domingo, 30 de março de 2014

Altitudes seguras


Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Paulo Roberto Gotaç

O país está à beira de um ataque de nervos! O cidadão dotado de um mínimo de consciência está tomado há cerca de três anos, por uma apreensão perturbadora. 

Não que os problemas relacionados, tanto com o melancólico ambiente político, impregnado de corrupção e de luta desenfreada pelo poder, como com a economia, conduzida com inquietante incompetência, sejam novos. Sempre existiram. 

Mas o Brasil, ao longo de sua frágil democracia republicana, parecia possuir meios de manter os atos de lesa-pátria sob um certo controle, seja por uma justiça que funcionava mesmo que espasmodicamente, como pelo próprio constrangimento de que alguns dos executores eram tomados quando descobertos ou reconhecidos como incapazes. 

De pouco tempo para cá, no entanto, o pragmatismo e os apegos aos cargos passaram a ser praticados numa taxa inédita, havendo a probabilidade de que o sistema, como um todo venha a se instabilizar, tal qual descarrilamento de um trem com velocidade descontrolada. 

Para onde se olha há espanto: suprema Corte, face-dupla, mudando vereditos já decididos, a fim de aliviar penas de meliantes políticos aliados, negociadores de votos no Congresso; transações mal explicadas envolvendo compra de refinaria sucateada, que condenam a empresa que um dia foi o orgulho do povo brasileiro a um derretimento inexorável; política externa autofágica, sem posicionamentos definidos, acolhendo e apoiando aliados equivocados que impedem o crescimento comercial ; falência dos serviços públicos e infraestrutura, simultaneamente a financiamento de porto em país estrangeiro por motivos ideológicos. 

Estas são somente algumas entre muitas aberrações. 

Com a proximidade das eleições que prometem ser as mais disputadas dos últimos tempos, é previsível uma atmosfera de superlativo vale-tudo, sem falar no que nos espera depois da carnificina eleitoral. 

Quem puder ir para altitudes seguras que se prepare porque o tsunami pode ser destruidor.


Paulo Roberto Gotaç é Capitão de Mar e guerra, reformado.

2 comentários:

Anônimo disse...

Se estão esperando uma saída dos candidatos a presidência não temos nada para a certeza de estabilização. Os que se apresentaram já trairão, estão traindo e trairão no futuro. Essa gente que esta ai e somente briga de cachorro grande ou seja os que estavam levaram o seu, os que estão estão levando o seu, e os que pretendem chegar, uma já e nossa conhecida e a arruaceira dos anos sessenta que roubava, saqueava e o fruto do roubo desapareceu hoje ela e nossa presidente e sabemos o que ela e barba fizeram no passado, os outros dois já estiveram com o barba porque o FHC psdbosta não deixou que o barba sofresse empeachment, o Aécio Neves e aquele senador que não quis fazer o teste do bafômetro, by de way gostaria de ver publicado no senado a presença de todos os congressistas nas sessões de interesse o pais. E finalmente o ultimo junto com a marina já foram ajudantes e participantes dos ptbosta agora estão traindo os próprios. Como vemos esta difícil e escolha e nossa Constituição fajuta mantem todas as quadrilhas soltas. Ninguem e culpado a não ser prova em contrario. A prova em contrario e eles terem a decência de dizer que fizerem coisas erradas, mas isso eles vao morrer dizendo que nada sabiam, igualmente a todos os criminosos da sarjeta. O pais esta bichado a única coisa a fazer e a volta dos militares para limpar congresso, senado, supremo eleitoral e federal, fazer uma nova constituição e ficar sempre de olho em cima dos calhordas. Esse pais deitado eternamente em berço explendido e um pais malandro, que não gosta de trabalhar e so gosta de vantagem. Esse democracia que implantaram aqui e a democracia dos vermelhos, isso quer dizer nos trabalhamos e eles gastam e usufruem tudo que tem direito e o que não tem também. Viva o pais abaixo os marajás. Chega de promessa de futuro para o ano 3000 ate la fomos roubados, escamoteados, humilhados e desrespeitados, obrigações todas e direito nenhum. Direito so para os assaltantes de cofres públicos.No momento que se paga os impostos embutidos em tudo o dinheiro deixa de pertencer a nação para pertencer a quadrilha que inclusive não da satisfação de como gasta nosso dinheiro.

Anônimo disse...

Ou a Lobão:Peidei,mas não fui eu!