sexta-feira, 22 de fevereiro de 2013

Rigor na legalidade de grampos telefônicos pode livrar Lula de Rose no processo da Operação Porto Seguro


Edição do Alerta Total – www.alertatotal.net
Leia também o site Fique Alertawww.fiquealerta.net
Por Jorge Serrão
serrao@alertatotal.net
A determinação do Supremo Tribunal Federal para que todas as conversas telefônicas interceptadas legalmente tenham seu conteúdo integral e completamente degravado e registrado, a fim de que sirva como prova, cria um dilema para as investigações da Operação Porto Seguro. Ou tudo que é comprometedor será devidamente anexado ao inquérito, ou algumas ligações perigosas serão providencialmente classificadas como “fora do padrão legal”, sendo desconsideradas e descartadas, por pura conveniência.

A segunda hipótese escancara o caminho para facilitar o grande esquema de “abafamento”, nos bastidores políticos e jurídicos, para poupar, ao máximo, a ex-chefe de gabinete do “Escritório” da Presidência da República em São Paulo. O objetivo principal de salvar Rosemary Nóvoa Noronha é evitar que alguma mácula recaia sobre o padrinho e amigo dela, Luiz Inácio Lula da Silva. Em tese, seria uma missão quase impossível. Mas, na prática, os podres poderes parecem poder tudo. Vide o espetáculo do Mensalão – do qual Lula só faltou sair beatificado.

O cumprimento rigoroso da ordem do STF sobre os grampos legais pode servir de brecha para que as 122 ligações telefônicas entre Rosemary e o “tio” Lula acabem desconsideradas como provas e nem sejam integralmente decupadas. Nem os responsáveis pelo inquérito no Ministério Público Federal admitem que tais gravações existem oficialmente. Mas os agentes da Polícia Federal e da Agência Brasileira de Inteligência, que atuaram na Operação Porto Seguro, sabem e garantem que tudo é real.   

Rosemary foi apontada pela Polícia Federal como o “braço político” de um esquema que fraudava pareceres ou criava vantagens para empresários corruptos em negócios com o governo Lula-Dilma. Houve uma tentativa de tirar o nome dela da operação inicial, mas os fatos objetivos não permitiram. Rose só não foi presa inicialmente por sua intimidade com o poderoso Lula. Acabou denunciada por corrupção, tráfico de influência e formação de quadrilha. Mas, no fim das contas, terá seu papel minimizado no esquema.

Grampolândia enquadrada

O STF decidiu que a Polícia e o Ministério público ficam obrigados a transcrever integralmente o conteúdo de conversas telefônicas legalmente interceptadas por ordem judicial.

A Justiça não mais aceitará os resumos ou versões analíticas de trechos de conversas, que eram pinçadas e editadas por investigadores, delegados e promotores, conforme suas interpretações (e interesses pessoais) nos inquéritos.

A Polícia e o Ministério Público receberão autorização legal para praticar e usar o conteúdo dos grampos nos processos, mas o direito a ampla defesa dos suspeitos e acusados também deve ser constitucionalmente respeitado.

E o povo já pergunta com maldade: onde está a honestidade...



Vida que segue... Ave atque Vale! Fiquem com Deus.

O Alerta Total tem a missão de praticar um Jornalismo Independente, analítico e provocador de novos valores humanos, pela análise política e estratégica, com conhecimento criativo, informação fidedigna e verdade objetiva. Jorge Serrão é Jornalista, Radialista, Publicitário e Professor. Editor-chefe do blog e podcast Alerta Total: www.alertatotal.net. Especialista em Política, Economia, Administração Pública e Assuntos Estratégicos.


A transcrição ou copia dos textos publicados neste blog é livre. Em nome da ética democrática, solicitamos que a origem e a data original da publicação sejam identificadas. Nada custa um aviso sobre a livre publicação, para nosso simples conhecimento.

© Jorge Serrão. Edição do Blog Alerta Total de 22 de Fevereiro de 2013.

7 comentários:

Anônimo disse...

Se o STF está cumprindo ordens do PT, então que vazem para os blogueiros que lutam por um Brasil melhor, mais honesto, todas as 122 gravações telefônicas já que não podem servir de prova ou irão ser censuradas.

