terça-feira, 24 de dezembro de 2013

Infeliz Natal

Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Fernando Dilascio

Até o ano 353 DC no dia 25 de dezembro era celebrado o nascimento do deus Sol e não se comemorava o Natal. Segundo consta, era uma festa pagã, popular e de grandes proporções, em homenagem ao deus persa Mitra no dia do solstício de inverno no hemisfério norte.

Segundo alguns historiadores confiáveis, o Natal foi comemorado pela primeira vez em 354 DC, mas foi somente no século seguinte, durante o primeiro Império Romano Cristão, que 25 de Dezembro foi estrategicamente decretado dia Natal do Filho de Deus, visando aproveitar o embalo coletivo da antiga festa pagã.

Também, predomina entre os pesquisadores cristãos o entendimento de que Jesus Cristo nascera entre Março e Outubro, provavelmente no ano 6, ou 7 AC, segundo o calendário Gregoriano.

Por isso, desculpe quem eu desaponto, mas acreditar no menino Jesus nascendo num dia 25 de Dezembro do ano zero é a mesma coisa que acreditar em Papai Noel ou no Coelhinho da Páscoa.

Mas nem todo cristão brasileiro é do tipo “me engana que eu gosto”. E eu acho muito importante existir uma data para se celebrar o amor e a solidariedade entre as pessoas, as maiores virtudes pregadas e vivificadas por Jesus Cristo.
Mas ocorre que na nossa sociedade contemporânea esta Festa voltou a ser predominantemente pagã.

A obrigação de dar e receber presentes no Natal transformou-o em justificativa para o exercício do consumismo irresponsável e muitas vezes até transgressor dos limites da economia doméstica sustentável, erros induzidos por um diabinho brilhante com uma força de convencimento sem precedentes.

Utilizando-se simultaneamente da mais avançada ciência psicológica para manipulação de massas, da tecnologia digitalde última geração e imagens em alta definição, as TVs, essas Vênus midiáticas de hoje, são capazes de incutir rapidamente no psiquismo coletivo a necessidade pelo consumo de praticamente qualquer coisa ou, pior, a aceitação como verdade, de qualquer mentira repetida insistentemente durante toda a programação por uma corja de boas pintas.

Festa pagã, também, para muita gente que continua desviando recursos públicos e enriquecendo ilicitamente. E isso tem muito a ver com o Natal, considerando que nas estimativas mais modestas, o montante da corrupção acumulada até aqui chega a quase R$ 100 Bilhões, somente este ano.

Imagine quantos tratamentos médicos melhores poderiam ter sido ministrados em 2013 com ¼ desses recursos. Imagine quanto melhor poderia ter sido a educação de milhões de jovens. Quantas habitações populares e quantos quilômetrosde ruas e metrô poderiam ter sido construídos. É verdade, a vida e o Natal de muita gente em 2013 poderiam ter sido bem melhores não fossem esses corruptos.

Mas, para eles não. Aqueles que em 2013 buscaram e conquistaram o enriquecimento ilícito, responsáveis pela falta derecursos que conduziu muitas pessoas ao sofrimento físico e à morte e, ainda, permitiu que milhares de jovens fossem levados à criminalidade, estes vão ter um Natal bem mais farto. Suas ceias serão primorosas. Suas árvores de natal terão mil leds e sobre elas haverá uma montanha de presentes caros. Vão ter carros novos na garagem e muitos farão viagens inesquecíveis. A todos estes, desejo um INFELIZ NATAL e que a Polícia Federal lhes sorria em 2014!

Porém, aos filhos, cônjuges, pais e parentes desses corruptos, conclamo para que não aceitem presentes comprados com dinheiro sujo. Vocês estariam se tornando cúmplices ou receptadores de produto do crime. Saia fora desta. Simplesmente não aceite presente vindo de um pai, uma mãe, um parente corrupto, por que se você o fizer conscientemente estará provando que é igualzinho a ele, um bandido ou uma bandida execrável. E se assim for, eu também te desejo um INFELIZ NATAL e um breve encontro com a Justiça.

Para todas as pessoas sangue bom desse planeta, principalmente para meus queridos amigos, amigas, familiares, esposa, e filhos, desejo um FELIZ NATAL E UM FELIZ 2014!!!``


Fernando Dilascio, Advogado, é Presidente do Instituto Qualicidade, ativista das redes sociais de combate à corrupção.

Um comentário:

Manoel Vigas disse...



Saudações.

RECADO DE UM "sangue bom" PARA PRESENTEAR OS QUE "curtem" O NATAL.

APENAS UM "livrinho maneiro", "joinha" :

****************************

CAPÍTULO I

DO UNIVERSO-DEUS E SEU CULTO

A PALAVRA DEUS PARECE DESTINADA A EXPRIMIR A IDEIA DA FORÇA UNIVERSAL E ETERNAMENTE ATIVA QUE A TODA A NATUREZA IMPRIME MOVIMENTO, SEGUNDO AS LEIS DE UMA HARMONIA CONSTANTE E ADMIRÁVEL, QUE SE DESENVOLVE NAS DIVERSAS FORMAS DE MATÉRIA ORGANIZADA, QUE EM TUDO SE IMISCUI PARA TUDO ANIMAR, E QUE PARECE SER UNA NAS SUAS MODIFICAÇÕES INFINITAMENTE VARIADAS E NÃO PERTENCER SENÃO A SI PRÓPRIA.
TAL É A FORÇA VIVA CONTIDA NO UNIVERSO --- ESSE CONJUNTO REGULAR DE TODOS OS CORPOS QUE UMA CADEIA ETERNA LIGA ENTRE SI E QUE UM MOVIMENTO PERPÉTUO FAZ GIRAR MAJESTOSAMENTE NO SEIO DO ESPAÇO E DO TEMPO SEM LIMITES.

*****
*****

****************************

GOSTOU ?

ENTÃO LEIA O RESTO NO LIVRO:

“RESUMO DA ORIGEM DE TODOS OS CULTOS”

AUTOR: CHARLES-FRANÇOIS DUPUIS

****************************

“Abrégé de l’origine de tous les cultes”

AUTOR: CHARLES-FRANÇOIS DUPUIS


Atenciosamente.
Manoel Vigas