domingo, 18 de agosto de 2013

A prática do ilícito moral ou financeiro desqualifica uma hierarquia

Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Geraldo Almendra
O que está acontecendo nos Tribunais Superiores, que já fizeram do relativismo e do corporativismo instrumentos políticos para garantir impunidades, exige que a sociedade promova uma intervenção no poder público, para exterminar o pensamento de que aos menos favorecidos que se execute a lei, e para os donos do poder político Covil de Bandidos e seus cúmplices, sejam oferecidos todos os caminhos sub-reptícios para garantir suas liberdades.
Não existe nenhuma lei no país que incentive a omissão diante da prática de um ilícito de alguém que se situa em uma posição de comando civil ou militar. Não importando a posição social que ocupe, todo cidadão que se associar à prática de crimes, sejam quais forem, precisa ser punido para que seu exemplo não seja seguido pelas gerações que estão se formando.

A crescente cumplicidade social com os atos criminosos dos corruptos que tomam conta do país, caracteriza uma postura de medo de exercer a cidadania para combater a desonestidade, tudo para não sofrer as consequências de ser ético e honesto, restando  aceitar a prática da omissão que incentiva sua disseminação pela sociedade, uma consequência direta da degeneração das relações públicas e privadas.

O princípio de não submissão à pratica do ilícito,  seja de quem for, deve ser estendido naturalmente às polícias civis, militares e federal.

Mesmo nas FFAA, se alguma patente superior a outra, comete um ato ilícito moral ou financeiro, está automaticamente desqualificado para continuar recebendo o respeito de seus comandados, e deverá ser denunciado e punido da forma necessária.

A obrigação das FFAA é proteger o Brasil conforme estabelecido na Constituição que define com clareza que o poder público não tem o direito de se afastar da prática de atos honestos, éticos ou morais que sirvam de exemplo para o auto controle das relações sociais.

Os comandantes militares cometeram um erro terrível ao permitir que um civil envolvido com a prostituição da política no país e com o corporativismo protetor do PT assumisse o Ministério da Defesa e, mais tarde, tivemos a surpresa de acompanhar a nomeação de um safado e genuíno terrorista ser convocando para a assessoria “técnica” desse mesmo Ministério, caracterizando o objetivo do mesmo: acelerar a perseguição e a humilhação das FFAA promovendo gradualmente sua substituição pelas milícias militares e paramilitares do PT.

Como o Brasil está praticamente cercado de países que estão sendo tomados pelo pensamento comunista, essa gente entende que não existe necessidade de proteger o Brasil de invasões externas, colocando as FFAA em uma posição de inutilidade na sua maior responsabilidade além de manter a ordem interna vinculada aos princípios democráticos formalizados pela Constituição, Lei Maior já totalmente desacreditada pelas sistemáticas agressões que tem sofrido durante os desgovernos civis.

É inaceitável, e este é um pensamento majoritário da sociedade, que as FFAA continuem se mantendo como subordinadas de um poder público Covil de Bandidos. Essa postura a coloca como cúmplice da incontrolável degeneração moral do país, papel esse incompatível com suas obrigações e responsabilidades.

Diante da tomada do poder por um Covil de Bandidos que promove uma ampla, geral e irrestrita degeneração das relações públicas e privadas, com a clara intenção de desorganizar a sociedade para implantar o comunismo, a sociedade não tem mais o direito de não assumir o poder com uma intervenção civil-militar em sete de setembro.
Como o poder maior ainda pertence às Forças Armadas, sua ausência nesta missão patriótica para tirar o país do controle do foro de SP, a colocará perante a história e a opinião pública mundial como principal responsável pelo levante comunista que se avizinha.

Faltam dezenove dias para a sociedade, ou se entregar de vez para o controle do Covil de , ou exigir uma intervenção imediata para permitir que nosso país recomece uma trajetória – perdida com a Fraude da Abertura Democrática – para uma verdadeira democracia com justiça social em padrões onde o mérito e o trabalho sejam os determinantes para o empreendedorismo individual e coletivo.

Que ninguém tenha medo dos vândalos contratados pelo petismo para impor o silêncio perante a degeneração moral do país. Temos que enfrenta-los.

Que as Forças Armadas cumpram sua missão junto com civis dignos, honestos e patriotas e assumam o poder para aniquilar todos os filhotes das serpentes do comunismo que estão infiltradas em todas as instituições públicas do país.

Em 7 de setembro vamos gritar uma nova independência para o Brasil ou, então, teremos que aceitar sermos por mais algumas décadas cidadãos de um Paraíso de Patifes controlado por um Covil de Bandidos.


Geraldo Almendra é Economista.

7 comentários:

Anônimo disse...

Obrigado pelo retrato escrito do Brasil na atualidade. Que os militares cumpram com suas obrigações constitucionais, para restituir ao povo brasileiro a honra e a dignidade que sempre nos deram motivo de orgulho.

