terça-feira, 18 de março de 2014

Escândalo que moveu R$ 10 bilhões com lavagem de roubo em fundos de pensão apavora a petralhada


Edição do Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Jorge Serrão - serrao@alertatotal.net

Uma movimentação ilegal de R$ 10 bilhões – o mais recente escândalo investigado pela Polícia Federal na República Sindicalista do Brasil – assusta a petralhada e comprova que o mensalão julgado pelo Supremo Tribunal Federal teve a dimensão de um roubo de galinha. Não por coincidência, um ilustre condenado a penas alternativas na Ação Penal 470 agora figura entre as 24 pessoas agora suspeitas de desvio de dinheiro público, tráfico de drogas, evasão de divisas, lavagem de dinheiro, e formação de quadrilha.

Nos meios policiais e no submundo da politicagem, comenta-se que o novo escândalo é uma pronta resposta à absolvição por formação de quadrilha e lavagem de dinheiro no STF. A petralhada ficou particularmente apavorada com a prisão de Enivaldo Quadrado, ex-sócio da corretora Bônus-Banval. A operação “Lava Jato”, que é um desdobramento da Operação Miqueias, comprovou que existe ainda muita coisa podre por trás do esquema de desvios de dinheiro dos fundos de pensão de servidores públicos municipais e estaduais.

O escândalo bate na portinha do Palácio do Planalto. Até porque, em 20 de setembro de 2013, a Secretaria de Relações Institucionais da Presidência da República se viu forçada a exonerar um assessor da subchefia de Assuntos Federativos (SAF), investigado pela Polícia Federal na operação que apurou o desvio de R$ 50 milhões de fundos de pensão de prefeituras e governos estaduais. Idaílson José Vilas Boas Macedo foi suspeito de ser lobista do esquema e teria feito negociações no Palácio do Planalto. Acusado de tráfico de influência e formação de quadrilha, Idaílson trabalhava na SRI desde março de 2012 e recebia R$ 9.682,03, conforme dados do Portal da Transparência da Controladoria Geral da União (CGU).

O STF será acionado a decidir se abre ou não inquérito para aprofundar apuração sobre o braço político da organização, a partir de parecer do Ministério Público. Isto porque gravações telefônicas legais lançaram suspeitas sobre três parlamentares. Os deputados Waldir Maranhão (PP-MA), Davi Alcolumbre (DEM-AP) e Eduardo Gomes (PSDB-TO) foram apontados pela PF por terem ligações com a organização do doleiro Fayed Traboulsi. Um senador – cujo nome é mantido em sigilo – também teria relação com o esquema. O grupo do doleiro é suspeito também de movimentar pelo menos R$ 300 milhões nos últimos anos, em lavagem de dinheiro de origem criminosa.

O caso mexeu com o Congresso – em plena crise do PMDB com o governo petista. O presidente do Senado, Renan Calheiros, foi forçado a demitir ontem uma servidora nomeada em ato secreto do então presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), em 17 março de 2009. Flávia Peralta de Carvalho, que ocupava cargo comissionado de assistente parlamentar de imprensa.

Flávia foi orientada a contratar advogado para processar quem fizer denúncias infundadas contra ela. O nome dela aparece no contrato social das empresas SCIA Comércio e Atacadista, Varejista, Exportação de Vidros, Espelhos, Vitrais e Molduras, Silo Sistemas Construtora e Incorporadora e Investimentos Imobiliários, Arte Verde Cerimonial e Ambientação e Acácia Cerimonial e Ambientação. Flávia seria sócia do pai, Flávio Júnior Carvalho, o Crente, apontado pelos promotores do caso como um dos principais cúmplices do doleiro Fayed e do policial Marcelo Toledo.

O chefe de comunicação da Polícia Federal no Paraná, delegado Paulo Gomes da Silva, revelou o tamanho da quadrilha e sua dimensão nas entranhas dos podres poderes do Capimunismo Tupiniquim: “Esse grupo de pessoas investigadas, além de envolver alguns dos principais personagens do mercado clandestino de câmbio do Brasil, é responsável também pela movimentação financeira e lavagem de ativos de pessoas físicas e jurídicas envolvidas com diversos crimes, como tráfico internacional de drogas, corrupção de agentes públicos, sonegação fiscal, contrabando de pedras preciosas, desvio de recursos públicos, entre outros que serão agora objeto de investigação”.

Agentes da Polícia Federal apreenderam ontem R$ 5 milhões em dinheiro, 25 carros, avaliados em mais de R$ 100 mil cada, joias e obras de arte. Segundo o delegado Gomes da Silva, o grupo tinha ramificações entre o poder de estado e empresarial: “São pessoas que, por meio da compra e venda de grandes quantias em dólares, faziam a lavagem desse dinheiro de diversas maneiras, inclusive criando empresas fictícias no Brasil e no exterior, fazendo compras fictícias e encaminhando esse dinheiro para fora do país”.

