terça-feira, 17 de dezembro de 2013

Tomara que seja só saudosismo

Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Paulo Roberto Gotaç

É com tristeza que se vê um futebol pentacampeão mundial - capaz de produzir craques como Gilmar, Djalma Santos, Nilton Santos, Garrincha, Pelé, Jairzinho e Tostão, entre muitos que fizeram a alegria e o delírio de milhões de torcedores - se desfazer pela ação deletéria de bandidos disfarçados de torcedores, capazes de promover impunemente verdadeiras batalhas campais que afastam dos estádios os verdadeiros admiradores do esporte, os que abrilhantam espetáculo.

Tudo pelas atitudes de  cartolas e dirigentes promiscuamente envolvidos com torcidas organizadas suspeitas e, não menos importante, pela melancólica imagem exibida no término do principal campeonato que, para ser concluído, precisa extrapolar o que aconteceu no campo e substituir as estrelas do espetáculo, os jogadores, por advogados e futriqueiros. 

Mesmo com as novas arenas, verdadeiros estádios "mauricinhos", tem-se a sensação que a terra do futebol está presenciando a marcha fúnebre de um esporte que já foi a mais legítima expressão da alma de um povo apaixonado por seus clubes e ídolos, cujos contatos ocorrem hoje somente através das telas planas dos televisores modernos. 

Tomara que essa manifestação seja somente produto do saudosismo de um velho torcedor.


Paulo Roberto Gotaç é Capitão-de-Mar-e-Guerra, reformado.

Nenhum comentário: