domingo, 20 de maio de 2012

Responsabilidade Dúbia

Artigo no Alerta Total – http://www.alertatotal.net
Por João Roberto Gullino

Se os intelectuais que se arvoram em defensores dos “camaradas” que se rebelaram em 64, atentassem para o significado da palavra “tortura”, que pode ser equacionada em “suplício, martírio e tormento”, veriam que, acertadamente, é dividida em física e psicológica. A física é momentânea e passageira, mesmo leve ou de mais intensidade, mas a psicológica será sempre duradoura e constante.

Assim aqueles “camaradas” acusam os militares de torturadores físicos e, daqui para a frente, deverão acusar o governo e seus defensores de torturadores psicológicos, pois será a tortura eterna que sofrerão os culpados ou inocentes que tiverem seus nomes envolvidos nessa dita “Comissão da verdade”, diante do enxovalhamento que sofrerão – como já estão sofrendo - por parte dos compenetrados patriotas.

E esses “camaradas” estão pouco se lixando com a tortura psicológica que os diversos governos, os políticos e a mídia praticam, desprezando os aposentados do setor privado acima do salário mínimo que, além de psicológica também é física, pelo sofrimento que lhes impõem há 24 anos seguidos. Portanto, dois pesos e duas medidas do INMETRO da vida.

ÉS MÃE GENTIL PATRIA AMADA BRASIL

Como o povo, os intelectuais, as igrejas, os políticos, a mídia e o governo falam disparates! Como estou cansado de ver promessas vãs e mentirosas, palavras de efeito e lágrimas falsas. Sejamos realistas! Gostaria que cada cidadão confessasse, para si próprio, qual seria sua reação diante da violência de ver sua própria Mãe sendo estuprada. Quem deixará de vestir a carapuça?

João Roberto Gullino é craque em escrever cartas para jornais e blogs.

Um comentário:

BRAGA disse...

Prezado João.
Será que ainda existe Pátria nesta terra de Pindorama?
O que segue tem algo a ver com o Brasil 2012?

História e Informações

A letra do hino nacional do Brasil foi escrita por Joaquim Osório Duque Estrada (1870 – 1927) e a música é de Francisco Manuel da Silva (1795-1865). Tornou-se oficial no dia 1 de setembro de 1971, através da lei nº 5700.

Existe uma série de regras que devem ser seguidas no momento da execução do hino. Deve ser executado em continência à Bandeira Nacional, ao presidente da República, ao Supremo Tribunal Federal e ao Congresso Nacional. É executado em determinadas situações, entre elas: cerimônias religiosas de cunho patriótico, sessões cívicas e eventos esportivos internacionais.

Letra do Hino Nacional Brasileiro
I
OUVIRAM DO IPIRANGA AS MARGENS PLÁCIDAS
DE UM POVO HERÓICO O BRADO RETUMBANTE,
E O SOL DA LIBERDADE, EM RAIOS FÚLGIDOS,,
BRILHOU NO CÉU DA PÁTRIA NESSE INSTANTE.
SE O PENHOR DESSA IGUALDADE
CONSEGUIMOS CONQUISTAR COM BRAÇO FORTE,
EM TEU SEIO, Ó LIBERDADE,
DESAFIA O NOSSO PEITO A PRÓPRIA MORTE!

Ó PÁTRIA AMADA,
IDOLATRADA,
SALVE! SALVE!

BRASIL, UM SONHO INTENSO, UM RAIO VÍVIDO
DE AMOR E DE ESPERANÇA À TERRA DESCE,
SE EM TEU FORMOSO CÉU, RISONHO E LÍMPIDO,
A IMAGEM DO CRUZEIRO RESPLANDECE.
GIGANTE PELA PRÓPRIA NATUREZA,
ÉS BELO, ÉS FORTE, IMPÁVIDO COLOSSO,
E O TEU FUTURO ESPELHA ESSA GRANDEZA.

TERRA ADORADA,
ENTRE OUTRAS MIL,
ÉS TU,BRASIL,
Ó PÁTRIA AMADA!
DOS FILHOS DESTE SOLO ÉS MÃE GENTIL,
PÁTRIA AMADA,
BRASIL!

II
DEITADO ETERNAMENTE EM BERÇO ESPLÊNDIDO,
AO SOM DO MAR E À LUZ DO CÉU PROFUNDO,
FULGURAS, Ó BRASIL, FLORÃO DA AMÉRICA,
ILUMINADO AO SOL DO NOVO MUNDO!
DO QUE A TERRA MAIS GARRIDA,
TEUS RISONHOS, LINDOS CAMPOS TÊM MAIS FLORES;
"NOSSOS BOSQUES TEM MAIS VIDA,"
"NOSSA VIDA" NO TEU SEIO "MAIS AMORES".

Ó PÁTRIA AMADA,
IDOLATRADA,
SALVE! SALVE!.

BRASIL, DE AMOR ETERNO SEJA SÍMBOLO
O LÁBARO QUE OSTENTAS ESTRELADO,
E DIGA O VERDE-LOURO DESSA FLÂMULA
-PAZ NO FUTURO E GLÓRIA NO PASSADO.
MAS, SE ERGUES DA JUSTIÇA A CLAVA FORTE,
VERÁS QUE UM FILHO TEU NÃO FOGE À LUTA,
NEM TEME, QUEM TE ADORA, A PRÓPRIA MORTE.

TERRA ADORADA,
ENTRE OUTRAS MIL,
ÉS TU, BRASIL,
Ó PÁTRIA AMADA!
DOS FILHOS DESTE SOLO ÉS MÃE GENTIL,
PÁTRIA AMADA,
BRASIL!

Vocabulário (Glossário)

Plácidas: calmas, tranqüilas
Ipiranga: Rio onde às margens D.PedroI proclamou a Independência do Brasil em 7 de setembro de 1822
Brado: Grito
Retumbante: som que se espalha com barulho
Fúlgido: que brilha, cintilante
Penhor: garantia
Idolatrada: Cultuada, amada
Vívido: intenso
Formoso: lindo, belo
Límpido: puro, que não está poluído
Cruzeiro: Constelação (estrelas) do Cruzeiro do Sul
Resplandece: que brilha, iluminidada
Impávido: corajoso
Colosso: grande
Espelha: reflete
Gentil: Generoso, acolhedor
Fulguras: Brilhas, desponta com importância
Florão: flor de ouro
Garrida: Florida, enfeitada com flores
Idolatrada: Cultivada, amada acima de tudo
Lábaro: bandeira
Ostentas: Mostras com orgulho
Flâmula: Bandeira
Clava: arma primitiva de guerra, tacape

Você sabia?

- No dia 13 de abril é comemorado o Dia do Hino Nacional.