sexta-feira, 31 de agosto de 2012

Dá - lhe Toffoli

Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Valmir Fonseca

E o Ministro Toffoli, conhecido como “aquele que é, mas que nunca deveria ter sido”, votou a favor da absolvição do Deputado João Paulo Cunha.

- “Então um ar de espanto percorreu o semblante de todos no recinto”.

Infantil e sem graça o nosso chiste, quase idiota, dizem os descrentes.

Sabemos quem é o Ministro, as suas origens, os seus apegos, os seus amores, as suas pretensões, e o quanto paga, e está disposto a pagar para chegar aonde chegou, e lá manter- se doa a quem doer.

André Comte – Sponville, conhecido filosofo francês, legou – nos de seu livro “Pequeno Tratado das Grandes Virtudes”, lapidares lições sobre as virtudes, entre elas, a FIDELIDADE.

Aparentemente, Tofolli é fiel aos seus princípios basilares, sentimentos impalpáveis, objetos aleatórios, quimeras viscosas e fugidias e tão etéreas, que dizem as más linguas, nem ele as conhece; outras afirmam, que ele nem as tem.

Mas é fiel. É um virtuoso. Como os mais crápulas Generais de Hitler foram para o seu amado chefe. Fieis inclusive na perpetração do holocausto.

De uma fidelidade fora – de – série e, desse modo, acima dos questionamentos de reles mortais.

Toffoli reconhece os seus amos e os venera. É fidelíssimo.

O seu apego a algo ou a alguém ao extremo é um sinal de que ele possui a virtude da fidelidade, e por eles é capaz de morder a própria mãe, o que dirá dar um chute na verdade, ou virar as costas para o que é justo.

Logo, é preciso reconhecer que estamos diante de um expoente. Por fidelidade é capaz de qualquer coisa, inclusive absolver um crápula e condenar à morte um inocente.

Homens como o Ministro alçaram - se aos píncaros tão altos na sua posição exponencial que comandam a própria consciência, agora subordinada aos seus destemperos, portanto exclui - se das virtudes e valores incomensuráveis do restante da ralé, que é assolada por uma vozinha impertinente que lhe sussurra “não faz isto irmão, está errado”.

Assim, sem lenço e sem documento, e o melhor, sem consciência, e sem freios, lá vai o Ministro.

Mesmo os mais cretinos, também podem ser fieis aos seus ódios, aos seus vícios, aos seus despudores.

Questionado se não estaria impedido de julgar os réus do Mensalão por suas conhecidas e inquestionáveis ligações com o lado dos mensaleiros, peremptoriamente, e sem um rubor, asseverou, “NÃO”.

Portanto, ao sabermos dos votos do Ministro Toffoli, tiremos o chapéu e admitamos, “o cabra é fiel até na falta de vergonha”.

Toffoli deve ter dado a sua palavra a alguém, “não acusarei nenhum réu do mensalão”. E firme como uma rocha e, exemplarmente fiel absolveu e absolverá a quem quer que seja até a “bruxa malvada que azucrinou a Cinderela”.

Que ninguém ouse acusá – lo de não dedicar fidelidade absoluta ao seu dono. Pois cometerá uma lapidar injustiça. E mais: com o seu "notório saber jurídico" (não conseguiu aprovação para o cargo de Juiz de primeira instância, nem nunca escreveu uma obra jurídica) e "ilibada conduta moral" (??), aos 41 anos, será, logo, logo, o decano do STF, pois lá permanecerá até os 70 anos...

Por conseguinte, dá-lhe Ministro, e vai fundo que “nóis guenta”.

Valmir Fonseca Azevedo Pereira, Presidente do Ternuma, é General de Brigada Reformado.

4 comentários:

sicário disse...

General

Este "cidadão" demonstra ter valor mas este valor (R$) somente Lula e Zé Diceu conhecem.

abs.

Sicário

Manoel Vigas disse...



Saudações.

DOIS HOMENS SÁBIOS:
1) André Comte-Sponville
2) José Ingenieros
*************
O primeiro, embora tratasse das Grandes Virtudes humanas, focou a FELICIDADE como “moto” principal em seus escritos.

Já o segundo, focou os HOMENS, seus atos e seus princípios e a convivência entre seus iguais.
**************

UM APRENDIZADO SOFRIDO:

HOJE AMARGAMOS A TIBIEZA DOS TRIBUNAIS SUPERIORES, QUANDO AINDA ARGUMENTAM INOCÊNCIA PARA COMPROVADA CORRUPÇÃO INSTITUCIONALIZADA.

CONFIRA:
O Homem Medíocre (1913)
José Ingenieros --- 1877-1925

“O gênio cria instituições, e o bárbaro as viola. Os medíocres as respeitam, impotentes para forjar ou destruir. Esquivos à glória e rebeldes à infâmia, são reconhecíveis por uma circunstância inequívoca; seus comparsas não ousam denominá-los gênios, por temor ao ridículo, e seus adversários não os poderiam sentar em bancos de imbecis, sem flagrante injustiça. São perfeitos em seu clima; esguelham-se na história, à mercê de cem cumplicidades, conjugam, em sua pessoa, todos os atributos do ambiente que os repuxa, mesclados por equívocas hierarquias militares, por opacos títulos universitários, ou pela amidoada improvisação de nobiliarquias adventícias e açacalam, no seu espírito, as rotinas e os preconceitos que engelham as crenças da mediocridade dominante. Têm sempre os passos curtos; sua marcha, em momento algum, pode ser comparada ao vôo do condor, nem à reputação de uma serpente.”

Atenciosamente.
Manoel Vigas

Anônimo disse...

Se este "magistrado" juridicamente analfabeto funcional ocupando um cargo no trono divino do STF, fiel aos seus princípios basilares, sentimentos impalpáveis, objetos aleatórios, quimeras viscosas e fugidias e tão etéreas, que dizem as más linguas, nem ele as conhece, outras afirmam, que ele nem as tem como os mais crápulas Generais de Hitler e Stalin foram para o seu amado chefe, fieis inclusive na perpetração do holocausto e genocidio, este "ministro" na gloriosa e putativa tarefa de avacalhar o STF e seus pares tal como ricardo lewandowski ambos vassalos do fdp canceroso e seu fiel escudeiro, agente secreto cubano, terá o direito de continuar no cargo por mais 31 anos como gigolô dos brasileiros?

Por quê?

Merecemos tamanha irresponsabilidade por parte deste "magistrado" juridicamente analfabeto funcional que sequer não conseguiu aprovação para o cargo de Juiz de primeira instância, nem nunca escreveu uma obra jurídicao e está cupando um cargo no trono divino do STF, nomeado por outro analfabeto funcional que deveria estar internado em um hospital para dementes?

A nossa justiça è tão demente, tão irresponsavel que não previu a possibilidade e situações como esta? Será que um gari faria melhor trabalho no seu lugar? Certamente que sim!

Tem razão Jorge, este "magistrado" juridicamente analfabeto funcional ocupando um cargo no trono divino do STF, por fidelidade canina é capaz de qualquer coisa, inclusive absolver um crápula e condenar à morte um inocente para além de ser capaz de morder a própria mãe, pois "o cabra é fiel até na falta de vergonha".









Anônimo disse...

Toffoli é uma fidelidade-traição, fiel ao seu dono e traira a quem ele realmente deveria ser fiel que é a sua Pátria! A vaidade é a vespera do fracasso!!
Isso é só o começo do fim para esse comunas! Ou sera que eles nao entenderam o recado do caça com as vidraças do STF????
Eles que venham! Por aqui nao passarão!