quinta-feira, 20 de março de 2014

A importância do bom humor na hora de ensinar


“Ao ensinarem, procurem por mais alegria” (Santo Agostinho)

Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Marcelo Pinto

É sabido que uma didática que aceita e incentiva o riso em sala de aula, cria ambiente propício ao ensino e à aprendizagem, ajudando o professor a conquistar a atenção do aluno e este a reter o conhecimento.

Mas como fazer isso se fomos doutrinados desde a infância, de que a escola é lugar de seriedade e silêncio, não combinando com diversão, tanto que o período de lazer, conhecido como ‘recreio’, é separado das aulas. 

Em 1993, Paulo Freire, ao prefaciar o livro “Alunos Felizes”, de autoria do Snypers, nos alerta que “o tempo que levamos dizendo que para haver alegria na escola é preciso mudar radicalmente o mundo, é o tempo que perdemos para começar a inventar e a viver a alegria. Além do mais, lutar pela alegria na escola é uma forma de lutar pela mudança no mundo”.

Então que tal procurarmos juntos mudar esta situação, inserindo a diversão responsável na sala de aula, pois ela também motiva o aluno, tornando-o mais receptivo ao estudo e transformando a aprendizagem adquirida em uma experiência de sucesso. É o riso cognitivo, que irá proporcionar ao aluno aumento da auto estima, além da segurança para encarar o próprio futuro e todos que o cercam.

Atenção: o aluno pode não gostar de estudar, mas quem não gosta de aprender? E para isso a atitude do docente é decisiva na sala de aula, pois será sua postura que determinará o clima do ambiente escolar, uma vez que ele tem o poder de tornar a vida do aluno infeliz ou alegre, torturante ou inspiradora.
Nos lembramos de dois tipos de professores com quem mais aprendemos na escola: aquele que nos enchia de medo e pavor, e aquele que nos fazia rir e sorrir. Por qual deste tipo você quer ser lembrado? Quanto mais positiva for sua relação com o aluno, maior é a chance de que ele o ouça com atenção e siga seus conselhos, lembrem-se do que Albert Einstein dizia - “A arte mais importante do mestre é a de fazer brotar a alegria no estudo e no conhecimento”

Para ajudar neste processo, há algum tempo, desenvolvemos o Programa InseRIR na Escola, cuja proposta é inserir a descontração e diversão responsáveis, através de sessões de risadas em grupo, brincadeiras e jogos, ajudando as crianças a construir uma auto estima sólida e tornarem-se cidadãos na construção de um mundo melhor e mais saudável, resgatando a importância que o Bom Humor desempenha em nossas vidas.

Muitas escolas têm descoberto o valor da brincadeira e da diversão em seu projeto pedagógico, pois com alegria aprende-se de forma mais gostosa do que com as maneiras tradicionais e muitas vezes carrancudas. Mas fica um alerta - se for para brincar apenas por brincar, não é preciso sair de casa, pois na escola, para valer a pena, é preciso brincar muito, mas para aprender.

Para isso vale algumas recomendações para que a primeira aula seja precedida de uma breve sessão de risadas ou talvez, ela totalmente dedicada à exposição dos cinco principais benefícios que o Riso nos proporciona na Escola:

  1. Redução do Bullying e problemas disciplinares;
  2. Maior atividade e predisposição para aprender com criatividade;
  3. Menor taxa de absentismo escolar;
  4. Melhora o clima do ambente escolar;
  5. Fortalece a comunicação entre alunos e professores;
Marcelo Pinto - advogado e gestor de Recursos Humanos. É Gelotólogo, fundador do Clube da Gargalhada de São Paulo, do Instituto do Riso, Líder certificado pela Escola do Riso de Portugal e pela Diverrisa da Espanha, estando habilitado a conduzir sessões de riso em grupo. Autor do livro “O Método S.M.I.L.E. para Gestão do Humor no Ambiente de Trabalho” – Ed. Ser Mais que será lançado no final desse mês.

Nenhum comentário: