ocupa muito de questões gerenciais, centraliza muito mais os problemas e soluções, e até pressiona seus ministros com mensagens pessoais de cobranças por e-mail.

Dilma tem uma preocupação urgente com a crise econômica que já lhe invade a porta do gabinete do Palácio do Planalto. De imediato, apela para a marketagem econômica. Mandou o Banco do Brasil e a Caixa baixarem os juros e facilitarem o crédito. Diretamente, dá um recado que o governo exige o mesmo dos bancos privados – que devem seguir a mesma receita, porque, no momento, não convém comprar briga com uma presidenta famosamente intempestiva.

A crise vem. Se será mais grave ou menos grave, eis a permanente dúvida dos analistas. A desindustrialização do Brasil é flagrante. Redundará em muito ou pouco desemprego? Se o Banco Central baixar os juros, em favor da marketagem do governo, haverá fuga dos dólares que vêm pra cá se remunerar na especulação? E se a cotação moeda norte-americana disparar, de repente, e o BC do B não conseguir segurar, o que vai acontecer? E se um fator-surpresa ou interesse externo quiserem desestabilizar a Dilma e seus petralhas para trocar seis por meia-dúzia no trono do Palácio do Planalto?

Dilma tem muito a temer (sem trocadilho infame com o vice que anda de mal com ela e vice-versa). Mas o pirão só tem chance mesmo de desandar se houver algum agravamento de crise econômica – que afete as classes C, D e E – prejudicando, principalmente, aqueles que vivem hoje uma ilusão de “ascensão social” em um País que insiste no pecado mortal de não cuidar dos fundamentos: Educação de verdade, Mais produção, ciência e tecnologia e menos especulação e usura, e uma redução de impostos. Tudo isso sem falar na improvável reforma política – que dificilmente sairá do papel no regime do Governo do Crime Organizado.

Dilma tem muito a temer e a perder. Mais que ela só os brasileiros e brasileiras (para usamos esta categoria sarneyana). Afinal, nosso Brasil desponta na verdadeira “Vanguarda do Atraso” (expressão criada pelo recém-falecido Millôr Fernandes para designar o grande Maranhense que foi Presidente graças à doença do Tancredo Neves e ao golpe militar do General Leônidas Pires Gonçalves).

O bicho vai pegar de verdade quando a crise econômica chegar para valer e a petralhada (dividida em várias facções) tiver de dar seu golpe de misericórdia institucional para se manter no poder. Quem vencer a briga reinará. O problema é: se aos vencedores restarem apenas as batatas podres de um País que sobrevive de ilusões.

Jorge Serrão é Jornalista, Radialista, Publicitário e Professor. Editor-chefe do blog e podcast Alerta Total: www.alertatotal.net. Especialista em Política, Economia, Administração Pública e Assuntos Estratégicos.


A transcrição ou copia dos textos publicados neste blog é livre. Em nome da ética democrática, solicitamos que a origem e a data original da publicação sejam identificadas. Nada custa um aviso sobre a livre publicação, para nosso simples conhecimento.


© Jorge Serrão. Edição do Blog Alerta Total de 8 de Abril de 2012.

10 comentários:

Anônimo disse...

Prezado Jorge, seu texto é perfeito. Já há muito digo que vivemos num país de ilusão, e não é de hoje isso. Não temos base, não temos fundações. Uma mentira. E a coisa fica ainda muito pior à medida que o Brasil é um País rico, tem tudo que é necessário, para ser uma nação sólida. Porém, junte-se as notórias incompetências e a desonestidade que campeia por aqui (e não é de hoje), a conta fica muito grande. Esperemos que um dia as responsabilidades sejam cobradas, e muito bem cobradas.

tiu disse...

Isso aqui tem um povo que foi lapidado na escória européia,
na era do descobrimento.
Está no DNA dessa raça de idiotas inferiores.
Este país é um exemplo de latrina.

Anônimo disse...

A Organização Crminosa da presidente da república acabou. Eu afirmo! As últimas tábuas no solitário oceando que eles naufragam, é a "infiltração" seletiva no Itamaraty e todos os meios diplomáticos, pois, quando precisaram, além das organizações criminosas e genocidas da América do Sul, eles terão apóio incondicional do terrorsimo transcontinental islâmico.
Este é o último e mais importante domínio do PT, porque eles não elegerão o próximo presidente do Brasil - um outra fato irrefutável!
A revolução que eles tanto queriam, não foi e nem irá além destas visíveis fronteiras.
Restou, somente, o vínculo necessário com as organizações terroristas, atualmente protegidas e esquentadas pela via diplomática.
Qual será o golpe, Serrão? Não faço a mínima idéia, mas a solução final por aqui, na terrinha, será drástica e a todos acometerá.
Abraços,

Carlo Germani disse...

