domingo, 29 de julho de 2012

Certeza da Lucrativa Impunidade

Edição do Alerta Total- www.alertatotal.net
Leia também o Fique Alertawww.fiquealerta.net  
Por Jorge Serrão

Uma das dimagens mais sinistras da semana foi a andaça de José Dirceu por Brasília, tirando onda na orelha dos jornalistas amigos dele com o triunfal recado de que já se sente livre de qualquer condenação no julgamento do Mensalão. Como prova do triunfo de sua vontade, o Poderoso Josef distribuiu um texto de 11 páginas, desmontando todos os argumentos usados pelo Procurador-Geral da República que o denunciou como “chefe de uma organização criminosa”.

A razão cinica – baseada na espertaza, na malandragem e no oportunismo político- tem obtido consistentes vitórias no Brasil comandado pelo sistema do Governo do Crime Organizado. Neste regime de cinismo racional, com finos toques pragmáticos de ideologia esquerdista, a verdade verdadeira de pouco serve. O que vale e rende é a versão de ilusionismo político propagada pelos detentores dos podres poderes. O crime acontece, mas se eles dizem que nada ocorreu, então todos devem sair perdoados nos arranjos ocultos para o julgamento final.

O julgamento do mensalão tem tudo para seguir o roteiro do filminho que termina conforme o previsto: julga-se para aplicar alguma condenação a alguém, sem que a punição real recaia sobre os verdadeiros operadores da máquina criminosa. Além disso, pelo longo tempo decorrido entre a descoberta do crime e a sentença final para os criminosos, o sistema de roubalheira já lucrou tudo ou mais que podia. O fato concreto é que o mensalão desviou e movimentou uns R$ 101 milhões de reais. Certamente, para alguém ou muitos alguns, tal crime compensou. E muito!

A Polícia Federal confirma que o esquema usou dinheiro público, originário do Banco do Brasil. Por isso, são grandes as chances de serem condenados (como bode expiatórios?) aqueles que participaram diretamente das operações financeiras do mensalão. A cúpula política que gerenciou o corrupto sistema deve se salvar, ou, no máximo, sofrer alguma puniçãozinha para efeito de opinião pública. Noves fora nada, ficam com o lucro que obtiveram com a grana e o poder de que usufruíram.

Algum peixe grande pode sair chamuscado ao final do julgamento do mensalão? Sim! Milagres acontecem. Mas a chance da tradicional impunidade é muito maior. O PT sairá queimado do processo? Sim, mas queimadura será leve. Assim, conspurcado pelo STF, o partido fica com sua cúpula livre, leve e solta para preparar a continuidade para além de 2014.

O Capuminismo Tupiniquim segue em frente. E o Brasil segue do jeito que a Oligarquia Financeira Transnacional permite e a maioria omissa do povo permite. Qualquer mudança mais profunda, só por puro acidente da história.

PS - Pensando melhor, tudo pode acontecer. Se a Ana Paula Padrão conseguiu o milagre de colocar a Globo na Olimpíada de Londres, sem ter direito, tudo é possível...

PS 2 - Ou: Se Ana Paula Padrão fez o milagre de botar a Globo na Olimpíada de Londres, Deus pode cometer a gafe de eleger o Bispo Macedo para Papa!

Jorge Serrão é Jornalista, Radialista, Publicitário e Professor. Editor-chefe do blog e podcast Alerta Total: www.alertatotal.net. Especialista em Política, Economia, Administração Pública e Assuntos Estratégicos.


O Alerta Total tem a missão de praticar um Jornalismo Independente, analítico e provocador de novos valores humanos, pela análise política e estratégica, com conhecimento criativo, informação fidedigna e verdade objetiva.


A transcrição ou copia dos textos publicados neste blog é livre. Em nome da ética democrática, solicitamos que a origem e a data original da publicação sejam identificadas. Nada custa um aviso sobre a livre publicação, para nosso simples conhecimento.


© Jorge Serrão. Edição do Blog Alerta Total de 29 de Julho de 2012.

2 comentários:

Anônimo disse...

A impunidade dos malandros de colarinho branco ou não, perante a justiça, è total neste país continental. Só o peixe miúdo, è culpado de tudo e mais alguma coisa! Esse tem as costas largas para carregar todas as culpas.

No caso de dirceu, o espião cubano que afirmou ser 50% cubano e 50% brasileiro, è um dos que governa o Brasil. Se ele afirma que è inocente, então è inocente mesmo! Tudo quanto a PF possa provar, não conta nem para o STF. A ver vamos!

Em Maceió, a impunidade contra as Associações de Moradores por parte da justiça, è um fato adquirido. Elas continuam viçosas, impávidas e serenas, continuando levando perante a justiça com ações ilegais seus moradores que se recusam apagar "condomínio". Ameaças a moradores, bloqueio de bens para pagar o “condomínio” atrasado, è pratica comum por parte destas Associações, como è o caso especifico e aberrante do Jardim de Petrópolis I.