O Brasil merece no minimo, isso!

Anônimo disse...

"No Brasil, seis famílias controlam 70% da informação, diz fundador do Wikileaks"

(...)

"O grande problema na América Latina é a concentração na mídia. Há seis famílias que controlam 70% da imprensa no Brasil, mas o problema é muito pior em vários países. Na Suécia, 60% da imprensa é controlada por uma editora. Na Austrália, 60% da imprensa escrita é controlada por (Rupert) Murdoch. Portanto, quando falamos em liberdade de expressão, temos de incluir a liberdade de distribuição, uma das coisas mais importantes que a internet nos deu."

http://www.paraiba.com.br/2013/02/21/02690-no-brasil-seis-familias-controlam-70-da-informacao-diz-fundador-do-wikileaks

Anônimo disse...

"O lado obscuro do “milagre” chinês

O “milagre” chinês tem um lado sombrio. A coluna vertebral de seu salto econômico são os mais de 200 milhões de migrantes que abandonaram o campo para buscar trabalho na cidade – revelou a BBC.

Esses migrantes constituem um terço da população economicamente ativa (de 15 a 65 anos de idade) e não têm acesso à saúde ou à educação. Para eles, o “milagre” chinês é uma utopia ou um pesadelo.

(...)"

http://www.paznocampo.org.br/boletim/textos/preview.asp?nr=214

Bruno Toscano disse...

Pena que o nosso povo tenha a memória tão curta, o Procurador Geral da República, o "Jô Soares Gurgel" negociou o atual cargo com o PT, ao ser escolhido por lulla no passado e por conta disto, nada faz para indiciar o lulla como O CHEFE do escândalo do MENSALÃO... Leia esta notícia de 2009 e entenda o porquê desta demora toda, tudo é apenas um mise en scene para iludir este povo acomodado, que ao invés de ficar esperando Deus descer do céu para resolver os nossos problemas, ficam acreditando nesta mídia comprada pelo PT...

"O presidente Luiz Inácio Lula da Silva não quebrou o padrão das últimas indicações para ocupar o cargo de procurador-geral da República e escolheu o subprocurador Roberto Gurgel para substituir Antonio Fernando Souza. Gurgel encabeçou a lista tríplice formada por eleição entre os sócios da Associação Nacional dos Procuradores da República (ANPR) e enviada ao presidente.

A indicação de Gurgel terá de ser confirmada pelo Plenário do Senado, após passar por sabatina na Comissão de Constituição e Justiça. O mandato de Antonio Fernando se encerrou nesse domingo e, a partir desta segunda-feira (29/6) até a posse de Gurgel, o posto passa a ser ocupado pela subprocuradora Deborah Duprat.

A demora de Lula para escolher o novo chefe do Ministério Público Federal levantou variadas especulações. Wagner Gonçalves, segundo na lista da ANPR, era querido por pessoas próximas a Lula. Já o nome de Gurgel desagradaria o governo por ser estreitamente ligado a Antonio Fernando. Ainda segundo as especulações, o atual titular do cargo teria ganhado desafetos no governo ao pegar pesado na denúncia no caso do mensalão.

Nos corredores da sede do MPF em Brasília, dizia-se que o presidente já tinha há muito escolhido o novo PGR, mas não tinha anunciado ainda a pedido a mesa diretora do Senado, ocupada com a missão de apagar os incêndios criados e alimentados pela crise dos atos secretos e nomeações irregulares de parentes de senadores.

Outra hipótese levantada é a de que o presidente quis deixar no cargo por algum tempo a subprocuradora Deborah Duprat para acabar com o principal argumento da candidata Ela Wiecko, o terceiro nome da lista tríplice, de que uma mulher nunca ocupou o cargo.

Com a indicação de Gurgel, Lula põe fim às especulações. Ele manteve o que fez desde que assumiu a Presidência da República: indicou o primeiro da lista enviada pela ANPR como sugestão.