Caro Serrão-Dilma tem muito a "Temer".Trata-se do Temer real.Michel Temer é o maçom da maçonaria paulista e,por tabela,da maçonaria nacional e mundial (principalmente Europeia e Norte-Americana).Temer tem a fama de ruim de voto,mas os que lhe fazem piada,não percebem o caráter pontual de sua presença.Temer é,e sempre será,o representante maçônico no poder.Não tem a mínima
preocupação por votos.Quem conhece o poder infiltrado da maçonaria no mundo,sabe do que estou dizendo.
Dilma,uma canastrona-fantoche-farsante e dublê de presidente da República,não tem e nunca terá um verdadeiro projeto de nação,e sim,um projeto (vide Foro de São Paulo)de implantação de um governo ditatorial e totalitário.As duas
primeiras fases para isso,já foram executadas,a partir da "redemocratização" (na verdade a entrega do país organizado para os esquerdistas comunistas)com a escória das Eras Sarney,Collor,FHC
(um esquerdista de carteirinha),
Lula e agora Dilma.O movimento revolucionário esquerdista-comunista fundamentado na cartilha do comunista-psicopata italiano Antonio Gramsci,com a tomada do poder por dentro do Estado e da sociedade,se consolidou na Era Lula/Dilma.Dilma,está aguardando ansiosamente a chegada da megacrise monetária-financeira advinda da Europa e EUA,
para,com o caos generalizado e desestabilizador executar o golpe de Estado.Como disse antes,as duas
primeiras fases do projeto de subversão do Brasil (Desmoralização
e desestabilização)já estão executadas.Com a megacrise e o colapso total do sistema financeiro,será um passo para o golpe de Estado.Quem poderá evitar essa insaniade e tragédia anunciada? Ora,é neste momento que entra em cena o maçom Michel Temer.
Como não interessa ao governo oculto mundial,o caos generalizado no Brasil,por se tratar de uma nação com território continental e quase 200 milhões de habitantes,os senhores donos do mundo (oligarquia financeira mundial),terão a opção de Temer.
A maçonaria sempre infiltrada no poder,usará de mais um ato cínico,
com a máxima:PROBLEMA-REAÇÃO-SOLUÇÃO.Eles mesmos criam ou deixam acontecer (vide por exemplo,
a maçonaria portuguesa e espanhola o que fez com esses países),o PROBLEMA.A população exaurida de toda ordem,REAGE e exige uma SOLUÇÃO.Logo,eles vem com a SOLUÇÃO (do problema intencionalmente gerado).É a hora do "bombeiro" Temer.Com cinismo,
ação taetral,(...),impedirá em nome da "democracia" e da "soberania nacioanl",a tomada definitiva do poder pelos comunistas do movimento revolucionário petista-comunista.
Dilma será a falsa líder desse movimento.Temer,a contraponta.
Tempos difíceis esperam a população brasileira e o mundo.Aguardemos.PS-Não tenho a mínima aprovação pela maçonaria.
Muito pelo contrário.Se ela é positiva nas suas diretrizes,
porque é secreta? Apenas estou interpretando a realiade dos fatos.

Unknown disse...

Parabéns pela arquitetura do texto irmão: Coincide plenamente com a minha visão da realidade nacional. Pura ilusão vendida a um povo ignorante que paga muito caro por ela (quase 50% de seu tempo de trabalho). Somente uma verdadeira revolução cultural poderá reverter esse quadro. Esta poderá vir a ser deflagrada a partir de posturas independentes e isentas como a sua na prática do jornalismo justo e perfeito.

Unknown disse...

Parabéns pela arquitetura do texto irmão: Coincide plenamente com a minha visão da realidade nacional. Pura ilusão vendida a um povo ignorante que paga muito caro por ela (quase 50% de seu tempo de trabalho). Somente uma verdadeira revolução cultural poderá reverter esse quadro. Esta poderá vir a ser deflagrada a partir de posturas independentes e isentas como a sua na prática do jornalismo justo e perfeito.

Boina Verde disse...

TIU - Você é um idiota rançoso.Sem argumentos de qualidade, remete as mazelas brasileiras à sua origem europeia.Conte hà quantos anos o Brasil caminha por suas proprias e pernas e verá que a merda que o governa é feita da sua propria merda ou seja, merda da qual você é um digno representante.
Fala porcaria demonstrandotoda a sua coragem atrás de um teclado, mas olhos nos olhos, na frente de um homem não se atreveria a dizer uma so letra.
Imbecil de merda

Anônimo disse...

Nada mais nos estarrece.

A conivência da imprensa comprada.
A conivências das FFAA com os bandidos da Val Palmares.

O Povo?

É uma manada de imbecis subjugados pela ignorância destruidora


http://colunas.revistaepoca.globo.com/guilhermefiuza/2012/04/08/cadeia-para-a-opiniao-publica/

Anônimo disse...

Tem razão em tudo que escreveu. Seremos sempre uma eterna ilusão convencidos que somos uma Nação, mas devido à burlesca incompetência da nossa classe política, não falando da endêmica corrupço que fez escola nesta "Nação" continental, ñão passamos além da latrina da Oligarquia Financeira Tranancional e Nova Ordem Mundial.

Existimos apenas para deleite de estudiosos internacionais como prova que para além da estupidez, incompetência, malandriçe, analfabetismo a vida ainda pode proliferar!

Somos uma cagada internacional com um DNA fdp.

NEIMIR NEVES disse...

Não sei porque, mas não estou surpreso.
O "trem está atrasado" como dizem os mineiros. Mas está chegando...
Tenho que confessar que "ela" está se saindo melhor que eu esperava.
Nós que já conhecemos a força da opinião e da ação externa, nos resta aguardar e assistir.
Parabéns pelo artigo.