sábado, 19 de maio de 2012

A Comissão Nacional da Verdade - Novo Manifesto Interclubes

Documento no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Ricardo A. Veiga Cabral, Renato Tibau da Costa e Carlos de A. Baptista 
A instalação da Comissão Nacional da Verdade, na data de ontem, em cerimônia tornada pública pela impressa falada e escrita, permitiu ao povo brasileiro compartilhar da emoção com o sofrimento das famílias dos desaparecidos que participaram de ações em decorrência de ideais que abraçavam.

Pela presente vimos também, por razões humanitárias e de justiça, lamentar em nome das famílias daqueles que, em defesa do Estado Nacional e no cumprimento de deveres que lhes haviam sido legitimamente atribuídos, foram vitimados por atentados dos quais participaram, ativa ou passivamente, alguns dos desaparecidos ontem lamentados.

Cabe lembrar que aquelas famílias sentem a mesma imensa dor, à qual se agrega o sofrimento de se verem totalmente desamparadas e ignoradas pelo Estado, enquanto que às famílias dos antigos militantes tudo é concedido. Honrarias, pensões, indenizações, etc....

O respeito aos termos legais que regem a Comissão Nacional da Verdade nos permite lembrar que o restabelecimento da História Nacional, no período indicado, deve ser completo, dando real significado a fatos históricos que têm, necessariamente, causa, meio e fim, sem qualquer outro objetivo que não seja revelar a verdade dos lados.

Assim, ouvir e registrar o que ex-agentes do Estado bem como ex-militantes revelarem sobre atos em apreciação da Comissão, é imperioso.

Dentro destes princípios estamos certos de que a História do nosso País poderá ser enriquecida com Verdades, hoje distorcidas por versões e meias verdades, no mais das vezes destinadas a iludir as novas gerações a quem nos cabe legar um passado adequadamente descrito e que sirva de exemplo para o futuro.

Ricardo A. Veiga Cabral, Vice-Almirante e Presidente do Clube Naval, Renato Tibau da Costa, General de Exército e Presidente do Clube Militar, e Carlos de A. Baptista, Tenente-Brigadeiro-do-Ar e Presidente do Clube da Aeronáutica. Redigido no Rio de Janeiro, em 17 de maio de 2012.

Um comentário:

Souza Neto disse...

Sugiro que se oportunize a possibilidade de manifestação de apoio pelos demais militares da reserva, a exemplo do manifesto anterior.

JOSÉ ANTONIO DE SOUZA NETO - Capitão-de-Corveta (T-RM1)