Anônimo disse...

A sociedade civil ordeira, ética, de princípios patrióticos clama por intervenção segura e democrática por parte das FFAA e destitua a idéia Petista de implantar o comunismo no Brasil. Avante Brasil.

marcelo v disse...

Caro,
Entendo que os Generais nacionalistas antes de entregarem o poder aos pobres e, comprovadamente incompetentes e corruptos, civis deveriam ter separado, do Poder Executivo, as FFAA e as Forças de Segurança Pública dos Estados Brasileiros, atrelando-as ao Judiciário ou criando um quarto poder, como, por exemplo, o Poder MODERADOR.
O maior crime da atualidade é manter as forças de segurança brasileiras debaixo dos corruptos POLÍTICOS civis desta nação, pois isso é a mesma coisa que deixar os ladrões decidirem como os cidadãos devem proteger seus bens e suas vidas (ou seja, juntar a fome com a vontade de comer).
Nossos Generais nacionalistas foram muito ingênuos ao acreditarem que os corruptos civis tinham aprendido a lição...ou será que naquela época já havia outros LAMARCAS escondidos no seio das gloriosas instituições militares desta nação, os quais propositadamente, atuando em silêncio, impuseram a estratégia de tomar o poder mediante a manipulação das leis, depois que os nacionalistas fossem para a reserva?
Um pássaro azul me disse que, ATUALMENTE, os corruptos governadores civis determinam, às escondidas, que a POLÍCIA não atue nos seus currais eleitorais para não prejudicar os votos dos mandatos sucessivos...enquanto isso os miseráveis cidadãos de bem acabam sendo vítimas do terror e da total desproteção de suas vidas e bens, conseguidos com muita luta, pagando ABUSIVA carga tributária por um direito constitucional feito somente para "inglês ver".
Infelizmente eu creio que o pior ainda está por vir, pois as forças de segurança, ao verem que estão à mercê dos bandidos e comandadas por eles, provavelmente acabarão montando suas próprias milícias para ganhar um troquinho por fora, uma vez que a sociedade (alienada da verdade) não os valoriza, nem os reconhece...de sorte que a sociedade, sem poder de reação, acaba indiretamente prestando total apoio e reverência ao governo do crime organizado, juntando-se aos verdadeiros traidores da pátria e infratores dos DIREITOS HUMANOS (dê um pulinho nos hospitais públicos e nas escolas do governo para ver quem é que desrespeita os direitos humanos da população brasileira...).
Se olharmos para os cabeças das FFAA, veremos três Generais que estão se perpetuando no poder como COMANDANTES supremos, destruindo as tradições militares de rotatividade no cargo e dando um claro recado de SILÊNCIO aos demais Generais nacionalistas. Salvo erro, isso, por si só, já representa um claro sinal de que algo MUITÍSSIMO errado está acontecendo nesta nação, não acha?

Anônimo disse...

Verdades com esta destreza precisa chegar, também, áqueles que, por uma mísera bolsa família e outras "benecesinhas" que julgam resolverem seus problemad de extrema pobreza e acreditam na vergonhosa afirmação de que estão saindo da pobreza, enquanto os petistas estão cada vez mais com as contas gordas no Caribe. Se as FFAA não acordarem enquanto é tempo, exatamente esses mais miseráveis que cada vez mais aumenta o número vai colaborar, enganadamente, para que tal vergonha continue. Sabedores,, os canalhas nisto cotinuam investindo.

José disse...

Verdades com esta destreza precisa chegar, também, áqueles que, por uma mísera bolsa família e outras "benecesinhas" que julgam resolverem seus problemad de extrema pobreza e acreditam na vergonhosa afirmação de que estão saindo da pobreza, enquanto os petistas estão cada vez mais com as contas gordas no Caribe. Se as FFAA não acordarem enquanto é tempo, exatamente esses mais miseráveis que cada vez mais aumenta o número vai colaborar, enganadamente, para que tal vergonha continue. Sabedores,, os canalhas nisto cotinuam investindo.

Anônimo disse...

Verdades com esta destreza precisa chegar, também, áqueles que, por uma mísera bolsa família e outras "benecesinhas" que julgam resolverem seus problemad de extrema pobreza e acreditam na vergonhosa afirmação de que estão saindo da pobreza, enquanto os petistas estão cada vez mais com as contas gordas no Caribe. Se as FFAA não acordarem enquanto é tempo, exatamente esses mais miseráveis que cada vez mais aumenta o número vai colaborar, enganadamente, para que tal vergonha continue. Sabedores,, os canalhas nisto cotinuam investindo.

Vitor H Piangers disse...

A mudança não virá através dos militares. Essa fórmula foi muito usada no passado mas não condiz com a democracia. Somos nós, o povo brasileiro, que precisa dar uma resposta nas urnas a estes bandidos.
Chamar os militares é muito cômodo, mas eles não querem repetir a experiencia de 64.