domingo, 25 de agosto de 2013

Falta de Educação: Câncer sem cura no Brasil?

Braziliam Joke: Piadinha transnacional usando Dom Pedro I. Alguém duvida que a turma lá fora está a fim de tirar a petralhada do poder?

Edição do Alerta Total – www.alertatotal.net
Leia também o site Fique Alerta – www.fiquealerta.net
Por Jorge Serrão
serrao@alertatotal.net

Hoje, 25 de Agosto, é dia do Soldado. Ontem, 24 de agosto, foi o Dia da Infância. Em uma ótica otimista, infantaria e infantes, teriam bons motivos para comemorar. Nossos Colégios Militares são o melhor exemplo do que poderia e deveria ser a escola de qualidade para formar nossas crianças e jovens. O paradigma a ser seguido valeria para as escolas públicas e também para as privadas. Pena que o modelo correto não interessa ao corrupto sistema de poder.

Infelizmente, o Brasil é uma piada pronta e sem graça em termos educacionais. Salvo raríssimas exceções, os governantes e políticos, nas esferas federal, estadual e municipal, adoram jogar para a plateia quando o assunto é Educação (ou saúde e infraestrutura). Nosso consciente coletivo imbecilizado também é abduzido pela falsa demagogia capimunista de que Educação tem de ser pública e gratuita. Como se existisse algo grátis nas relações econômicas de troca... E como se tudo tivesse de obedecer ao dirigismo estatal.

Tal ilusão nos custa cada vez mais caro. O Brasil não prioriza a formação de qualidade no ensino básico – que poderia contar com uma sinergia entre o poder público e a iniciativa privada, contando com a efetiva participação de alunos, professores e pais no sistema de gestão escolar. Não se trata do falso democratismo pluralista, calcado no assembleísmo para tudo decidir, mas na fiscalização constante da gestão da escola (pública ou privada), a partir da transparência.

Qual o custo verdadeiro de um aluno? A escola onde seu filho estuda (pública ou privada) te abre essa caixa preta? Não abre! Todo mundo sabe que Educação não é barata. Mas por que custa tão caro? E quem efetivamente, paga a conta? Quem perde com o ensino ruim é o indivíduo e, por extensão, a sociedade – o cliente final da escola, do ensino fundamental á faculdade. Mas quem ganha com a ineficiência do nosso sistema educacional? Os inimigos reais do Brasil faturam alto!  

O governo petista, por alguma conveniência, coloca a carroça na frente dos burros. Prioriza o custeio do ensino superior, através de bolsas (Prouni) e financiamentos (Fies). Por que o governo não usa o mesmo sistema (Banco do Brasil e Caixa) para custear a educação básica e fundamental de qualidade? Por que o cidadão-eleitor-contribuinte não tem liberdade para ter um custeio economicamente viável para o filho e filha estudarem em uma instituição particular (como ocorre com as faculdades)?

Quinta-feira passada, a máquina de propaganda petista levou a Presidenta Dilma da Silva ao SESC Vila Mariana, em São Paulo, onde milhares de jovens a aguardavam. A festança foi para comemorar a barreira ultrapassada de 1 milhão de contratos do Financiamento do Ensino Superior. Embalada pelos fiéis bancados pelo Fies, Dilma decretou que sua meta é chegar a 6 milhões de financiamentos.

Logicamente, os investidores do ensino superior, negócio cada vez mais concentrado e comandado por players transnacionais, amaram a promessa da Dilma. Uma universidade sem inadimplência, com muito dinheiro em caixa, e cada vez mais cheia de alunos, é a nona maravilha do mundo. Basta racionalizar as despesas de custeio para garantir mega-lucros ao negócio.

Já ficou evidente que o Fies será um dos motes da campanha reeleitoral de 2014. Aparentemente, é bom pra todo mundo. Tempos depois de formado, o aluno paga a conta, a juros baixos. O Fies vale a pena, sem dúvida. Aparentemente, agrada a gregos e baianos, sem distinção. Das bolsas-voto do governo, o Fies parece o que produz um resultado social mais significativo, muito além da mera demagogia paternalista.

O recurso antecipado à universidade viabiliza qualquer empreendimento de expansão. No ar, fica sempre o risco de alguma futura inadimplência. Mas como o dinheiro veio do banco público (de economia mista), nada se perde, tudo de ganha, e o eventual prejuízo acaba socialmente diluído.

Só cabe perguntar de novo: por que tal sistema não foi implantado antes no ensino básico? Por que um “Fieb” não veio antes do “Fies”? A resposta é enigmática... Será que tem petralha tirando vantagem do financiamento? Será que tem mensaleiro investindo nos negócios de expansão, fusão e aquisição no ensino superior, junto com sócios transnacionais, e os milhões antecipados do Fies ajudam a custear tais operações?

