quarta-feira, 29 de agosto de 2012

Coisas da dita-dura da mulher objeto?

Edição de saliências fotográficas do Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Robualdo Probo Filho

A turma dos Direitos dos Manos tem todo direito em reclamar desta foto de divulgação da revista Playboy de setembro. Nela aparece a ex-assessora do senador Ciro Nogueira (PP-PI) na comissão que investiga o Bem Amado Carlinhos Cachoeira. A advogada Denise Leitão Rocha, de 28 anos, foi demitida (perdão, exonerada) apósa divulgação criminosa, nas redes sociais, de um vídeo em que aparece fazendo sexo com um colega de trabalho do Senado.

Apenas de sutiã, Denise foi imortalizada pela mágica luz fotográfica segurando uma corrente. O curioso é que dá a impressão de estar presa a ela, como se estivesse subjugada pelo sensual desejo. Mas também parece que a bela foi clicada enquanto vítima de tortura. Já que a foto é em preto&branco e com ares de envelhecida, ninguém estranhe se, daqui a pouco, algum gaiato revanchista da dita-dura acusar o Coronel Brilhante Ustra de ter botado a inocente moça para tomar um pau no duríssimo regime da dita-dura da mulher objeto.

PS – Queira o Grande Empreiteiro do Universo que a revista gay G Magazine não tente fazer um ensaio com o deputado João Paulo Cunha, na mesma pose da Denise acorrentada, em função do pau que ele está tomando do STF no julgamento do Mensalão.

Robualdo Probo Filho é Presidente globalitário do Pintho – Partido Internacional dos Trabalhadores Honestos. A partir de setembro, pagando uma propininha para a mulher de nosso editor-chefe, com direito a saque no BB, ela vai publicar uns textos aqui neste Alerta Total.

3 comentários:

Anônimo disse...

Boazona!

Foi exonerada por que o senador ciro nogueira (PP-PI) foi um imbecil e não se comportou como homem macho.

Ela pode fazer sexo com quem quiser, ou já não pode? Não è menor!

A policia investigava quem tinha vazado essas fotos e ela ficava na maior. Ou ciro nogueira (PP-PI) gosta mais de tomar um pau duríssimo? Em vez de a defender, exonerou-a!

Atitude de fêmea, jamais de macho.

Anônimo disse...

KKKKKKKKKKKKK. Excelente artigo!
Só zoando dessa turma mesmo!

Anônimo disse...

O mal foi vazar e cair na rede,ao contrário o "avião" continuaria em turbulência suave sob a direção do "piloto" e colega de trabalho.