quarta-feira, 17 de julho de 2013

Entre o “menos ruim” e o voto nulo

Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Anônimos

Não há no horizonte alguém que atenda os anseios populares, pela intransponível barreira que separa políticos de administradores competentes.

O perfil ideal e desejado para assumir um cargo em qualquer nível do executivo brasileiro seria o de um empresário de sucesso, treinado na vida prática a gerir pessoas e recursos, com capacidade de se cercar de pessoas de conhecimento técnico elevado.

Ocorre que, como água e óleo, perfil empresarial e perfil político não se misturam, mais ainda em nosso país. O empresário honesto não tem tempo nem vontade de associar seu nome à suja política nacional.

Por tais razões, o político profissional, via de regra, é o sujeito que nada administrou na vida, nem mesmo sua família, acostumado a viver de cargos e maracutaias, vai subindo degraus na política, e seu patrimônio invariavelmente cresce mais de que seus ganhos oficiais.

Desta forma, resta ao cidadão escolher entre o menos ruim, ou anular o voto.

Mas o pior ainda pode vir. O povo vê em qualquer um que faça uma coisa certa para enxergar o salvador da pátria. Collor foi fabricado assim. Já o caso Joaquim Barbosa é simbólico. Ele fez apenas o que deveria ter feito, ou seja, cumpriu sua obrigação legal, o que bastou para ser visto como herói, o que por si só não o qualifica para ser o mandatário do país.

Triste sina a nossa, onde atos de honestidade rendem manchetes e surpreendem, quando deveria ser o contrário.

A primeira vez que ouvi Dilma abrir a boca notei que ela é um poste. E que estava ali apenas para receber os comendo do mestre, a meu ver, ainda presidente de fato do Brasil.

Uma coisa é certa: seja quem for o candidato, a próxima presidência ainda é do PT. Eles têm dinheiro e malvadeza suficiente para se reeleger. Bastará criar uma bolsa qualquer coisa para aumentar a legião da assistidos, mantida pela criação artificial de dinheiro.

Agora o governo diz que vai economizar, mas é impossível. O Estado inchou tanto que não dá para fazer nada. Como desinchar? Como mandar funcionário público embora?

Com o atual enorme controle sobre a iniciativa privada, o país está cada vez mais engessado. O brasileiro típico não entende nada, mas vota em quem mantém o que ele acha que vem de graça do governo.

Não tem jeito. O brasileiro gosta de estado gigante, mesmo que ineficiente.


Textos escritos ontem (16 de Julho) por anônimos, em nossa área de comentários, que merecem destaque.

6 comentários:

Anônimo disse...

É claro que a presidencia será do pt!
Existe um aparelho que se chama urna eletronica que é facilmente manipulável. Então, ganha quem eles querem...

Lourdes

Anônimo disse...

As urnas eletrônicas, como sempre, escolherão por nós. Nem sei para que fingimos votar e os "eleitos" fingem que foram escolhidos. Ou fechamos tudo e começamos do zero, ou aceitamos nossa sina de escravos e nos distraímos digitando nossa "rebeldia".

Anônimo disse...

Banania é uma república de bananas da América Latrina, nascida do cruzamento de um bordel com um circo, habitada por 200 milhões de espertos que ficam trapaceando uns aos outros, permanentemente mobilizados para chutar bola, tocar tambor, rezar e parir para ganhar bolsa família, e de olho numa vaga de vereador.

Anônimo disse...

somente a desobediência civil pode nos salvar da guerra civil... mas como nós, povo amaldiçoado pela falta de conhecimento e pela lenda do país tropical abençoado por Deus, só nos resta derrubar no sangue de nossos irmãos no chão... uma pena... uma pena

Anônimo disse...

Não acho que o próximo governo será fatalmente do PT. Com um marketing bem elaborado, denunciando publicamente todas as bandalheiras praticadas, coisa que nunca foi feita, quer pela mídia, quer pela oposição, aliada a um bom planejamento de governo, creio que poderemos tirar de lá de cima essa corja e mudar os rumos do país.

