sexta-feira, 18 de maio de 2012

Quando ninguém é de ninguém...

2a Edição do Alerta Total – http://www.alertatotal.net
Leia mais artigos no site Fique Alertawww.fiquealerta.net
Por Jorge Serrão

Se o Brasil fosse um País sério, o Rio de Janeiro teria de sofrer uma intervenção Federal. Mas como pensar em tal hipótese? Como fazer o Governo do Crime Organizado se matar por si próprio? A pergunta nem é necessária. Na prática, o desgoverno petralha consegue cometer facilmente, um “arakiri” político. E o culpado do suicídio ou “autoassassinato” foi o ex-Presidente Doutor Chefão Luiz Inácio Lula da Silva. Foi ele quem criou e agora faz de tudo para acabar, custe o que custar, com a CPI do Cachoeira.

Foi o companheiro $talinácio quem mandou blindar seu amigão e parceirão Serginho Cabral de qualquer maldade que pudesse ser produzida pela Comissão Paralamentar a Impunidade do Cachoeira – que tem tudo para acabar em uma escatológica pizza. Pela vontade suprema de Lula, nada de politicamente ruim pode acontecer com o Governador do Rio de Janeiro. Do contrário, algum problema mais sério poderia respingar nele mesmo, o “guerreiro do povo brasileiro”.

O Alerta Total já tinha revelado, com exclusividade, na edição de 7 de maio, por que Lula tinha interesse pessoal na blindagem de Cabral. O Doutor Chefão temia que o amigo fosse obrigado a explicar na CPI, além de sua ligação umbilical com a empreiteira Delta, por que as obras do plano inclinado do complexo do Alemão custaram tão caro e tiveram tantos termos aditivos ao contrato inicial, superfaturando a previsão inicial de gastos. Oficialmente, a obra no Alemão custaria estratosféricos R$ 210 milhões. Mas o valor pode ter sido aditivado para R$ 253 milhões. Fofoqueiros do Detrito Federal confidenciam que gente muito próxima a Lula teria se beneficiado do negócio.

Cabral já está enrolado com seus constantes passeios franceses. A viagem do governador e de sua comitiva a Paris, em setembro de 2009, quando foram flagrados em fotos ao lado do empresário Fernando Cavendish, custou aos cofres do estado pelo menos R$ 77,7 mil apenas em diárias. O valor não inclui despesas com passagens aéreas, apenas hospedagem e alimentação. Foi nessa mesma viagem que os secretários Sérgio Côrtes (Saúde) e Wilson Carlos (Governo) foram fotografados dançando com guardanapos na cabeça, numa comemoração com Cavendish e o secretário municipal de Urbanismo, Sérgio Dias.

Por isso foi patética, porém autoexplicativa, a imagem agora flagrada pelas câmeras do SBT provando que existe um mega esquema petralha para proteger Cabralzinho. As singelas e mal escritas palavras escritas pelo ex-líder do governo na Câmara, deputado Cândido Vaccarezza (PT-SP), trocando mensagens de celular com Cabralzinho, revelam como se pratica a impunidade no Brasil: "A relação com o PMDB vai azedar na CPI, mas não se preocupe, você é nosso e nós somos teu (sic)".

No picadeiro da CPI, Vaccarezza estava sintomaticamente sentadinho entre os deputados fluminenses Leonardo Picciani (PMDB) e Filipe Pereira (PSC) - principais aliados de Cabral. A grande missão de ontem foi garantir que a quebra de sigilo fiscal, bancário e telefônico da construtora Delta ficasse restrita às subsidiárias dela no em Goiás, Distrito Federal, Tocantins, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul. O objetivo era não permitir a quebra do sigilo de informações na matriz da empreiteira, no Rio de Janeiro, onde poderiam ser revelados os frutos abundantes (ou desbundantes) da amizade fraterna entre Cabral, o ex-presidente da Delta (Fernando Cavendish) e, quem sabe, o parceirão Luiz Inácio Lula da Silva.