Como Antonio Fernando de Souza, Gurgel é recatado, discreto e firme na tomada de posição. Por isso, agrada os ministros do Supremo Tribunal Federal. Os elogios a Antônio Fernando em sua última sessão na corte pretendiam, por tabela, indicar a predileção da corte pelo sucessor mais alinhado com o atual titular (clique aqui para ler texto sobre as homenagens na despedida de Antônio Fernando)."

http://www.colegiodepresidentes.jus.br/sobreocolegio/noticias-anteriores/302-lula-escolhe-roberto-gurgel-para-ser-o-chefe-da-pgr-


https://www.youtube.com/watch?v=GBi2F41I_1o

Bruno Toscano disse...

Pena que o nosso povo tenha a memória tão curta, o Procurador Geral da República, o "Jô Soares Gurgel" negociou o atual cargo com o PT, ao ser escolhido por lulla no passado e por conta disto, nada faz para indiciar o lulla como O CHEFE do escândalo do MENSALÃO... Leia esta notícia de 2009 e entenda o porquê desta demora toda, tudo é apenas um mise en scene para iludir este povo acomodado, que ao invés de ficar esperando Deus descer do céu para resolver os nossos problemas, ficam acreditando nesta mídia comprada pelo PT...

"O presidente Luiz Inácio Lula da Silva não quebrou o padrão das últimas indicações para ocupar o cargo de procurador-geral da República e escolheu o subprocurador Roberto Gurgel para substituir Antonio Fernando Souza. Gurgel encabeçou a lista tríplice formada por eleição entre os sócios da Associação Nacional dos Procuradores da República (ANPR) e enviada ao presidente.

A indicação de Gurgel terá de ser confirmada pelo Plenário do Senado, após passar por sabatina na Comissão de Constituição e Justiça. O mandato de Antonio Fernando se encerrou nesse domingo e, a partir desta segunda-feira (29/6) até a posse de Gurgel, o posto passa a ser ocupado pela subprocuradora Deborah Duprat.

A demora de Lula para escolher o novo chefe do Ministério Público Federal levantou variadas especulações. Wagner Gonçalves, segundo na lista da ANPR, era querido por pessoas próximas a Lula. Já o nome de Gurgel desagradaria o governo por ser estreitamente ligado a Antonio Fernando. Ainda segundo as especulações, o atual titular do cargo teria ganhado desafetos no governo ao pegar pesado na denúncia no caso do mensalão.

Nos corredores da sede do MPF em Brasília, dizia-se que o presidente já tinha há muito escolhido o novo PGR, mas não tinha anunciado ainda a pedido a mesa diretora do Senado, ocupada com a missão de apagar os incêndios criados e alimentados pela crise dos atos secretos e nomeações irregulares de parentes de senadores.

Outra hipótese levantada é a de que o presidente quis deixar no cargo por algum tempo a subprocuradora Deborah Duprat para acabar com o principal argumento da candidata Ela Wiecko, o terceiro nome da lista tríplice, de que uma mulher nunca ocupou o cargo.

Com a indicação de Gurgel, Lula põe fim às especulações. Ele manteve o que fez desde que assumiu a Presidência da República: indicou o primeiro da lista enviada pela ANPR como sugestão.

Como Antonio Fernando de Souza, Gurgel é recatado, discreto e firme na tomada de posição. Por isso, agrada os ministros do Supremo Tribunal Federal. Os elogios a Antônio Fernando em sua última sessão na corte pretendiam, por tabela, indicar a predileção da corte pelo sucessor mais alinhado com o atual titular (clique aqui para ler texto sobre as homenagens na despedida de Antônio Fernando)."

http://www.colegiodepresidentes.jus.br/sobreocolegio/noticias-anteriores/302-lula-escolhe-roberto-gurgel-para-ser-o-chefe-da-pgr-


https://www.youtube.com/watch?v=GBi2F41I_1o

Anônimo disse...

Senhores
Não aguento mais essa corja do PT e seus roubos...
... me aguardem, vcs vão ver o que é bom pro couro sua cambada de FD...

Anônimo disse...

Porque que um vídeo de um bebado dirigindo seve como prova ma lei seca, e um vídeo de safado levando a nossa grana não serve?