segunda-feira, 16 de julho de 2012

Piada: ONU lança campanha para combater o crime organizado patrocinado pelo próprio sistema globalitário

Edição do Alerta Total – www.alertatotal.net
Leia também o site Fique Alertawww.fiquealerta.net

Por Jorge Serrão

A Organização das Nações Unidas, ente máximo do sistema globalitário, lança nesta segunda-feira uma campanha mundial para combater o crime organizado transnacional. A proposta é boa, mas a intenção prática só pode ser uma piada. Afinal, é o modelo globalitário, controlado pela Oligarquia Financeira Transnacional, quem patrocina e tira proveito operacional dos grandes esquemas criminosos que minam as soberanias e infestam as economias nacionais, principalmente nos países subdesenvolvidos mantidos como neocolônias de exploração (caso do Brazil).

A própria ONU admite que, embora seja uma atividade global, os efeitos do crime organizado transnacional são sentidos localmente. Estudos do Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime (UNODC) admitem que os grupos criminosos desestabilizam comunidades regionais e nacionais, prejudicando a assistência ao desenvolvimento nessas áreas e estimulando o crescimento do mercado doméstico de corrupção, extorsão e violência. Só faltou a ONU revelar, com todas as letras, a quem interessa, realmente, o sistema criminoso transnacional.

O diretor-executivo do UNODC, Yury Fedotov, calcula que o volume de negócios anualmente movimentado pelo crime organizado transnacional atinja absurdos US$ 870 bilhões (R$ 1,74 trilhões na cotação média).  A ONU calcula que as atividades ilícitas mais lucrativas são o tráfico de drogas (US$ 320 bilhões) e as falsificações (US$ 250 bilhões). O tráfico de pessoas também atinge uma soma considerável, US$ 32 bilhões. O valor anual movido pelas ações criminosas no planeta corresponde a seis vezes o valor oficial de ajuda ao desenvolvimento ou 7% por cento das exportações mundiais de mercadorias.

Faltou a ONU explicar que o Crime Organizado Transnacional conta com as parecerias locais dos Governos do Crime Organizado. Tal sistema atua em quatro frentes simultaneamente. A primeira é a Força Motriz (que é a base política de quem dita a ideologia do Estado). A segunda é a Força de Sustentação (que forma as associações entre os agentes do Estado, nos poderes Executivo, Legislativo e Judiciário, junto com os demais promotores da corrupção e usurpação estatal e seus aparelhos repressivos). A Terceira é a Força de Influência (que colocam em prática as ideologias e funcionam como agentes conscientes ou inconscientes do sistema que serve ao crime: mídia, ONGs, academia, sindicatos, seitas e movimentos sociais. A quarta é a Força Operacional (onde operam as máfias de todos os tipos e suas milícias ou guerrilhas urbana e rural, todas com alguma ligação com a máquina estatal).

As quatro forças juntas formam uma Organização Político-Administrativa que obedece, no topo da cadeia, à Oligarquia Financeira Transnacional – que controla todos os negócios globais lícitos e se beneficia diretamente dos esquemas ilícitos que mantém as nações sob controle. Tal esquema, que patrocina a globalização, conta com a sustentação de de clubes de poder, cartéis informais e seus centros de inteligência, onde são formuladas todas as políticas, estratégias e ideologias que atuam a serviço do globalitarismo e do próprio crime organizado transnacional. A própria ONU é um dos centros deste poder. Logo, quando as Nações Unidas lança uma campanha para combater o crime, a notícia – em vez de festejada – merece ser vista como mais uma piada do teatro do faz-de-conta global.

Jorge Serrão é Jornalista, Radialista, Publicitário e Professor. Editor-chefe do blog e podcast Alerta Total: www.alertatotal.net. Especialista em Política, Economia, Administração Pública e Assuntos Estratégicos.
O Alerta Total tem a missão de praticar um Jornalismo Independente, analítico e provocador de novos valores humanos, pela análise política e estratégica, com conhecimento criativo, informação fidedigna e verdade objetiva.
A transcrição ou copia dos textos publicados neste blog é livre. Em nome da ética democrática, solicitamos que a origem e a data original da publicação sejam identificadas. Nada custa um aviso sobre a livre publicação, para nosso simples conhecimento.

© Jorge Serrão. Edição do Blog Alerta Total de sexta-feira 16 de Julho de 2012.

4 comentários:

Anônimo disse...

As contas do PAN jamais foram aprovadas pelo TCU por estarem hiper-super-inflacionadas. O PC do B calou e defendeu seu ministro. O fdp do cancroso calou e concentiu.

