sábado, 19 de abril de 2014

Boa Sorte


Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Paulo Roberto Gotaç

Diante de um sistema de leis cheio de fissuras, dando margem a incalculável quantidade de recursos e postergações, bastando para isso que se disponha de bons advogados e Ministros do STF com passado militante, favorável ao atual poder central.

Diante de uma classe política que se beneficia do atual sistema eleitoral, completamente entorpecido e fantasiado de democrático, para se eternizar no poder, sem dar a mínima importância a uma tão necessária reforma política, cujo debate sério ainda nem começou, e cuja única referência não passou de uma recomendação vazia da Presidente a uma comissão de jovens perdidos e sem futuro.

Diante de uma teia de corrupção endêmica que se ramifica por todos os setores operacionais e administrativos, a ponto de ser considerada pelo cidadão comum como incorporada e necessária ao funcionamento do país; do clientelismo de resultados, com troca de favores, visando ao benefício de uns poucos, sem aferição de mérito.

Diante dos desvios impunes e dos "maus" ou "bons" negócios, quem sabe (?) realizados com recursos da mais importante estatal, dinheiro do povo brasileiro; do oba-oba irresponsável e bravateiro de governantes que não avaliam as respectivas consequências, muitas das quais espocando na atualidade, trazendo problemas cuja solução implica em sacrifícios e deslocamentos de prioridades.

Diante das rotulações jocosas e constrangedoras dirigidas a ex-chefe de governo, no cenário internacional, de, por exemplo, "esse é o cara" e, atribuída a um irritado presidente francês, "o que é meu é meu, o que é dos outros é meu também", refletindo uma postura de malandragem que, pelo exemplo e pelo baixo nível da educação praticada por aqui, se dissemina pelo povo, tornado-o uma massa disforme de cúmplices.

Diante de diante de tudo isso e muito mais, cuidado quando for apresentado a alguém considerado "muito inteligente". 

Na eventualidade, uma duas atitudes são aconselhadas, nessa terra de pindorama: ou se afaste e mantenha-se vigilante, ou se alie, entrando no jogo, e tente sobreviver. 

Boa Sorte. 


Paulo Roberto Gotaç é Capitão de mar e Guerra, reformado.

Um comentário:

Anônimo disse...

Acho sempre importante ressaltar que o modelo atual de politica é totalmente obsoleto, antiquado, não funciona mais, eles estão acomodados demais, deixaram tudo para a ultima hora sempre, o governo precisa mudar ou ser extinguido, não precisamos deste encosto mais, eis a verdade.
O mundo precisa de reforma, mas eles não vão arregaçar as mangas, todo mundo fica acreditando num sistema que tem funcionar para eles e é isso que querem, nós é que temos de nos libertar deles e erradicar este capitalismo selvagem e destruidor que está aí...