A resposta a estas perguntas deve ser um não rotundo... Mensalão só existe na Teoria do Domínio do Fato que condenou pobres pessoas inocentes – que ficaram riquíssimas na vida política por mera obra divina do acaso... Os nossos poderosos de plantão costumam ser mais honestos que a amante do Imperador... E ainda temos o Ministério da Educação Capimunista para nos salvar da inguinoranssia...

Sorte nossa! Deus é Brasileiro... Então, pouco importa se o Diabo comanda o governo... Vamos focar na pegada do diploma, que está pago previamente, e subir de status. No País dos Bruzundangas – como bem escreveu Lima Barreto em um livro fantástico de realismo -, o negócio é ter status e posar de sabido da história no País que sempre cultuou os bacharéis que sabem falar javanês como ninguém no universo...



É por isso que os gringos dão risada da nossa cara... Felizmente, não há nada que um escravizado “médico” cubano não possa nos salvar – igual fizeram com Hugo Chávez, completamente curado por eles... Pena que os médicos formados na Ilha da Fantasia do Fidel não vão trabalhar ou dar plantão no Sírio-Libanês. Já pensou se eles receitassem ao enfermo tomar um litro de morrito para curar o câncer no pulmão direito...

Resolveriam bastantes problemas do Brasil, numa talagada só... A desgraça é que câncer político não tem cura... Nem com mistura de rum, com hortelã e limão... O mais triste é que falta de Educação também não parece ter... Ou tem?

Enquanto persiste a dúvida cruel, o Brasil paga e pagará ainda mais caro pela deficiência educacional histórica... Nossa piada é sem graça... Deve ser por isso que muita gente boa prefere ficar em silêncio obsequioso assistindo ao carnaval da Ditadura dos Grupelhos...

Assim é Dilmais...



Vida que segue... Ave atque Vale! Fiquem com Deus.

O Alerta Total tem a missão de praticar um Jornalismo Independente, analítico e provocador de novos valores humanos, pela análise política e estratégica, com conhecimento criativo, informação fidedigna e verdade objetiva. Jorge Serrão é Jornalista, Radialista, Publicitário e Professor. Editor-chefe do blog Alerta Total: www.alertatotal.net. Especialista em Política, Economia, Administração Pública e Assuntos Estratégicos.


A transcrição ou copia dos textos publicados neste blog é livre. Em nome da ética democrática, solicitamos que a origem e a data original da publicação sejam identificadas. Nada custa um aviso sobre a livre publicação, para nosso simples conhecimento.

© Jorge Serrão. Edição do Blog Alerta Total de 25 de Agosto de 2013.

8 comentários:

ARS disse...

-Quer dizer que o câncer avançou para o pulmão direito...
Agora é questão de tempo para o canceroso encarar a verdade.

Anônimo disse...

Os médicos cubanos são a prova viva da exploração do Homem pelo Homem. Neste caso, da dilma terrorista e assassina marxista.

E contrariando a nossa Constituição, Cuba não pode pagar os salários aos 4.000 militares disfarçados de médicos que dos R$ 10.000 vão receber apenas R$ 250.

Exploração do Homem pelo Homem no melhor estilo marxista e capitalista selvagem!

Anônimo disse...

A SOLUÇÃO MAIS BARATA E EFICIENTE É A EDUCAÇÃO EM CASA. NOS EUA ELA É APLICADA, É MUITO MAIS BARATA E EFICIENTE, ALÉM DISSO OS PAIS PODEM ENSINAR O MAIS IMPORTANTE QUE É A EDUCAÇÃO MORAL. OS FILHOS FICAM ISENTOS DAS IDEOLOGIAS PERVERSAS.

PODEMOS APLICÁ-LA NO 1º E 2º GRAUS, COM EFICIENCIA E CUSTO MUITO MAIS BAIXO QUE O ATUAL.

Anônimo disse...

O problema é que esse câncer no pulmão direito pode levar anos para cumprir o seu papel de nos salvar desse câncer político... se fosse na região esquerda talvez já tivesse resolvido a questão.

Pobres de nós, brasileiros honestos, que ficamos a depender de um câncer, pois nos faltam homens de coragem para combater o câncer vermelho que metasticamente avança neste país.

FFAA já!

Anônimo disse...