Vaccarezza não foi para o brejo. Salvou o Boi. E, tudo indica, também a boiada. Por isso, sua sincera mensagem de SMS, exibida como belo furo de reportagem no Jornal do SBT, consegue ser autoexplicativa: “Você é nosso e nós somos teu (sic)”. Se Cabral é do PT e o PT é de Cabral, a conclusão óbvia ululante, racional, é: “Ninguém é de ninguém”. E o Brasil, a quem pertence? Claro: ao Mafioso Governo do Crime Organizado.

Quando ninguém é de ninguém, e País de bêbado não tem dono, é hora de se preparar para o pior, pois o momento de uma ruptura institucional se aproxima na velocidade das trevas.

Ainda bem que Nelson Jobim está sendo preparado para nos salvar na hora em que a turma do Boi for pra o brejo...

O outro lado

O deputado Cândido Vaccarezza divulgou uma nota para esclarecer aquilo que a TV mostrou:

"Gostaria de enfatizar que não haverá “blindagens” nos trabalhos da CPMI. Qualquer um que tiver relação com a organização criminosa de Carlos Cachoeira será investigado. Por outro lado, não vamos compactuar com a espetacularização ou com o esvaziamento da investigação. O texto da mensagem captado ontem pela TV refletiu minha preocupação pessoal com tensionamentos pontuais entre o PT e o PMDB. Meu objetivo era deixar claro ao governador Sérgio Cabral que, apesar das discordâncias pontuais, a boa relação entre nossos partidos deve ser mantida. Gostaria de enfatizar ainda que o governador Sérgio Cabral (PMDB) não foi citado em nenhuma gravação dos inquéritos, conforme atestado nos depoimentos dos delegados da Polícia Federal à comissão. Logo, não tem sentido falar em uma suposta “blindagem”. A situação é diferente no caso do governador Marconi Perillo (PSDB), contra quem pesam suspeitas fortes de que havia uma cota de funcionários do seu governo indicados pela organização criminosa, principalmente na Polícia Civil e no Detran-GO.

Traduzindo: os petistas ainda nos farão crer que Papai Noel existe, mas, embora se vista de vermelho, não é filiado ao PT por ser um agente da marketagem capitalista.

Vida que segue... Ave atque Vale! Fiquem com Deus.


Jorge Serrão é Jornalista, Radialista, Publicitário e Professor. Editor-chefe do blog e podcast Alerta Total: www.alertatotal.net. Especialista em Política, Economia, Administração Pública e Assuntos Estratégicos.


O Alerta Total tem a missão de praticar um Jornalismo Independente, analítico e provocador de novos valores humanos, pela análise política e estratégica, com conhecimento criativo, informação fidedigna e verdade objetiva.


A transcrição ou copia dos textos publicados neste blog é livre. Em nome da ética democrática, solicitamos que a origem e a data original da publicação sejam identificadas. Nada custa um aviso sobre a livre publicação, para nosso simples conhecimento.


© Jorge Serrão. Edição do Blog Alerta Total de 18 de Maio de 2012.

8 comentários:

tiu disse...

O "nobres" eleitores, tinham que ter também um pouco de vergonha na cara e nas próximas eleições anular o voto para qq vagabundo/a que se candidatar ao disputadíssimo cargo de ladrão, digo "político".

Chicão da Serra disse...

Eu queria jamais ter que ler um artigo assim. Infelizmente, o que foi relatado é verdade. Estamos à merce de um bando de malfeitores, assaltantes, criminosos da maior periculosidade. Uma parte da nação, aquela que não sabe nada, não produz nada e se contenta com as esmolas federais está morta; não agem como cidadãos. Felizmente a outra parte, quase metade da nação, é consciente e informada, porém é exageradamente pacífica. Temos que aguardar mais um pouco, porque a paciência também se esgota, por mais extensa que seja. Não é só o boi que irá para o brejo. O Vacca e toda a quadrilha também irão para o brejo. E da próxima vez, eles jamais sairão do brejo.

