terça-feira, 12 de fevereiro de 2013

Adeus à China?

Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Arlindo Montenegro

Em 1966, os jovens da Guarda Vermelha saquearam casas e destruíram obras de arte na perseguição aos inimigos do Estado. Milhares de pessoas foram mortas ou levadas às prisões, sendo submetidas ao frio, torturas e humilhações. Nem é preciso lembrar a fome, atribulando bilhões de chineses, principalmente aquela maioria residente nas comunas rurais.

O caráter e a selvageria  de Mao Tsé Tung, está descrito em “Mao – A História Desconhecida.” Um trabalho de fôlego, bem documentado, que revela face real do líder da revolução chinesa e a semelhança da onda de crueldade, desumanidade, assassinatos e desconstrução cultural, minimizados na  história oficial das revoluções.

Jiang Quing, última das madames Mao, descrita por seus contemporâneos como “um cão obediente que mordia a quem o promíscuo e degenerado Mao ordenasse,” era procedente do submundo de Xangai envolveu-se numa conspiração contra o marido tirano. Foi “deletada” junto com outros comparsas. A história oficial fixa personagens maquiados, transfigurados enquanto outros são apagados da foto. E sempre omite a referência aos financiadores internacionais.

Como aconteceu em outros ambientes arrasados por revoluções comunistas, o caráter nacionalista e a dignidade do povo chinês resistiram. O respeito às tradições culturais, está descrito em biografias como - “Vida e Morte em Xangai”, de Nien Cheng e “Adeus à China” de Li Cuxim, que aos sete anos foi enviado do campo, onde a família de muitos irmãos se alimentava exclusivamente de inhame seco, para a escola de balé mantida pela Madame Mao.

Nem a extrema pobreza conhecida no interior do Brasil, se pode comparar àquela descrita pelo bailarino, que passou para a escola chinesa tudo quanto aprendeu com uma bolsa oferecida pelo Huston Ballet. A propaganda contra o “capitalismo imperialista” desmoronou diante da liberdade ocidental, revelando ao jovem bailarino chinês os contornos da crueldade do Estado Comunista, de onde desertou para o ocidente, numa segunda viagem.

Existem historiadores que justificam tudo, face à gigantesca população da China. Justificam até a matança de milhões e submissão de outros tantos à fome e ao terror desencadeado pelos agentes do Estado, seguindo antecedentes da União Soviética de Lenin e Stalin e outros dirigentes de revoluções, que parecem modelar o tipo de condução que os governantes imprimem Estados no mundo atual, acossado pela ideologia dos socialistas fabianos.  

Mas é difícil imaginar as condições de uma “comuna” chinesa nos anos 2000, onde os banheiros eram buracos no chão e os dejetos recolhidos por um profissional para servir de esterco nas lavouras, quando aquele país expõe ao mundo uma vitrine capitalista, que já emprega aproximadamente 1/6 dos trabalhadores ativos em indústrias eletrônicas, de calçados e outros itens que trazem as grandes marcas de indústrias transplantadas do ocidente.

Nos anos 2000, calçados, vestuário, eletrônicos e quinquilharias “made in China” podem ser encontrados em cada loja elegante e em cada biboca do mundo. Mas os bilhões de chineses nos campos e nas fábricas continuam na situação degradante de escravos do Estado regido pelo Partido Comunista. Como no ocidente, os poderosos exibem o luxo extravagante, mantido pelo esforço obediente da maioria aterrorizada, mal educada, mal informada e conduzida em estado degradante, atemorizada pela violência.

Destas leituras é possível depreender o senso chinês de obediência à autoridade hierárquica na família e veneração dos antepassados como valores tradicionais intocados e preservados em silêncio diante da brutalidade do Estado. Valores mantidos enquanto os comuns lidam com realidades que reforçam a submissão, mas nem de perto ferem o caráter nacionalista e a soberania por excelência.

Em política, tanto quanto em questões de fé religiosa, contrários são contrários, portanto incompatíveis. No estado democrático de direito, o pressuposto é a consciência dos indivíduos, organizados em associações profissionais, culturais, esportivas, afins, esmerando-se em superar dificuldades de natureza diversa, agindo como equipe na construção do bem estar de todos.

No modelo de estado ditatorial coletivista as escolhas individuais são proibitivas. A coletividade é coagida a seguir o pensamento do partido ditador que determina o que cada pessoa deve pensar e fazer, enquanto os grandes contingentes mecanicistas, que passaram por lavagem cerebral, atuam como fanáticos à falta de opção, desinformados e sem acesso a termos comparativos.

