domingo, 22 de junho de 2014

O Fascismo Tropical


Foice e martelo, com o slogan poder popular, na baideira fascicomunotupiniquim, é um lixo! Canal Rural denuncia!

Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Hélio Fernandes

Se a coisa parece confusa, não significa que seja fruto do acaso. O barco parece à deriva, mas nunca deixou de ter um timoneiro, mesmo que este não se anuncie.

Embora sem ser historiador ou tiver a pretensão de sê-lo, enfileiro-me entre os que consideram a História uma ciência. Àquele, se obriga a acompanhar a vida social do homem desde a sua existência, pelo que dizem os estudiosos a mais ou menos 200 mil anos… Mas para mim, de cultura ocidental, o show do movimento histórico e o progresso da humanidade, não vem de tão longe, mas de 4.000 anos antes de Cristo.
O estudo científico projeta que cada época tem a sua própria análise filosófica e, no dizer do filósofo russo Giorgi Plekhanov, não deve se limitar a uma sucessão de fatos, mas saber a razão por que tais fatos se sucederam à sua própria maneira.
Hegel ensina que a filosofia da História é a História considerada como inteligência. Para ele, “Os fatos são tomados tais quais são, e o único pensamento que ela neles introduz é o pensamento de que a razão domina o mundo”.
Eu escrevo apenas o que acompanhei – sendo, como o antigo Repórter Esso, “testemunha ocular” – não adoto o fatalismo dos árabes ou o pensamento cristão, seja católico (Agostinho) ou evangélico (Calvino), de tudo depende da vontade de Deus.
Pretendo mostrar as coisas como são ao meu modo de ver, e o importante papel do indivíduo impondo-se aos acontecimentos. Vou ao exemplo colegial que ensinava na minha adolescência mostrando que se não tivesse ocorrido a Revolução Francesa, Napoleão teria morrido com as divisas de coronel ou talvez de general…
Nesta apreciação sobre a política brasileira, levo em conta de que percebi que as particularidades individuais se impuseram a situações causais. Não tivesse havido uma ruptura democrática com a derrubada de João Goulart em plena “guerra fria”, o general Golbery do Couto e Silva não teria assumido o importante papel que ocupou no regime militar.
E sem Golbery, a existência de Lula da Silva, como indivíduo, não passaria de um pelego sindical do ABC paulista; e que o Partido dos Trabalhadores possivelmente não teria existido. E os 12 anos de poder de Lula e do seu partido não teriam importância (acontecido) se não fosse o famigerado instituto da reeleição imposto por Fernando Henrique Cardoso.
Relembro que a criação do PT, “um novo gênero de partido”, nos deu uma organização política “acima das classes”, como Mussolini adotou ao estabelecer as bases do Partido Nacional Fascista na Itália. E assim, o PT vem se mostrando como uma cópia de papel carbono do mussolinismo.
Como o fascismo, o crescimento e a sustentação do lulo-petismo se devem principalmente à capacidade de modificar sistematicamente suas posições diante das situações difíceis, como ocorreu no caso do Mensalão; e se alicerça na bilionária propaganda de massa promovida pelo governo e pelas empresas estatais.
Enquanto o PT-governo enche de favores banqueiros, empresários e indústria automobilística, o partido recebe contribuições das empresas dependentes de contratos governamentais, principalmente das empreiteiras. E vem dinheiro também da arrecadação do dízimo de mais de 25 mil aparelhados ocupantes de cargos comissionados na administração pública.
Esta gorda “caixinha” fortalece a organização, sustenta uma vasta burocracia e atende à manutenção de agentes provocadores. Isto se viu recentemente com a mobilização de jovens atuando organizadamente nas redes sociais para enfrentar a oposição na internet; esse recrutamento tem as mesmas características dos Fasci Giovanilli di Combatimento, do Partido Nacional Fascista.
À similitude do lulo-petismo com o fascismo italiano, descrita acima, acrescenta-se que, como os fascios faziam com Mussolini, o PT vive à base do egocentrismo de um chefe, Lula, que tem sua personalidade cultuada.
Arriscando-se (acho quase certo) a perder as próximas eleições presidenciais, o lulo-petismo põe as garras de fora, abrindo um caminho para o estado totalitário através do decreto presidencial 8243, furtivamente baixado pela presidente Dilma.
É uma lei de exceção, uma Carta Fascista para substituir a Constituição: Transfere o poder dos representantes eleitos para os farsantes “movimentos sociais”, as gangues dos sindicatos apelegados, MST e derivados, ONGs fajutas e toda espécie de arrumadinhos “caça níqueis” intitulando-se “do povo”.
Este maldito decreto dá ao PT-governo o arbítrio eventual sobre toda sociedade. Torna-o, não um adversário político, mas um inimigo do povo brasileiro, com ilimitado poder totalitário. Permitirá a implantação de uma máquina policial tentacular, como a ditadura militar não teve.
Certamente irá suprimir as liberdades de imprensa, de opinião e reunião, e deixará as cabeças pensantes do País sem condições legais de divergir, obrigando-se a manter subterraneamente a luta pelas liberdades individuais e públicas.
Somos uma Nação que pela origem multi-racial e a consequente formação democrática e liberal, cristalizou uma cultura de resistência passiva. Mas a História está cheia de explosões populares, inúmeros levantes contra as invasões estrangeiras e a dominação colonial portuguesa são o melhor exemplo.
Para evitar isso, uma guerra civil fratricida, será preciso enfrentar uma batalha para que o decreto fascista do lulo-petismo não se imponha. Nas ruas, nas redes sociais, em família, na igreja, no trabalho e no clube.
Helio Fernandes, veterano jornalista, foi editor-redator-chefe da Tribuna da Imprensa.