Dudu da Prece

Um dos principais alvos das investigações é o economista Carlos Eduardo Lemos, um dos três proprietários da empresa Invista Investimentos acusada de promover negócios fraudulentos envolvendo fundos de pensão de servidores de prefeituras e governos estaduais.

Em maio passado, a Polícia Federal prendeu dois emissários do economista que tentavam embarcar no aeroporto de Brasília com R$ 465 mil escondidos em meias, cuecas e mochilas.

Conhecido como Dudu, foi funcionário do fundo de pensão Prece, dos empregados da companhia de águas e esgotos do Estado do Rio de Janeiro – a Cedae.

Beleza de negócio

Com 1,75 metro de altura, olhos verdes e 33 anos de idade, a bela modelo Luciane Lauzimar Hoepers confirmou, em depoimento à delegada Andréia Pinho Albuquerque, da Polícia Federal que oferecia propina a prefeitos em troca de investirem, em títulos podres, o dinheiro de fundos de pensão municipais dos servidores.

Mulheres bonitas – chamadas pelo código de “Pastinhas” - eram usadas pela organização de Fayed para convencer prefeitos a aplicar recursos de fundos de pensão de servidores em títulos podres.

As “pastinhas” indicavam os investimentos de alto risco para os prefeitos e, nos mesmos encontros, ofereceriam propinas como contrapartida, caso os negócios se concretizassem.

Abrindo portas

Ao longo de 18 meses de investigação, o grupo movimentou pelo menos R$ 300 milhões.

Em entrevista publicada no site Fluir, do portal Terra, antes de a Operação Miqueias da PF ser deflagrada, Luciane, ou Lu, listou os vários trabalhos como modelo de que já participou: "assistente de palco do programa 'Brothers', na Rede TV, Mulher Bombeiro, 'Casa Bonita', no Multishow, participações no 'Zorra Total' e 'Faustão', da Globo, e ensaios para revistas masculinas e outras".

Na entrevista, ela reconheceu que ser bonita ajuda, "porque abre portas"...

Calça curta?

O bilionário Eike Fuhrken Batista corre o risco de ter seus bens bloqueados.

A desembargadora Denise Levy Tredler, da 21ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, vai relatar hoje, a partir das 10h 30min, o Agravo de Instrumento contra a decisão que indeferiu o pedido de bloqueio de bens do Eike.

Como o caso se arrasta desde julho de 2013, nem os fiéis credores do Papai Noel acreditam que Eike ainda consiga ter algum prejuízo financeiro com a medida, além da mera aporrinhação judicial...

Bananada


Algo a declarar?


Vida que segue... Ave atque Vale! Fiquem com Deus.

O Alerta Total tem a missão de praticar um Jornalismo Independente, analítico e provocador de novos valores humanos, pela análise política e estratégica, com conhecimento criativo, informação fidedigna e verdade objetiva. Jorge Serrão é Jornalista, Radialista, Publicitário e Professor. Editor-chefe do blog Alerta Total: www.alertatotal.net. Especialista em Política, Economia, Administração Pública e Assuntos Estratégicos.

A transcrição ou copia dos textos publicados neste blog é livre. Em nome da ética democrática, solicitamos que a origem e a data original da publicação sejam identificadas. Nada custa um aviso sobre a livre publicação, para nosso simples conhecimento.

© Jorge Serrão. Edição do Blog Alerta Total de 18 de Março de 2014.

5 comentários:

Anônimo disse...

Todo o cuidado e pouco, a policia federal não trabalha em acordo com o Ministro da Justiça? Se trabalhar o papagaio de pirata vai estar la para esconder qualquer participante do pt e do pmdbosta. Eu acho que isso já e armação para pressionar os pmdbostas para encolher o ferrão. A ultima coisa de a gerentona, ro,ro a rainha da pernada e ficar so com o pt para encarar as próximas eleições. Ela quer mandar, quer que todos aceitem e digam amem. Se alguém não fizer o que ela manda ela perde a compostura e deve dizer palavras agradáveis ao interlocutor. Como uma mulher de rua porque alguma tem mais educação do que ela vive sempre querendo dar um rabo de arraia em quem discorda. Politica de m.....erda, compostura de me..rda e vergonha de m....erda que nunca teve. Vem sempre fazer discursos com cara de paisagem como se a coisa não fosse com ela. Estamos a dois passos das olimpiadas o mundo vai ver a esculhambaçao que e o brasil em minúscula mesmo e como vive o pagador de impostos no brasil. Viva o brasil a maracutais esta solta, agora a policia federal resolveu trabalhar antes das eleições? Estranho. De qualquer maneira, stf, ste. estão vigilantes para salvar qualquer partido unido aos ptbostas e pmdbostas e seus partidos chupim afiliados.