Neste momento, entre nós, as pessoas arrancadas de suas raízes culturais, com a mente saturada pela propaganda coletivista, sentem estranheza diante da complexidade de mudanças de pensamento e comportamento, da exposição de privacidade e controle exercido pelo Estado. O medo à autoridade se sobrepõe à razão e à lógica. A responsabilidade, a ética, os limites e mesmo as leis se tornam estranhas e hostis. Os mecanismos aplicados contra chineses, russos e outros, sutilmente, afetam os brasileiros.

São tantas e de natureza tão variada as armadilhas impostas pela cultura globalitária – entretenimento, violência e insegurança, preços, impostos, promessas não cumpridas, desrespeito à Constituição, emaranhado de Leis casuais, drogas, corrupção, comprometimento dos ganhos futuros, abandono da saúde pública... – que os homens simples se sentem rendidos, aparvalhados. Resta a liberdade de espírito diante da desconstrução cultural conduzida pela “nova ordem”, como chamam agora a prática agressiva do “internacionalismo proletário” disfarçado de democracia.

Ref.: 

“Mao, a história desconhecida” – Jon Halliday e Jug Chang, Ed. Companhia das Letras, São Paulo, 2006;
“Vida e Morte em Xangai” – Nien Cheng, Ed. Record, Rio de Janeiro, 1986;
“Adeus à China” – Li Cuxim



Arlindo Montenegro é Apicultor.

6 comentários:

Manoel Vigas disse...



Saudações.

SERIA CONSPIRAÇÃO A RENÚNCIA DO PAPA ?

BEM, ALGUNS DIZEM QUE DEPOIS DE 8 ANOS DE EXERCIO NA FUNÇÃO, AOS 85 ANOS DE IDADE ELE DISSE ESTAR VELHO.

ENTRETANTO, ESTE PAPA “MEXEU ONDE NÃO DEVIA”. . .

SERIA ENTÃO UM .....
..... “Judeo-Masonic plot” ?

MUITOS PREFEREM CHAMAR DE HERESIA, MAS QUE É MOTIVO É.

******************************
ENVOLVIMENTO COM JUDEUS:

Ratzinger holds that the Jews can validly continue to await the coming of the Messiah...
In late 2001, the Pontifical Biblical Commission released a book entitled The Jewish People and the Holy Scriptures in the Christian Bible. This book argues that the Jews’ wait for the Coming of the Messiah is justified and validated by the Old Testament. Ratzinger wrote the preface for the book. So, in doing so, Ratzinger denies that that Jesus Christ is Messiah.

******************************
ENVOLVIMENTO COM A MAÇONARIA:

What is the truth regarding the present official attitude of the Catholic Church toward Freemasonry? To begin this inquiry into that which is now in effect, we should go back to what was stated in the Church's canon law before there was any doubt about where the church stood on Masonry. The former code (which, incidentally, was promulgated on Pentecost, May 27, 1917, just two weeks after Our Lady's first apparition at Fatima) contained a canon which definitely capped all the previous papal condemnations of it. Canon 2335 reads as follows:
Persons joining associations of the Masonic sect or any others of the same kind which plot against the Church and legitimate civil authorities contract ipso facto excommunication simply reserved to the Apostolic See.

******************************
E AINDA TEM OUTROS GRANDES MOTIVOS INCONCILIÁVEIS COM ESTE ATUAL "MANDATO":

HOMOSSEXUAIS ...
CONTRACEPTIVOS ...
EUTANÁSIA ...
CÉLULAS TRONCO ...

ETC. ...

******************************

É MUITA PRESSÃO, CONCORDA ?

SOLUÇÃO:

PARA LIVRAR-SE DE UM POSSÍVEL ASSASSINATO, RESTA ... SUICÍDIO OU RENÚNCIA ! ! !

Atenciosamente.
Manoel Vigas

Anônimo disse...

Uma modesta constribuição em apoio ao seu post.

http://pesadelochines.blogspot.com.br/

Anônimo disse...

Eu acho a mesma coisa que o Arlindo, ou seja, há uma conspiração intergalática de cunho comunista onde as abelhas são mensageiras da mensagem da "nova ordem" mundial!
O povo escolhido pra salvação são os cubanos, chineses e brasileiros representados por respectivos Deuses: Fidel Castro, Mao, Lula!!
O resto são infiéis e estão condenados a arder no marmore do inferno!
Entenderam a mensagem, né?
Gililiu

Anônimo disse...