5 comentários:

ducamillo disse...

Prezado Helio, quisera eu ter a sua esperança no povo Brasileiro ou nos políticos para que este famigerado decreto seja revogado. Desde que o mesmo foi assinado tenho conversado com amigos, parentes e até clientes e a indiferença é o que tenho visto como resposta. A maioria quer saber é se vai levar alguma vantagem, seja na vida pessoal ou profissional. A maioria não acredita no rumo que este país está tomando, por mais que sejam alertados a a indiferença é total.Estamos sim numa barca furada e sem salva vidas e o povo não está nada preocupado com isto.
Creio que nosso futuro está selado e só uma guerra civil poderá mudar esta situação.
Robertho Camillo.

Loumari disse...




E se o meu povo, que se chama pelo meu nome, se humilhar, e orar, e buscar a minha face e se converter dos seus maus caminhos,
então eu ouvirei dos céus, e perdoarei os seus pecados, e sararei a terra.

Agora, estarão abertos os meus olhos e atentos os meus ouvidos a oração deste lugar.

Porque, agora, escolhi e santifiquei esta casa, para que o meu nome esteja nela, perpetuamente:
e nela estarão fixos os meus olhos e o meu coração, todos os dias.

E, quanto a ti, se andares diante de mim, como andou DAVID, teu pai, e fizeres conforme a tudo o que ordenei, e guardares os meus estatutos e os meus juízos,
Também confirmarei o trono do teu reino, conforme o concerto que fiz com DAVID, teu pai, dizendo: Não te faltará varão que domine sobre Israel. (Jesus Cristo filho de David, o redentor dos remidos. Principe da paz.)

Porém, se vós vos desviardes, e deixardes os meus estatutos e os meus mandamentos, que vos tenho proposto, e fordes, e servirdes a outros deuses, e vos prostrardes a eles,

Então os arrancarei da minha terra que lhes dei, e lançarei da minha presença esta casa que consagrei ao meu nome, e farei com que seja por provérbio e mote entre todas as gentes.

E desta casa, que fora tão exaltada, qualquer que passar por ela se espantará, e dirá:
Por que fez o Senhor assim, com esta terra e com esta casa?

E dirão: Porquanto deixaram ao SENHOR, DEUS de seus pais, que os tirou da terra do Egipto,
e se deram a outros deuses, e se prostraram a eles, e os serviram: por isso, ele trouxe sobre eles todo este mal. (2 CRONICAS 7:14)

Anônimo disse...

Cleonice I Ferreira disse:
Sr.Robertho Camillo. A situação aparente é essa descrita acima no seu comentário. Não se esqueça que existe uma parcela imensa da população que está envolvida com o crime.
O Brasil é muito diferente de Cuba, França,China ou venezuela. País com terras como o Brasil não existe,as melhores do mundo.Não temos nenhum tipo de catástrofe aqui. Se os brasileiros não lutarem por seu país, chegarão aqui todo tipo de pessoas,ou melhor, já estão chegando, a maioria têm desprezo pelos brasileiros. Será quando saberão quanto custa "A PÁTRIA".
Que Deus ilumine a todos.

Anônimo disse...

Bem falado, o brasileiro vive o hoje, é a lei da selva que está aí, estamos sobrevivendo. Ainda não entenderam que na malandragem com o outro, o outro faz igual com vc, é uma guerra pelo bem em comum de ser civilizado, é acreditar na inteligencia humana, mas ainda somos muito primitivos...

Anônimo disse...

Mussolini pôs a Italia prà frente. Lula puxou o Brasil pra traz. O PT é fascista porque não pode ser nazista. Já procuraram todo o tipo de judeu para aniquilar (inclusive os judeus - como fez Chávez), mas não convenceram.
Que "a praça" lhe seja receptiva.