quinta-feira, 19 de junho de 2014

O Legislativo e o Apocalipse


Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Carlos Maurício Mantiqueira

Em homenagem à inteligência de nossos leitores, recomendamos a leitura do livro EL APOKALYPSIS DE SAN JUAN de autoria de Leonardo Castellani (ISBN 987-9222-22-9).

A classe política está desqualificada a representar o povo brasileiro porque padece de vícios de origem.

Temos um simulacro de democracia.

Os partidos políticos são cartórios de registro do curral eleitoral. Não há ideologia; só fisiologismo.

Não se admite candidaturas independentes.

O voto obrigatório, sob ameaça de morte civil (v. g. a não concessão de passaporte), leva o gado alimentado pelo clientelismo (bolsa família) a coonestar uma eleição feita com urnas eletrônicas não confiáveis.

Não existe possibilidade de auto regeneração. Todo remédio será outorgado.


Carlos Maurício Mantiqueira é um livre pensador.

6 comentários:

Loumari disse...



Oxalá que todo o povo do Senhor fosse profeta, que o Senhor lhes desse o seu espírito.
(NUMEROS 11:29)




Está escrito que nem só de pão viverá o homem, mas de toda a palavra de Deus. (LUCAS 4:4)




O homem bom, do bom tesouro do seu coração, tira o bem, e o homem mau, do mau tesouro do seu coração, tira o mal, porque da abundância do seu coração fala a boca. (LUCAS 6:45 )




Mas, qualquer que me negar diante dos homens, eu o negarei também diante do meu Pai que está nos céus. (MATEUS 10:33)




Não podeis beber o cálix do Senhor e o cálix dos demônios; não podeis ser participantes da mesa do Senhor e da mesa dos demônios. (I CORINTIOS 10:21)




Se formos infiéis, ele permanece fiel; não pode negar-se a si mesmo.
(2 TIMOTEO 2:13)




Salvai-vos desta geração perversa.
(ACTOS DOS APOSTOLOS 2:40)

Anônimo disse...

Na minha opinião deveria existir uma forma alternativa de voto, pois, se não for obrigatório por hora, o populismo dos atuais comunistas irão impor o voto atrelado aos programas, ditos, sociais e aí quem vencerá as eleições, já viciadas pelas urnas eletrônicas, serão os mesmos de sempre e que estão aí no desgoverno, os comunistas do pr.
Deveriam sim proibir a reeleição, que um partido não pudesse concorrer a próxima eleição, caso tenha vencido o atual pleito, o cidadão que já assumiu cargo eletivo não mais poderia assumir por um prazo de no minimo três pleitos e uma serie de medidas restritivas voltadas para a defesa do publico, que de uma boa forma afastaria esses safados profissionais políticos que só aprendem a se apossar dos que é publico.
Diminuir o numero de deputados, de senadores e acabar com o papel do vice de qualquer cargo, acabar com o tal cargo de confiança e adotar a assunção de cargo pela meritocracia e a carreira, adotar a assunção de cargos pela apresentação de capacitação técnica para tal inclusive aos cargos de ministros, com é que se admite um ministro da previdência um cara que sempre foi plantador de soja, criador de gado e por aí vai, por isso e por outras que nossos sistemas estão falindo etc. e tal.
Abraços.
Carlos Bonasser

Anônimo disse...