Acho que não é exagero afirmar que 95% dos males que afligem o planeta são de origem esquerdista, agora o louco norte-coreano estoura bomba atômica, os esquerdistas do mundo devem estar se refestelando de prazer, vampiros do sangue alheio em nome de demagogias de proteção das classes menos favorecidas se auto enganam e lesam os que acreditaram com sua ideologia picareta fugindo assim da responsabilidade que lhes cabe, criar juízo não querem, ficam apenas na criação de confusões e cometendo crimes que vão do estelionato ao genocídio impondo ao mundo o terror e a desesperança, inclusive por estas paragens, me intriga como pode uma pessoa viver uma vida que é mentira, é como se nascesse sem consciência, algo tenebroso, mais para doença do que crença.
No horizonte, apenas o cheiro amargo das trevas, triste tempo, por mais rápido que passe, está demorando para passar, que sirva para algo.
O pior é que por onde passa, deixa um rastro de destruição e morte e depois de depostos não são punidos.
*hoje um comentarista de um canal de televisão de minha cidade se comoveu com um Sr de 85 anos que não consegue trabalhar com seu carrinho de pipoca por causa dos fiscais da prefeitura, deve estar pensando que ainda vivemos em uma democracia capitalista, coitado de nós, como bois ao abate.

Anônimo disse...

Serrao,

Olha a diferenca: no seaworld americano, antes do show com as baleias, 10 mil pessoas aplaudindo militares americanos. www.herosalute.com. Por isso sao a maior democracia do mundo!!!!

E isto se repete todo dia!!!

Um dia seremos assim....

Marconi disse...

NAZISTAS, FASCISTAS, SOCIALISTAS-COMUNISTAS: ESQUERDISTAS IGUAIZINHOS E SERVIDORES DE UM ESTADO "SR. deus TODO PODEROSO"

Não há diferenças entre os acima com mais de 160 000 000 de mortos no século XX - os comunas detestam falar nisso - e, se os conferirmos com Hitler-Mussolini, concluiremos serem da mesma estirpe e métodos de ação esquerdistas; aliás, há também muitos elos entre o protestantismo e ambos regimes, e foram os Estados alemães protestantes e com média de 47% que deram a vitória a Hitler.
A fundamentação é a mesma: os acima situam-se sobre um adorado Estado, um sr. deus todo poderoso, provedor de tudo e das regras, diz-se "democrático e representante do povo", porém, é totalitarista, repressor, materialista e ateu, excluindo arbitrariamente os contestadores "em nome do povo" e, como sempre fracassa, culpa os outros, jamais admitindo sua deficiência.
Difere-se do Estado democrático, o de direita: que privilegia a livre iniciativa, as empresas privadas, as liberdades gerais etc, assim como a escolha dos representantes que, por má gestão ou fraude, podem destituir do cargo ocupado, o "impeachment"; idem, aprovam na íntegra o Direito Romano, concedendo poderes a cidadãos prejudicados pelo Estado a exigir ressarcimento.
Quanto à imprensa, menina dos olhos dos nazi-fasci-social-comunistas é controlada, veiculando apenas notícias ideologizadas em laboratórios de engenharia social, de interesse governamental, sob critérios do "adapta-se ao regime ou é cassada"; detestam a imprensa livre e esforçam-se a todo custo por aprovar leis coibindo-a ou cassando.
As famílias, devido à repressão do pátrio poder ao ensino familiar e religioso, reduzem-nas praticamente a "granjas" de reprodução de seres humanos para o Estado, em escolas onde doutrinam as crianças desde a tenra idade na relativista cartilha materialista e ateia as gerações de novos fantoches anti-cristãos, favoráveis a aborto, uniões gays, glbts, kit gays, ideologia do gênero, etc.; privilegiam sobremodo o desporto para se moldarem seres de qualidade superior em benefício do Estado; permitem-se todas as religiões não interferentes na ideologia do sistema, como as relativistas: as TJs, seitas e as ocultistas; porém, a hierarquia, doutrina e instituição extremamente odiadas e combatidas sem trégua são da Igreja Católica.
E mais: privilegiam o coletivismo, em detrimento do individualismo e da livre iniciativa, daí a estatização de empresas ou então um rígido controle sobre seus lucros; a reforma agrária se mantém quase nos mesmos moldes, com expropriação de terras quando necessário for, a critério do Estado e tudo o mais atinente a hermético totalitarismo.
Os nazi-fasci-social-comunistas usam a todo instante jargões populistas, sabem encenar, fazem-se de vítimas, para eles "mentir" é virtude e "todos os meios justificam os fins", baseiam-se em teorias de Marx: nada há de "absoluto, definitivo e sagrado", por serem materialistas e ateus. Antes de eleições praticam até o catolicismo e enganam os incautos.
O S Papa Bento XVI em ida à Alemanha, cidade de Erfurt, nomeou-os de "chuvas ácidas", ao socialismo-comunismo de "peste vermelha" e ao nazismo-fascismo de "peste negra" ; incluem-se nas condenações: membros, colaboradores e eleitores e, se católicos, excluem-se no ato da Igreja por grave apostasia; quem vota no PT renuncia a Deus e prefere ser governado pelo diabo, será futuro ser a andar de coleira no pescoço e fecho éclair na boca!
FECHO ECLAIR