CEL CESAR PINTO - AVERDADEDASMENTIRAS-UNKNOWN disse...

CARO AMIGO SERRÃO
DISCORDO PLENAMENTE DOS ANONIMOS QUANDO ELE FALA SOBRE SOBRE NÃO HAVER HORIZONTES.
"Não há no horizonte alguém que atenda os anseios populares, pela intransponível barreira que separa políticos de administradores competentes.

O perfil ideal e desejado para assumir um cargo em qualquer nível do executivo brasileiro seria o de um empresário de sucesso, treinado na vida prática a gerir pessoas e recursos, com capacidade de se cercar de pessoas de conhecimento técnico elevado.
Por tais razões, o político profissional, via de regra, é o sujeito que nada administrou na vida, nem mesmo sua família, acostumado a viver de cargos e maracutaias, vai subindo degraus na política, e seu patrimônio invariavelmente cresce mais de que seus ganhos oficiais.
Triste sina a nossa, onde atos de honestidade rendem manchetes e surpreendem, quando deveria ser o contrário".
VEJAM, ANALISEM, PESQUIZEM E RESPONDAM SE ESTOU CERTO OU NÃO:
PRA FRENTE BRASIL

FALANDO A VERDADE

COMO UM ELEITOR E CIDADÃO BRASILEIRO QUE PREZA A SUA NAÇÃO E COM UMA CONVICÇÃO DE QUE O LANÇAMENTO DE UM MILITAR COMO PRÓXIMO CANDITATO A PRESIDÊNCIA DA REPUBLICA EM 2014, LEVARÁ ESTE BRASIL A SER FUTURAMENTE UMA NAÇÃO PERTECENTE AO CLÃ DOS PAISES DO PRIMEIRO MUNDO.
COM O DIREITO DE ESCOLHA A MIM CONFERERIDO PELA CONSTITUIÇÃO BRASILEIRA.

Presidência da República
Casa Civil
Subchefia para Assuntos Jurídicos
CONSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL DE 1988
TÍTULO I
Dos Direitos e Garantias Fundamentais

CAPÍTULO I

DOS DIREITOS E DEVERES INDIVIDUAIS E COLETIVOS
Art. 5º Todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza, garantindo-se aos brasileiros e aos estrangeiros residentes no País a inviolabilidade do direito à vida, à liberdade, à igualdade, à segurança e à propriedade, nos termos seguintes:

IV - é livre a manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato;

LANÇO A PARTIR DE HOJE ( O5/O6/2013), PELO CONHECIMENTO IRRESTRITO E CULTURA INVEJÁVEL ADQUIRIDO NO DECORRER DA SUA VIDA CIVIL E MILITAR NO NOSSO EXERCITO BRASILEIRO E COMO GRANDE CONHECEDOR DOS PROBLEMAS QUE AFLIGEM ESTE PAÍS, CONFORME PUBLICAÇÕES E PRONUNCIAMENTOS DIVULGADOS PELOS ORGÃOS DE COMUNICAÇÃO, QUANDO NO COMANDO DA AMAZONIA E EM OUTROS ORGÃOS GOVERNAMENTAIS QUE OCUPOU NAS FORÇAS ARMADAS, DENTRO E FORA DO PAÍS.

ESTES COMANDOS NO MEU ENTENDER O CREDENCIAM A OCUPAR ESTA POSIÇÃO DE DESTAQUE DENTRO DO CENÁRIO NACIONAL, COM MÉRITOS E RESPEITO QUE SEMPRE DEMONSTROU AO POVO BRASILEIRO, COM AUSTERIDADE, CORAGEM E HONRA, DEDICANDO-SE INTEIRAMENTE AOS SERVIÇOS DA PÁTRIA ENQUANTO ESTAVA NA ATIVA.

COM TODAS ESTAS VIRTUDES INDICO O GENERAL DE EXERCITO AUGUSTO HELENO COMO MEU CANDIDATO AVULSO "NO MOMENTO" A PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA EM 2014.
Gostaria de receber comentários sobre esta indicação.