ao comentário das 10:17. Excelente, muito coerente. Isso seria um enorme passo pro país, muito importante. Hoje o brasil é totalmente aparelhado pelo crime organizado e as pessoas já começam a ficar de saco cheio disso. Talvez ainda haja uma solução diplomática pro brasil. Fora isso acredito que caminhamos para a divisão territorial. Quem quiser ficar com o governo do crime que o faça, quem não quiser que lute pela independência. Passou da hora de expurgar esses FDP do poder, pelegos travestidos de políticos, traficantes e outros psicóticos. 1° passo aprovar o desarmamento, já existe uma ideia bastante amadurecida para a luta armada contra o crime e pela independência.
Agora uma observação: Aos que criticam os comentários do LOUMARI. Parem de viadagem PORRA. Deixe o cara falar o que quiser, publiquem suas ideias. A matemática é simples. pra isso existe a lei da ação e reação, aquele que age com mentiras e falsidade será cobrado e amaldiçoado, seus filhos e netos o câncer espera. Por isso o Altíssimo colocou o câncer no mundo para punir infiéis e castigar seus filhos com doença. Sejam homens, ficam se abatendo com pouca coisa. Hoje meu primo me falou que existe um proje de divisão do DF, criando o estado do planalto e tendo Taguatinga como capital, se for melhor pro brasil que se divida essa merda e que construamos um pais mais justo e principalmente sem vícios e PENA DE MORTE, pois a pena capital já gera um efeito psicossial enorme nesses psicóticos e traficantes travestidos de politiCUS. aQUELE QUE FALA EM NOME DE DEUS EM VÃO ESTARA SEMPRE AMALDIÇOADO, SEUS FILHOS E NETOS PAGARAM COM A DOENÇA, O CANCER E A PERTUBAÇÃO PISICOLOGICA.VIDE lula. o UNIVERSO NÃO É UMA REGRA(LEIS) É UM ESTADO, É TOTI POTENTE, TRANSCENDENTE E TALVEZ A ALEATORIEDADE SEJA A CHAVE DESSE SISTEMA. SURGIU DO NADA, ATRAVES DE PARTICULAS VIRTUAIS CRIANDO MATERIA, MAS NÃO É O NADA TRIVIAL.É o “Nada” que existe. É um sistema físico desprovido não apenas de elementos físicos e de leis físicas, mas também de regras de quaisquer tipos.[1]O nada em que normalmente se pensa, e que podemos chamar de "Nada Trivial" para distingui-lo do NJ, é algo do qual dele, nada pode surgir, ou seja, “o Nada Trivial” segue uma regra: ”Nada pode acontecer”. Dessa forma o “Nada Trivial”, o nada no qual as pessoas pensam ao falar sobre um “nada”, não é o nada mais simples possível, ele possui pelo menos uma regra de restrição.O NADA DE QUE VOS FALO NÃO É AQUELE EM QUE NADA EXISTE isso criaria paradoxos semânticos como: “Se ele existe, então ele não existe”. Na realidade o NADA é a estrutura física mais simples possível, algo como o estado minimal da natureza. E também o candidato natural para a origem do universo, o zero matemático. Então este é o Deus de JACO O DEUS EXOTERICO, O OLHO QUE TUDO VÊ. E TU ESTARAS CONDENADO A DOENÇA E A LEI DE AÇÃO E REAÇÃO.

Anônimo disse...

CONTINUANDO: Não devemos confundir a definição do NADA com regras a serem seguidas. A definição do NADA é apenas a declaração de um estado. Se a natureza se encontrar no estado definido pelas condições 1 e 2 acima, dizemos que ela é um “Nada-EXISTENTE”. O estado de um sistema é algo que pode mudar, é diferente de uma regra que o sistema deve obedecer (caso contrário não seria uma regra). Assim, por exemplo, o estado “não possui elementos físicos” é um estado e não uma regra, pois, eventualmente, este estado poderá mudar. Se fosse uma regra, não poderia mudar (a menos que outra regra eliminasse a primeira).Concluímos que: O UNIVERSO É UMA TAUTOLOGIA.
Por ser livre de quaisquer elementos, o NADA não pressupõe a existência de qualquer coisa existente, apenas a existência dele próprio, e, pela "Navalha de Ocam” [2], deve ser o estado mais simples possível da natureza, portanto sem necessidade alguma de explicações sobre sua origem. O NADA, claro, não existe atualmente, mas pode ter existido num passado remoto. Ou seja, o NADA seria o próprio universo – definido como o conjunto de tudo o que existe - em seu estado minimal. Dessa forma, podemos também dizer que o Universo (como sendo um NADA-EXISTENTE) sempre existiu.

Anônimo disse...

Seguindo essa regra eu DECLARO: AMALDIÇOADO AQUELE QUE LANÇA AS PALAVRAS PARA CONFUNDIR....TU E TEUS FILHOS E NETOS ESTÃO AMALDIÇOADOS E PAFGARAM COM A DOENÇA.

Loumari disse...



Caro Anônimo de 9:21 PM

Os 20% da papulação brasileira dos que andam com Deus, precisam imprescindivelmente de um TENOR DE SEU CALIBRE, para com o tom de sua voz viril, fazer tremer a guarida de demônios que infestam este país. E com o favor de Deus, talvez a guarida de demônios se desmorone. Pelo o que pude ler da redação do senhor Serrão, parece que já está a haver ratos que já procuram como abandonarem o navio!



E pelo visto a dinâmica do CEL CESAR PINTO, está a fazer bramir o mar. Que Dieu nous vienne en aide.