Acho que a única obrigação do poder público é avaliar a educação via exames:
exames nacionais de primeiro e segundo ciclos a cada semestre, independente de idade, somente que para prestar o segundo ciclo é obrigatório ter passado pelo primeiro ciclo. Eventualmente para o terceiro ciclo pode-se fazer um exame a cada ano. As universidades deveriam ser todas privadas, que poderiam ser financiadas pelo governo e devolvido na forma de prestação de serviço na área, estipulado em percentagem do seu ganho até a sua liquidação. Naturalmente que poderia ser pago em dinheiro. Assim, para o governo além de fazer esses "vestibulares" precisa definir o escopo de matéria para cada ciclo. O ensino dos 3 primeiros ciclos pode ser por autodidatismo, escolas particulares, professores particulares ou instituições de caridade/religiosa.

Anônimo disse...

Bem verdade, perdi completamente o juízo, tomei liberdades que não tinha, joguei pedras em pessoas e instituições, escrevi grosserias e coisas absurdas, completamente desequilibrado, ninguém merece, desculpem-me, que tudo que lancei se volte para mim, precisamos é de paz e não de guerra.

Anônimo disse...

"Chegam os médicos cubanos. E a polícia secreta cubana também?

A insistência do governo brasileiro em contratar médicos cubanos — oficializada na última terça-feira, após ter sido desmentida mais de uma vez — é inquietante e revela que os atuais responsáveis pelo País parecem decididos a encaminhá-lo no mesmo rumo da Venezuela.

De um lado, como o Brasil tem 400 mil médicos, nosso problema não é a falta deles, mas de condições básicas para o exercício da medicina nas zonas periféricas e recônditas, conforme declararam os órgãos competentes da classe. E não deixa de ser curioso imaginar que um País com uma tal quantidade de médicos ainda precise de apenas de 15 mil, como se esse contingente não pudesse ser preenchido por nacionais.

De outro lado, o custo desses quatro mil cubanos — cujos contratos deverão ser de três anos prorrogáveis — será na ordem de 250 milhões de reais. Está previsto um salário mensal de 10 mil reais, além de ajuda de custo para moradia e refeição. Fica explicado por que esse invejável salário não é suficiente em lugares tão pobres, sendo necessária uma ajuda adicional: o mesmo não será pago aos médicos, mas ao regime cubano, que dele destinará algumas migalhas para seus escravos a serviço do governo brasileiro.

— Sim, deste mesmo governo que para perseguir a propriedade privada blasona a existência de trabalho escravo no Brasil... É só imaginar o que aconteceria com qualquer produtor rural ou empresário que se entregasse à prática absurda e injusta de não pagar o salário integral a seus empregados, mas que o destinasse a um órgão que os controlasse de modo despótico que depois lhes destinasse uma quantia irrisória.

A tais médicos cubanos — que enxameiam na Venezuela chavista e cujos 400 primeiros chegarão imediatamente ao Brasil, segundo se anunciou — não se exigirá a prova de aptidão para o exercício da profissão, justamente requerida pelos órgãos representativos da classe, beneficiando-os assim com uma espécie de cota preferencial. Nem tampouco o conhecimento do português, o que poderá dar azo a toda sorte de confusão na sua interlocução com pessoas mais simples.

E eles chegam no exato momento em que, em localidades com características semelhantes às descritas para a sua atuação, estão sendo rearticuladas — com o decidido apoio de várias dioceses — as famigeradas Comunidades Eclesiais de Base (CEBs), que constituem verdadeiros soviets para convulsionar o Brasil.

(...)"

http://esta-acontecendo.blogspot.com.br/2013/08/chegam-os-medicos-cubanos-e-policia.html

Anônimo disse...

"Vice Temer e ministro da Defesa, Celso Amorim, tomam vaia na Academia Militar das Agulhas Negras

O vídeo da vaia está aqui.

O vice-presidente da República, Michel Temer, e o ministro Celso Amorim (Defesa) foram vaiados neste sábado durante a cerimônia de entrega de Espadins a 476 cadetes do 1º ano da Academia Militar das Agulhas Negras (AMAN), em Resende, no Rio. A notícia é do jornal O Estado de S. Paulo. Leia, também, nota do blog de Claudio Humberto:


Segundo apurou o Diário do Poder, Temer foi vaiado após atrasar cerca de uma hora e meia para chegar à cerimônia, que estava marcada para começar às 11h.
Preocupado, o ministro megalonanico Celso Amorim tentou intervir e sinalizou aos presentes que se calassem, o que só aumentou a massa sonora das vaias.

(...)"

http://polibiobraga.blogspot.com.br/2013/08/vice-temer-e-ministro-da-defesa-celso.html?utm_source=feedburner&utm_medium=email&utm_campaign=Feed:+JornalistaPolibioBraga+(Jornalista+Polibio+Braga)