domingo, 27 de julho de 2014

Dá para confiar em nossa Justiça?


Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Rodrigo Constantino

Lá vamos nós. É difícil manter a esperança em nosso país, em nossa Justiça. O desembargador Siro Darlan, da 7ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, concedeu a 23 black blocs o direito de responder em liberdade ao processo por associação criminosa armada.

Não vou entrar aqui na seara jurídica, até porque não é minha praia. Vou apenas mostrar uma imagem, tirada diretamente do blog do próprio Siro Darlan (acima).

Uma imagem vale mais do que mil palavras, não é mesmo? O sujeito imita o gesto do porco assassino Che Guevara, responsável pela morte de milhares de inocentes, um camarada que sentia tesão com o odor de sangue, que gostava de fuzilar em nome da revolução, ainda que adolescentes ou mulheres. Vejam de sua própria boca, se não quiserem acreditar em mim:


Duro é entender o que faz ali a Estátua da Liberdade, símbolo do extremo oposto, da liberdade individual e da igualdade perante as leis, um ideal liberal que os americanos tentam ou tentaram seguir.
Darlan faz parte da AJD, associação de juízes que ironicamente diz lutar em prol da democracia. Nada mais falso! São juízes que flertam com a “democracia direta” nos moldes bolivarianos. A paixão por Che Guevara não é um caso isolado de Darlan.

Lembram de Rubens Casara? O juiz que despacha com uma foto do porco assassino no gabinete e que já foi tema aqui várias vezes? Pois é. Também é colega de Darlan na AJD.

E então? Dá para dormir tranquilo e confiar em nossa Justiça?


Rodrigo Constantino é Economista. Originalmente publicado no Blog Rodrigo Constantino – Veja - Abril, em 23 de Julho de 2014.

Nenhum comentário: