segunda-feira, 19 de agosto de 2013

Marina começa a sair do armário

Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Adriano Benayon

Mais uma vez, recordo que Marina, de há muitos anos, funciona como agente da oligarquia financeira, chefiada pela família real britânica, notadamente em favor da criação de parques ecológicos e de reservas indígenas (inclusive com índios sendo importados para o local) em imensas áreas, que já abrangem grande parte da Amazônia, caracterizadas por seu riquíssimo subsolo, cheio de minerais preciosos e estratégicos, como nióbio e terras raras.  

Como se sabe, foi aprovada na ONU, há alguns anos, declaração cujo objeto é legalizar a secessão desses territórios. Mesmo que essa não seja formalizada, o fato é que brasileiros são impedidos de entrar nesses territórios, nos quais os índios são manipulados por ONGs e instituições religiosas, a serviço da oligarquia anglo-americana.

Alguns caciques tem estado no exterior sendo supostamente preparados para serem os respectivos governantes nominais, além de apresentados a reis da Europa, liderados pela família real britânica e a outros satélites dessa oligarquia. Claro que esses caciques serão títeres para ceder a exploração das fabulosas riquezas dos territórios em questão.

Portanto, ninguém mais talhada do que essa Marina, com sua cara de gente do povo, e vontade de locupletar-se com a desgraça do povo, para continuar o serviço de manter o Brasil na rota do atraso, cada vez mais atrelado à oligarquia financeira dos bancos internacionais e de seus associados menores “brasileiros”, a cevar-se das taxas de juros reais mais elevadas do mundo.

Sem falar no elevadíssimo endividamento privado (pessoas físicas e jurídicas -  em relação ao qual as taxas de juros, em geral, são múltiplos das já incríveis que incidem sobre os títulos públicos -  o fato é a jamais auditada e absurda dívida pública está num patamar no qual taxas como as atuais a tornam explosiva.

Já falei também que, entre as desgraças programadas com a entrega do petróleo às petroleiras do cartel mundial, está a perspectiva de o Brasil tornar-se grande exportador de petróleo. Isso implicará que os donos das divisas (essas petroleiras transnacionais) as vendam ao Banco Central, o qual, por sua vez, para enxugar a moeda entregue a essas transnacionais, emitirá títulos em quantidades absurdas.

Consequência: elevação em flecha da dívida interna, em mãos das companhias estrangeiras de petróleo, que ficarão em condições de arrematar o que falta desnacionalizar no Brasil, e ainda terão muito dinheiro sobrando.


Adriano Benayon, Economista, é autor do livro Globalização versus Desenvolvimento.

8 comentários:

Anônimo disse...

O que me leva a crer que os índios são manipulados e ninguém mais, ninguém menos que a Marina por trás da manipulação e acaba fomentando as intrigas entre índios e agricultores. A Marina tem mais é que ficar no armário.

Anônimo disse...

"Alguns caciques tem estado no exterior sendo supostamente preparados para serem os respectivos governantes nominais... Claro que esses caciques serão títeres para ceder a exploração das fabulosas riquezas dos territórios em questão."


As FA são o câncer desta Nação.
Nada produzem, apenas generais de merda!

Paulo disse...

Entre Marina e Dilma fica difícil saber quem é pior, ora se pende para um lado, ora para o outro.
Quanto à questão das terras e ONGs por detrás dos indios, inclusive com agentes infiltrados no CIMI passando-se por sacerdotes, mas seriam comandados por socialistas bispos da suposta ala vermelha da CNBB atrelados às ONGs internacionais é de antigo noticiário.
Inclusive de uns tempos a pra cá CNBB cuidaria muito mais de humanismos, e as Campanhas da Fraternidade abrangem mais a área ecológica que espiritual; também dá prá entender: depois de gente importante e co-fundadores como D Hélder e depois D Arns etc. atrelados aos globalistas, né?

Anônimo disse...

Existem momentos em que o patriotismo é imperativo mas em outras a sensibilidade e percepção vêm em primeiro plano. Não vejo confronto entre preservação ambiental e economia desenvolvimentista. O único cenário onde pode haver desavenças entre as duas é aquele onde uma tenta subjugar a outra. Não se pode aceitar em benefício da continuidade saudável da própria humanidade que a natureza seja estuprada sem que haja retaliação em seu benefício e que essas pressões venha de onde vier. Se forem realmente honestas são mais do que bem vindas. O resto viverá!

octavius caezar disse...

olha. esse negócio de mexer com índios e amazônia, não pode. isso é criminoso. e não vamos conversar com criminosos. esses, devem ir para o devido lugar: cadeia. ou serem mortos. isso, a matar índio ou nos matarem, matando a mata.

Anônimo disse...

faz tempo que a manipulação de índios por padres acontece no Brasil e nada se faz. Os governos militares falavam que padres violavam a lei e nada se fazia contra eles porconta da burocracia que faziam os processos morrerem na praia das procuradorias, tanto civil quanto militar. Quem vai investigar os negócios milionários da igreja católica no Brasil? A igreja do frei Beto d.Cláudio hummes, que apoiaram a criação do pt e deseducaram os brasileiros com o objetivo de o colocar no poder para tomar conta do pais e explorarem suas di visas como fizeram desde a fundação desta terra. CIMI, celam,cnbb, CEBs,tudo foi concebido para tomar conta do Brasil. a igreja se apresenta como pastor mas age politicamente. onde está o INCRA? Nas mãos do MST. quem salvara o brasil e os brasileiros dos assaltantes que tomam conta do pais?

Anônimo disse...

a santa do pau oco disfarçada de macaco prego..

Anônimo disse...

a santa do pau oco disfarçada de macaco prego..