Anônimo disse...

E os pobres "torturados" estão mostrando muito bem para que lutavam contra a "ditadura". E estas criaturas ignóbeis são tão mau caráter que ainda tem a cara-de-pau de execrar os militares como se os militares é que fossem maus.
Como os militares foram generosos com estes seres. Não deveriam ter concedido anistia nenhuma para estes bandidos transformar o Brasil nesta zona que transformaram.

Anônimo disse...

CLEONICE I FERREIRA DISSE: SR. JORNALISTA JORGE SERRÃO, AS DENÚNCIAS FEITAS EM SUAS POSTAGENS SÃO MUITO GRAVES, SEMPRE PERGUNTO ATÉ QUANDO TEREMOS QUE CONVIVER COM TANTA ANOMIA, CAOS GENERALIZADO, DESORDEM E NOSSO PAÍS SENDO VILIPENDIADO? AQUI EM GOIÂNIA JÁ EXISTEM MUITOS CARROS COM A BANDEIRA DO BRASIL COBRINDO O CAPÔ EM APOIO A MARCHA DA FAMÍLIA NO DIA 22 DE MARÇO. O POVO NÃO SUPORTA POLÍTICOS LEGISLANDO CONTRA OS INTERESSES DA NAÇÃO. ABSURDO E IMORAL QUERER CONTROLAR A INTERNET. NOSSAS ESPERANÇAS SÃO NOSSOS SOLDADOS DAS FFAA. QUE DEUS O ABENÇOE E LHE DÊ MUITA PAZ. QUERO DEIXAR AQUI UMA SUSGESTÃO PARA O SR. BRAGA UM LIVRO INDICADO PELO SR.EUCLIDES DE 92 ANOS HÉROI DE GUERRA CONDECORADO, UM SENHOR MUITO DIGNO. O LIVRO" CANÇÕES DE DEUS "DO AUTOR DR. JOSEPH MURPHY,PH.D. SR BRAGA LI O SEU COMENTÁRIO AFIRMANDO TER 72 ANOS E ESTAR ENFRENTANDO UMA DOENÇA SÉRIA.POR ISTO A SUGESTÃO.DESEJO QUE O SR. RECUPERE A SUA SAÚDE.

Anônimo disse...

Serrão: Já era tempo de investigar as maracutaias que se passam nos fundos de pensão.Vivi essa situação de perto. Ainda nos anos 90 ,fui levado (não sei como) a presidir um grande fundo e a entidade que os congregava no Estado. Senti que esse setor era um "balaio-de-gatos".
A legislação obrigava-os a investir só pela forma especulativa. Lutei para mudar e investir na PRODUÇÃO. Não deu. Me "caíram fora".Eu estava atrapalhando. Sem dúvida os objetivos "aparentes"dos fundos eram bons,ou seja,suplementação de aposentadoria. Mas no "fundo"eram outros. Era criar uma montanha de dinheiro para muita gente se divertir. Cheguei a publicar o artigo "FUNDOS DE PENSÃO ALGEMADOS",na Revista dos Tribunais,Cadernos de Direito Tributário e Finanças Públicas. Se abrirem essa caixa preta vai sair cobras e lagartos.

Jussara Carvalho Rocha Sampaio disse...

Diante de tantos escândalos de corrupção numa terra sem lei, numa terra de ninguém ou ainda numa "republiqueta de Macunaíma", termo cunhado por um grande amigo meu, em algum momento nos iludimos com a ideia de que já vimos tudo de mais podre que poderíamos ver; refiro-me no caso, ao mensalão. Quando imaginamos que todos os nomes já foram denunciados, julgados e etc, surge outro mais horrendo ainda, cujos capítulos já podemos prever sem nenhuma dificuldade: nomes e nomes serão denunciados, mais e mais recursos, investigações... para ao final nos brindar com aquele amargo sentimento de impunidade gerado pelas sentenças dadas: fulano de tal, tantos anos em regime semi-aberto, sicrano tantos anos em regime aberto ou obrigado a prestar "serviços comunitários"... Nosso país abriga uma "horda" de bandidos, corruptos, ladrões e assassinos. Um bando de lobos que tomam conta do galinheiro... Sem me entregar ao desespero, vejo que caminhamos para o caos; um caos do qual ninguém poderá nos resgatar.
Jussara Carvalho Rocha - Professora
Salvador / BAHIA