Estas obras dos estadios não têm controlo algum de despesas. Quem come a parte de leão na corrupção?

"Pode um cidadão eleito presidente e pertencente à classe média baixa, se tornar, em dois mandatos presidenciais, em um bilionário apenas com seus rendimentos e benefícios do cargo?

A resposta é sim. O ex-presidente Lula é um suposto e exemplar caso desse milagre financeiro, tendo-se como base as denúncias recorrentes já feitas pela mídia.

Conforme amplamente noticiado em algumas ocasiões uma conceituada revista - a Forbes – trouxe à tona esse tema, reputando a Lula a posse de uma fortuna pessoal estimada em mais de R$ 2 bilhões de dólares, devendo-se ressaltar que a primeira denúncia ocorreu ao que tudo indica em 2006, o que nos leva a concluir que a “inteligência financeira do ex-presidente” já deve ter mais que dobrado esse valor, na falta de uma contestação formal e legal do ex-presidente contra a revista."

(...)

http://brasilacimadetudo.lpchat.com/index.php?option=com_content&task=view&id=12658&Itemid=141

Anônimo disse...

No Egito a o clero da Irmandade Muculmana, xiita, pensa em demolir as pirâmides.

Ao ler todo texto, achei curioso uma estranha empatia entre a Irmandade Muculmana com o PT e o PC do B, visceralmente internaciolista!

"Vários proeminentes clérigos muçulmanos começaram já a apelar pela destruição das pirâmides do Egito, por considerarem como "simbolos do Paganismo"; já existia membros do partido salafistas que propunham que o monumentos, patrimônio cultural da humanidade, fossem cobertos com cera. Mais recentemente, o «xeque dos xeques sunitas», Presidente da Unidade Nacional Abd al-Latif al-Mahmoud apelou ao novo presidente egípcio, Muhammad Morsi, para que, «destrua as pirâmides e faça o que Sahabi Amr bin al-As não fez.» Amr ibn al-As ou Amr Bin Al-Aas foi um general árabe muçulmano, um dos sahaba (companheiros de Maomé) e um político influente, que ficou famoso no mundo árabe por ter conquistado o Egipto. (Wikipedia)"

"de fato, o Islã despreza, desde sempre, tudo o que não é muçulmano, nomeadamente as culturas pagãs que precedem a revelação do profeta."

"Esta desvalorização muçulmana de tudo o que não é muçulmano acompanha no pensamento islâmico o seu desapego, quando não o repúdio, pela Nação, por todas as Nações, flagrantemente exemplificado na declaração do anterior líder da Irmandade Muçulmana, Muhammad Akef: «ao diabo com o Egito» - porque o Islão é visceralmente internacionalista."

http://olhonajihad.blogspot.com.br/2012/07/clero-islamista-comeca-clamar-pela.html

Anônimo disse...

"O anacronismo da legislação penal e processual penal do País vem gerando situações absurdas, levando cidadãos inocentes, que reagiram a criminosos que os assaltavam à mão armada, a serem processados por crime de homicídio doloso triplamente qualificado."

Os delegados da policia devem ser soviéticos, militantes do PT e do PC do B.

Um cidadão está tranquilo na segurança precária da sua casa. Vê sua residência ou apartamente ser invadido por um bandido armado sem saber se vai ser morto ou não, ao reagir, matando o bandido, è criminoso?

Que total inversão de valores policiais e sociais è esta?

Temos de ser gado para abate? E se com esses delegados da policia sucedesse o mesmo? Aì já era legitima defesa?

Começa a haver muita coisa errada neste putativo governo soviético!

http://www.defesanet.com.br/seguranca/noticia/6572/Nao-existe-legitima-defesa-

Anônimo disse...

Interessante este artigo.

A economia da China quebrando e os investimentos estrangeiros fugindo de lá. Só mesmo o Brasil continua aplaudindo essa economia já muito amarela.

Os EUA, com 4 anos de taxas de juros zero, já eliminou grande parte da dívida. Está quebrando a poupança dos fundos de pensão e as consequências recairão sobre o povo. Para que se saiba, nossos US$ 300 bilhões que lulla e dima falam, para alérm de já estarem devorados pela nossa divida interna + divida externa + PIB negativo, estão aplicados nos fundos na poupança dos pensão norte americanos.

Resumindo, nossa economia naufragou e estão oultando.

http://nathalcandlesticks.blogspot.com.br/2012/07/segunda-onda.html