Anônimo disse...

Serrão, Serão? Bem, não tenho dúvidas alguma de que haverá uma séria e inevitável ruptura institucional no país.

Teremos que voltar ao papo dos bichos da natureza e seu instintos?

Ir.'., cá pra nós, entre colunas, tá?

Você sabe que se abrirem a Pandora que se oculta no Estado do Rio de Janeiro, esta república criminosa cai do dia para à noite, né?

Você sabe, creio..., que a casa, mais cedo ou mais tarde, vai ruir, cair e... quando isso acontecer, os marginais desta república do crime organizado terão que prestar contas morais conosco.

Mais uma vez, Ir.'.: Os bichos da natureza não lhe "confidenciaram" mais nada?

Aguardo seu retorno. Mas sei que você nunca responde, embora pense - e muito!

Anônimo disse...

Vem aí uma democracia militar? Que bom!

Ahgora, o jobim foi moleque do canceroso bêbado, até ameaçou os generais que levavam! Levavam o quê? Esses generais que foram ameaçados são melancias que a louca terrorista manteve no cargo! Logo, levavam o quê se não era porrada?

Esse jobim lembra-me um cachorro que ladra mas nunca morde! Sua figura lembra de um pavão galando os militares!

Como presidente do STF, concedeu habeas corpus a todos do mensalão! Isso revela honestidade? Nem mesmo intelectual!

Para mim, fraca escolha! Não merece credibilidade alguma, além de imitar muito bem os soviéticos do PT.

Anônimo disse...

Quando ninguém è de ninguém, estão lançadas todos os ingredientes necessários para uma guerra civil.

A URSS caiu de podre e, no entanto os soviéticos metiam medo!

Aqui o PT corrompeu tudo e todos, esta Republica está podre! Vai cair! Como? De duas maneiras: de podre ou com sangue nas ruas.

O Congresso, o Senado, o STF, o executivo, deixaram de terem razão para existirem! Estão podres!

Nesta Republica, vale tudo. CPsI que não ouvem os bandidos, não valem a pena existirem. Estão gozando com o cidadão!

A louca terrorista vai inaugurar uma instituição de ensino e leva com ela em campanha eleitoral o hadhab e lulla! Pode? Isso não è gozar com o cidadão? Campanha eleitoral sem vergonha?

O STE perdoa uma multa de R$ 900 mil a lulla e reduz para R$ 20 mil. Pode? E ele em agradecimento faz campanha eleitoral com ajuda da louca terrorista. Pode?

De fato, nesta republiqueta, já ninguém è de ninguém. Tudo vale e vale tudo!

Anônimo disse...

Comentei sobre seu último parágrafo com um amigo hoje. Admito que cheguei a sentir um alívio (caso seja verdade) mas creio que a resposta dele seja a mais adequada para o que está a se desdobrar no Brasil em muito pouco tempo.
Ele disse:

"Eu não sei o que é pior,
deixar os comunistas do pt no poder,
ou por causa de um golpe militar
entregar o Br aos comunistas dos EUA...
:(

O fato é que a agenda iluminatti está em andamento
e de um jeito ou de outro nos seremos
governados por um governo mundial unico,
presidido por algum testa de ferro dos rothschild..."

Anônimo disse...

Eu de novo..

Quer saber?
Acho que é exatamente este o plano..

Desestruturar o país com a esquerda amoral e sedenta de poder e dinheiro, pra justificar um golpe da direita como salvadores do país, onde seu comandante em chefe será um deles. Ou melancia na linguagem apropriada..

TODOS atrás do balcão jogam no mesmo time, nós aqui do outro lado é que caimos no conto da polarização esq/dir e ficamos brigando, e amigo, casa dividida não se sustenta.

Anônimo disse...

Jorge

Seu artigo interessante.

Tem bode na caserna? Se tem, acredito no seu artigo.