sexta-feira, 14 de março de 2014

Como se faz oposição política?


Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Bernardo Santoro

Está na hora de admitirmos: o melhor partido oposicionista ao governo PT nos últimos tempos tem sido o seu principal sustentáculo na Câmara, o PMDB, especialmente na figura do Deputado Eduardo Cunha.
Por que eu digo isso? Oposição política se faz com a confrontação ininterrupta de valores, obstrução das pautas políticas e desgaste midiático. Ninguém tem feito isso tão bem quanto o PMDB e Eduardo Cunha.
Na confrontação de valores, Eduardo Cunha está criando no imaginário coletivo várias dualidades:
1 -Parlamento X Presidência:  o discurso de Cunha está sempre impondo a ideia de que o Parlamento está sendo tratorado pela Presidência, criando para o povo a ideia de que o PT é autoritário. O PSDB não conseguiu, em momento nenhum, construir essa ideia, e no momento em que essa situação se mostrou concreta, no caso do mensalão, o Min. Joaquim Barbosa se tornou a figura proeminente da luta contra o autoritarismo, enquanto o Sen. Aécio Neves, quando teve a chance, em 2005, ao invés de aplicar o impeachment ao Lula, resolveu salvá-lo.
2 – Liberdade X Intervenção: na discussão do Marco Civil da Internet, Eduardo Cunha tem jogado para a opinião pública a ideia de que a nova regulamentação é interventora (o que é verdade), inclusive com uma frase que estampou vários jornais do país que é simplesmente fantástica (“queremos a internet livre de governo”). Não se houve falar em PSDB.
3 – Politicagem X Democracia: nesse campo, Eduardo Cunha está conseguindo desvencilhar o PMDB da pecha de politiqueiro ao defender a entrega de todos os cargos e a saída do partido do campo governista, com um discurso sólido. O PSDB poderia estar nesse momento bombardeando os dois lados com um discurso de que essa briga é por cargos, e não ideológica, mas nada se ouve a respeito.
Ainda na oposição de valores, até o pequeno para médio PSC, com o Marco Feliciano, conseguiu mais destaque ao opor valores do que tucanos e democratas. O PSC foi o principal partido de oposição ao PL 122 (lei da criminalização da homofobia) que foi arquivada.
Na obstrução de pautas políticas, Eduardo Cunha conseguiu diuturnamente nos últimos meses trancar a pauta e parar as reformas progressistas do PT. Em quase 12 anos de oposição, PSDB  e DEM só derrotaram o governo, de fato, uma vez (o fim da CPMF).
No desgaste midiático, cada vez mais se vê Eduardo Cunha falando mal, não só como políticos, mas como pessoas, das lideranças do PT.
E aqui fica a pergunta: porque PSDB e DEM não conseguem se mostrar eficientes como oposição?
Talvez lhes falte convicção ideológica para se mostrarem como alternativa aos valores do PT. Talvez estejam cercados de má assessoria de imprensa e de marketing. O fato é que isso precisa ser consertado com urgência, pois se a verdadeira oposição brasileira hoje ocupa a Vice-Presidência da República, no momento das eleições faltará alternativa verdadeira ao povo brasileiro.

Bernardo Santoro, Advogado e Diretor-Executivo do Instituto Liberal, é Mestrando em Direito (UERJ), Economia (Universidad Francisco Marroquín) e Pós-Graduado em Economia (UERJ). Professor de Economia Política da Faculdade de Direito da UERJ. Originalmente publicado no site do Instituto Liberal em 10 de Março de 2014.

Um comentário:

ducamillo disse...

Prezado Sr. Bernardo Santoro, na sua atual posição poderia muito bem acionar a OAB, orgão que creio o Senhor fazer parte,a pedir uma investigação ( nem sei se o termo correto seria este) sobre os empréstimos feitos pela nossa presidente e seu vice a países com históricos nada democráticos. Garantidos no Artigo - 49 da nossa Constituição e que impede que qualquer empréstimo seja feito sem a aprovação do Congresso A OAB têm força para isto, porque não faz? Será que seus titulares, associados, são coniventes a este mal uso do dinheiro do Povo??? Enquanto nossos portos agonizam o de Cuba é o mais moderno da América Latina, com dinheiro nosso. Enquanto o povo berra por saúde condigna, educação e segurança justas, nossos governantes enviam milho~es de dólares a ditadores de países Africanos. E o que faz a OAB, se não ao Povo, mas em defesa da classe????
Prezado Senhor, faça o que lhe melhor convier e durma em paz se puder.
Robertho Camillo...sem títulos, vendedor,pai de família,sem casa própria, pagador de impostos e sem der a quem recorrer por pertencer a classe média Brasileira.
Abs.