terça-feira, 27 de agosto de 2013

O Samba do Crioulo Doido

Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Humberto de Luna Freire Filho

Uma pergunta: alguém algum dia imaginou um Brasil que ruge para ao Estados Unidos e Inglaterra e fica de joelhos para uma Bolívia governada por um índio cocaleiro? pois é exatamente isso que está acontecendo. Há sete anos o índio boliviano mandou força militar invadir a refinaria da Petrobras em Santa Cruz  e em seguida a nacionalizou. Dias depois convidou o corrupto presidente do Brasil em exercício, meteu-lhe um colar com folhas de coca no pescoço e chamou a imprensa para fotografias que circularam o mundo. A besta verde e amarela nem se tocou.

Há dois anos, o avião que servia ao  Ministro da Defesa, o corajoso Celso Amorim, em viagem oficial à Bolívia foi invadido e revistado por soldados bolivianos, mascando folhas de coca, à procura do senador de oposição, Roger Pinto, que estava refugiado na embaixada brasileira em La Paz. Nada foi feito, acredito até que o ministro, "da defesa", tenha agradecido por não ter levado um tapa no escutador de novelas.

Ontem, em uma operação extremamente confusa, esse mesmo senador aparece em Brasília trazido pelo embaixador brasileiro, Eduardo Sabóia,  desde La Paz, em uma viagem por terra até a nossa fronteira (Corumbá), com duração de 22 horas, em dois automóveis da embaixada brasileira e escoltados por militares que fazem a guarda da embaixada na capital boliviana.

Menos de 24 horas depois, o incompetente, mas "patriota", ministro das relações exteriores do Brasil  era demitido pela não menos incompetente presidente da república. Pena que Sérgio Porto, o Stanislaw Ponte Preta, não esteja vivo para assistir ao vivo, 45 anos depois, na capital da republica de Macunaíma, sua paródia intitulada "O Samba do Crioulo Doido". Ainda não dá para saber quem dona Dilma vai obrigar a casar com quem. No samba, Chica da Silva obriga a Princesa Leopoldina casar com Tiradentes.

É provável que o governo Boliviano, após nos desmoralizar duas vezes, tente a terceira vez e peça a extradição do senador. O leão boliviano está rugindo há 48 horas. Aconselho à trupe de Brasília não facilitar; a poderosa Bolívia poderá por tropas na fronteira. Eles, apesar de terem perdido em 1935 a guerra do Chaco para os paraguaios, conseguiram confiscar e manter armazenado um moderníssimo equipamento militar. Te cuida Brasil !


Humberto de Luna Freire Filho é Médico.

Um comentário:

Anônimo disse...

Carregado de ironia, mas bem verdadeiro seu texto. Parabéns