Mas, uma das mais refinadas máfias urbanas – que conta com a proteção de membros corruptos na máquina judiciária - acaba de levar um golpe da Justiça.

O Supremo Tribunal Federal (STF) em setembro de 2011 decidiu que é ilegal a cobrança obrigatória de taxa por parte de associações de moradores.
“Colho da Constituição federal que ninguém está compelido a fazer ou a deixar de fazer alguma coisa se não em virtude de lei. Ninguém pode ser compelido a associar-se ou a permanecer associado”. Assim decidiu o ministro Marco Aurélio Mello, lembrando que não se pode criar uma taxa sem lei que a preveja. Os outros quatro integrantes da 1ª Turma do STF o acompanharam no voto.

Mas Maceió não è Brasil! Não cumpre a Lei do STF que considera ilegais os falsos "condomínios" que são as Associações de moradores, que bloqueiam ruas, praças publicas com muros e depois obrigam os moradores a pagar. Máfias no melhor estilo criminoso, tal como acontece em favelas. Nós somos os favelados dentro do Jardim de Petrópolis I em Maceió.

Diz-se por aí as más línguas, que se for aberto um precedente e a justiça mandar derrubar pela as duas guaritas que fecham este campo de concentração, outras Associações de alto padrão luxuoso, serão obrigadas a fazer o mesmo. Acontece por exemplo que nessas Associações de Moradores como è o "Condomínio" de Aldebaran Alfa e Beta com segurança armada, onde vivem muitos juízes, promotores e desembargadores, ela seria obrigada a fechar as guaritas, coisa que esses servidores públicos da justiça nem querem ouvir falar.

E è assim que a Associação de Moradores Jardim de Petrópolis I, continua viçosa e paulatinamente colocando na justiça, moradores que se recusam a pagar condomínios, penhorando seus bens.

Isso è possível? Claro! È crime! Basta o STJ ou o STF investigarem e se informarem porque todas as reclamações contra esta Associação emperram na justiça alagoana. Até mesmo bons advogados contratados por moradores, acabam mudando de lado.

A cobrança feita pelas máfias das associações viola o artigo 5º da Constituição em dois aspectos. Ninguém será obrigado a fazer ou deixar de fazer alguma coisa senão em virtude de lei. E ninguém poderá ser compelido a associar-se ou a permanecer associado.

A decisão do STF vai colaborar para acabar com o esquema mafioso em que entidades fecham espaços públicos, como se fossem condomínios, e exigem contribuição financeira dos moradores.

Os Tribunais de Justiça dos Estados serão obrigados a rever decisões inconstitucionais que tomaram para favorecer tais associações.

http://www.alertatotal.net/2011/09/supremo-decide-que-e-ilegal-cobranca.html

Anônimo disse...

Oriundo do Blog de Ricardo Noblat.

"Memórias do Mensalão
Sabe, sabia, sempre soube!

(Comentário aqui publicado em 1.8.2005)

O que prova a nota postada aqui às 16:40 sob o título "Vale a pena ler de novo - O dia em que o PT comprou o PL de Valdemar Costa Neto", que transcreve parte de reportagem assinada por Bob Fernandes na revista Carta Capital de 30 de outubro de 2002?

* que Lula estava a poucos metros do quarto do apartamento do deputado Paulo Rocha (PT-PA) onde se trancaram Valdemar Costa Neto, presidente do PL, José Dirceu, presidente do PT e Delúbio Soares, tesoureiro do PT, para tentar chegar a um acordo que faria de José Alencar o vice de Lula;

* que Lula sabia que o acordo estava emperrado por que Valdemar queria dinheiro para financiar a campanha de candidatos do PL;

* que Lula aconselhou José Alencar a não se meter na discussão: "Essa é uma conversa entre partidos, se eles pedirem pra você, não dê nada." Não dê o quê? Dinheiro, é claro.

* que apesar do conselho de Lula, houve um momento em que José Alencar o deixou sozinho na sala e foi para o quarto onde Dirceu e Delúbio negociavam com Costa Neto;

* que ao saírem do quarto, Dirceu disse a Lula: "Tudo bem, toparam". E Delúbio acrescentou: "Fechou".

Lula soube, pois, que o apoio do PL à sua candidatura a presidente custou ao PT R$ 10 milhões.

Ele poderá dizer que jamais soube que o dinheiro prometido ao PL era dinheiro arrecadado ilegalmente por Delúbio. Mas quem acreditará nisso?

Dirceu poderá dar a mesma desculpa. Dali a dois meses ele se tornaria ministro e deixaria a presidência do PT. E nunca mais se lembraria de checar com Delúbio a origem do dinheiro prometido ao PL.

Mas quem acreditará nisso?

De resto, é ético fechar acordo com um partido em troca de dinheiro?

Foi o que fez o PT. Com o consentimento de Lula."

http://oglobo.globo.com/pais/noblat/posts/2012/07/29/sabe-sabia-sempre-soube-457694.asp